Caliban: um forte nome do Metalcore europeu

Resenha - Undying Darkness - Caliban

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Com dez anos de estrada, o Caliban foi amadurecendo em muito sua música, convencendo e conquistando o respeito até mesmo dos que não apreciam muito o Metalcore. No Brasil, os alemães também vêm arrebatando sua cota de fãs, principalmente depois de fazer muito barulho quando tocou na capital paulista em dezembro de 2005. Agora a Liberation Records está nos disponibilizando seu sexto álbum de estúdio, "The Undying Darkness", lançado originalmente em 2006 e que provavelmente continuará elevando a escala já ascendente de sua popularidade.

Quem teve a oportunidade de escutar "The Opposite From Within" (04), que também foi lançado em território tupiniquim, já sabe o que esperar deste novo registro. "The Undying Darkness" novamente foi produzido por Andrers Fridén (In Flames) e mixado por Andy Sneap, e prende a atenção do ouvinte com o nervosismo de todos os elementos que são as marcas registradas do gênero: muito peso em meio a rupturas que dão lugar a arranjos bem melódicos e extremamente pegajosos, com algumas mudanças de ritmo alucinantes, aliados às vocalizações agressivas (mas como grita!!!) que se contrapõem com outras realmente sofridas, onde a dupla Andy Dörner (vocalista) e Denis Schmidt (guitarra e vozes limpas) trabalham de forma perfeita com o equilibrado contraste de suas vozes.

publicidade

Ainda que venha a se repetir em várias das canções, ou manter a decisão em ignorar a existência de solos de guitarras - que fazem falta em várias ocasiões - o Caliban consegue manter tudo bastante dinâmico e com impacto, o que se comprova em faixas como "I Rape Myself", com estruturas simples que comprovam a eficácia do Metalcore. Outra boa canção é "It's Our Burden To Bleed", hipnótica e verdadeiramente 'quebra-pescoços', tal sua brutalidade, ainda que venham com refrões realmente melódicos. Falando em refrões, estes também estão muito bons, destacando-se os de "My Fiction Beauty" e "No More 2nd Chances".

publicidade

Independente do visual moderninho que já fez torcer o nariz de muitos radicais espalhados por aí, o Caliban e seu "The Undying Darkness" mostram mais tenacidade do que muitos dos conjuntos que se vangloriam de ser (ou acharem que são) ‘true’. Esta é a realidade. Provavelmente um dos mais fortes nomes do Metalcore europeu, e bastante recomendado a quem aprecia o estilo em sua essência mais pura, sem nenhuma inovação. Quem curte Killswitch Engage com certeza vai adorar este disco!

publicidade

Formação:
Andy Dörner - Voz
Marc Görtz - Guitarra
Denis Schmidt - Guitarra e vozes limpas
Marco Schaller - Baixo
Patrick Grün - Bateria

Caliban - The Undying Darkness
(2006 / Roadrunner Records - 2007 / Liberation Records - nacional)

01. Intro
02. I Rape Myself
03. Song About Killing
04. It's Our Burden To Bleed
05. Nothing Is Forever
06. Together Alone
07. My Fiction Beauty
08. No More 2nd Chances
09. I Refuse To Keep On Living...
10. Sick Of Running Away
11. Moment Of Clarity
12. Army Of Me
13. Room Of Nowhere

publicidade

Homepage: www.calibanmetal.com

Nota: 08




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?Metallica
Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?

Musas inspiradoras: as esposas mais lindas dos rockstarsMusas inspiradoras
As esposas mais lindas dos rockstars


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin