Ozzy Osbourne: relevância na cena pesada

Resenha - Black Rain - Ozzy Osbourne

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar Correções  

publicidade

9


Ozzy Osbourne está de volta!!! E essa frase não diz respeito apenas ao lançamento de mais um álbum do velho Madman. Ela tem um peso muito mais importante: Ozzy Osbourne está de volta aos bons tempos, a uma época onde seus trabalhos tinham relevância sobre toda a cena pesada mundial.

Black Sabbath: Sharon não entende como Dio substituiu Ozzy na banda

Você sabe que o rock está moderninho quando...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acha exagero? Uma pergunta então: você ouviu "Black Rain", novo CD do Sr John Michael Osbourne? Ele é, apenas, o melhor trabalho de Ozzy desde "No More Tears", de 1991. Suas dez faixas vêm carregadas de peso e de uma inspiração que o vocalista não mostrava há dezesseis anos. Alguns dirão que "Ozzmosis", disco de 1995, contém algumas ótimas faixas, mas, na opinião deste humilde headbanger que começou a ouvir música pesada quando as pessoas ainda nos chamavam de "metaleiros", tirando "Perry Manson" o resto daquele álbum é um clone, ainda que extremamente bem feito, de "No More Tears", esse sim um trabalho excelente.

Muito da força de "Black Rain" está na participação efetiva de Zakk Wylde. Ao contrário do que ocorreu no último disco de Ozzy, "Down To Earth", onde Zakk foi chamado em cima da hora, com as músicas já prontas e somente pra tocar durante a tour, aqui o líder do Black Label Society esteve envolvido no processo desde o início. Não é à toa que várias faixas têm um tempero bem BLS, como "I Don´t Wanna Stop" e "Civilize The Universe", por exemplo. Colabora para o alto nível geral das faixas a excelente banda que gravou o disco ao lado de Ozzy, com Mike Bordin na bateria e o estreante baixista Rob "Blasko" Nicholson, que formam o melhor line-up de Ozzy há um bom tempo.

O que se ouve em "Black Rain" é um Heavy Metal moderno, extremamente pesado, repleto de melodias, onde o destaque são as linhas vocais características de Ozzy Osbourne e a guitarra trituradora de Zakk Wylde. O primeiro single, "I Don´t Wanna Stop", possui uma pegada rock and roll repleta de energia. "The Almighty Dolar" tem passagens de música oriental. "Silver" é uma paulada que não soaria perdida em um álbum do Black Sabbath. "Countdown´s Begun" traz excelentes guitarras de Wylde, naquela que é provavelmente a sua melhor performance no disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É claro que algumas baladas marcam presença, como a climática e densa "Lay Your World On Me" e a açucarada "Here For You", mas elas funcionam bem como pequenos intervalos entre a pancadaria geral de "Black Rain".

Confesso que, depois da megaexposição causada pela série "The Osbournes" e pela baixa qualidade dos últimos lançamentos de Ozzy, como "Down To Earth" e "Under Cover", não esperava que o velho Madman conseguiria gravar novamente um disco digno de sua carreira. Felizmente eu estava enganado. "Black Rain" é um dos melhores trabalhos da carreira solo de Ozzy, e (re)apresenta o lendário vocalista para toda uma geração que só o conhecia como personagem de uma comédia televisiva.

Ouça, porque vale a pena.

Faixas:
1. Not Going Away
2. I Don´t Wanna Stop
3. Black Rain
4. Lay Your World On Me
5. The Almighty Dollar
6. Silver
7. Civilize The Universe
8. Here For You
9. Countdown´s Begun
10. Trap Door


Outras resenhas de Black Rain - Ozzy Osbourne

Osbourne: pesado, mas antes de tudo moderno


Cli336x280 CliIL Cli336x280