Resenha - Art Of Balance - Shadows Fall

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O norte-americano Shadows Fall é uma das mais importantes bandas da nova geração do Heavy Metal e, em função de sua crescente popularidade, está chegando ao Brasil seu terceiro disco lançado originalmente em 2002. O título "The Art Of Balance" veio da crença da banda em poder mesclar elementos do rock, metal e hardcore, tendência que estava em sua fase inicial naqueles anos e acabou por ser batizado de Metalcore.

Independente dos novos rótulos, o resultado final aqui acaba por trazer muito Thrash Metal com ótimas melodias calcadas no metal sueco, onde a tradição anda lado a lado com a modernidade. Neste álbum Matthew Bachand e Jonathan Donais são os grandes atrativos; a coesão com que estes guitarristas exploram riffs, solos e melodias, com certo cuidado com a virtuose e sem abrir mão do peso e agressividade realmente impressionam. E Brian Fair, todo enfeitado com seus gigantescos dreadlocks, já mostrava muito carisma, seja cantando de forma melodiosa ou realmente gritando as letras.

publicidade

A veloz "Idle Hands" abre com muita sede por Thrash Metal, mas o destaque absoluto vai para sua seqüência: "Thoughts Without Words" mostra um grande desempenho de toda a banda, com as vozes muito bem trabalhadas, interpretando a música de todas as formas possíveis, além de um refrão memorável. As já citadas influências do metal sueco aparecem em "Mystery Of One Spirit" – a introdução lembra algo do Iron Maiden – e na excelente "The Idiot Box".

publicidade

Dá para destacar também a emocionante "A Fire In Babylon", pesadíssima, épica com riffs e solos incríveis e energia de sobra. Entre as 11 canções, há dois interlúdios instrumentais e, por fim, um cover para "Welcome To The Machine" (Pink Floyd), que se mantém fiel mesmo com a natural adição de distorção e soa agradável. Pena que acabe por destoar no álbum...

publicidade

Mesmo sendo um belo registro, há algumas poucas canções que trazem similaridades entre si, coisas mínimas, mas ofuscam o que poderia ser um álbum irrepreensível. De qualquer forma, "The Art Of Balance" é considerado por muitos fãs e críticos como sendo o responsável pela ascensão do Shadows Fall no cenário, cuja carreira consolidou-se definitivamente com "The War Whiting" (04), também lançado por aqui.

publicidade

Formação:
Brian Fair - Voz
Matthew Bachand - Guitarra
Jonathan Donais - Guitarra
Paul Romanko - Baixo
Jason Bittner - Bateria

Shadows Fall - The Art Of Balance
(2002 / Century Media – 2006 / Liberation Music Company – nacional)

1. Idle Hands
2. Thoughts Without Words
3. Destroyer Of Senses
4. Casting Shade
5. Stepping Outside The Circle
6. The Art Of Balance
7. Mystery Of One Spirit
8. The Idiot Box
9. Prelude To Disaster
10. A Fire In Babylon
11. Welcome To The Machine

publicidade

Homepage: www.shadowsfallrocks.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metalcore: os dez trabalhos essenciais do estiloMetalcore
Os dez trabalhos essenciais do estilo


Wonder Years: O soundtrack do grande sucesso de público e críticaWonder Years
O soundtrack do grande sucesso de público e crítica

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin
Por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin