Resenha - Pedra - Pedra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Ver Acessos


"É um absurdo" esbravejava meu amigo enquanto ouvíamos ao então novo trabalho do SANTANA, e eu ia cumprindo o papel de advogado do guitarrista: "Bicho, tu acha que todos são obrigados a passar a vida inteira durango que nem nós?", disse e emendei: "o cara têm todo o direito de faturar uma grana, se é isto que vai garantir a aposentadoria prá mim tá valendo", enquanto meu amigo argumentava que o som era muito Pop (no mau sentido), que ao menos ele poderia ter feito um trabalho mais roqueiro, enfim, aquelas lamúrias típicas de fã que se sente traído. "Tá, e por causa disto você vai jogar os outros discos fora?", perguntei. "Claro que não!" respondeu meu amigo, que por fim concordou que era um direito do Carlos fazer o que bem entendesse, já que sua contribuição ao que entende por "boa música" já havia sido dada...

System Of A Down: Daron Malakian ensina como ser músicoFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Guardadas as devidas proporções, me lembrei deste episódio quando soube da nova banda montada por Luiz Domingues, Xando Zupo e Rodrigo Hid, pois não sei por qual motivo o que meu cérebro armazenou é que se tratava de algo "Pop" (no mau sentido). "Bah, os caras têm todo o direito de ganhar uma grana" pensei e cheguei a comentar com algumas pessoas que me perguntavam sobre o paradeiro dos ex-integrantes do PATRULHA DO ESPAÇO.

Esqueci do assunto, apesar de vez por outra me deparar com o nome PEDRA aqui mesmo no Whiplash. Não me dizia nada. Até que um dia soube que receberia o CD para resenha. "Serei profissional, os caras merecem meu respeito" pensei, já começando a arquitetar mentalmente a linha de raciocínio que usaria no texto prá justificar a tal "bomba" que eu imaginava que teria de ouvir...


Houve muitas ocasiões em que aguardava um disco com ansiedade, e quando ia ouvir me decepcionava profundamente. "Muita calma nesta hora!" comentei comigo mesmo ao ouvir o CD pela primeira vez, imaginando que talvez o anticlímax antevisto estivesse causando o efeito oposto, já que ao contrário do que pensara gostei do álbum logo de cara. Aliás, havia criado uma imagem negativa tão intensa que passei um bom tempo procurando "defeitos", ao invés de "predicados".

Capitulei. Mas prá desencargo de consciência, como sou um cara afortunado e tenho uma companheira tão roqueira quanto eu, aproveitei que sairia à noite e deixei o disco para que ela ouvisse e me desse seu parecer. Quando cheguei bem mais tarde, a última coisa que ela me sussurrou antes de adormecer foi "adorei o CD!"...


Mas afinal, o trabalho é Pop? Alguns talvez digam que sim, mas se for é no "bom sentido", tanto que somente duas canções são de fato bastante acessíveis, podem tocar em rádios ou mesmo nas MTV's da vida: a baladinha "Amanhã de sonho" e "O dito popular", esta última por sinal a "música de trabalho" cujo clipe já está sendo exibido em algumas TVs e cuja introdução e desfecho lembra bastante os trabalhos do TITAS em meados dos anos oitenta - provavelmente o objetivo da banda seja justamente atrair um público mais amplo.

Mas se tratam de menos de oito minutos num álbum com quase quarenta e oito, portanto não se deixe levar pela primeira impressão caso tenho ouvido apenas uma das duas, ainda sobram quarenta minutos de excelentes canções, alegres, repletas de climas, praticamente todas com uma veia roqueira setentista brazuca, algumas mais suíngadas, outras com um pé no Progressivo ou até mesmo mesclando tudo ao mesmo tempo, e todas executadas com perfeição pelo trio, acrescido do baterista Alex Soares, com arranjos impecáveis e produção idem, como é de se esperar de MÚSICOS deste calibre - no tal texto que eu havia imaginado antes de ouvir o CD, a idéia era justamente ressaltar com ênfase o aspecto técnico dos músicos, algo que não foi necessário...


Luiz, Xando e Rodrigo: por favor, me perdoem por ter duvidado de vocês, e meus parabéns pelo MARAVILHOSO DISCO que vocês lançaram, agora sempre que vejo o nome PEDRA sei que têm sim, algo a me dizer: "uma grande banda de ROCK BRASILEIRO!"

E ao contrário do que disse meu amigo Bento Araújo no release, não me parece que este disco necessite ser lapidado, pois já temos uma verdadeira PEDRA PRECIOSA em mãos...

Faixas:
Sou mais feliz
Vai escutando
Se agora eu pulo fora
Me chama na hora
Amanhã de sonho
O dito popular
Madalena do Rock'N'Roll
Reflexo inverso
Misturo tudo e aplico
Estrada
O galo já cantou
Total: 47:19

Formação:
Luiz Domingues (baixo e vocal)
Xando Zupo (vocal e guitarra)
Rodrigo Hid (vocal, guitarra, violão e teclados)

Participação especial:
Alex Soares (bateria)
Caio Ignácio (percussão)
Robson Luis (trompetes)

Website oficial: www.pedraonline.com.br.


Outras resenhas de Pedra - Pedra

Pedra: "intenção era fazer um som praticamente geral"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pedra"


System Of A Down: Daron Malakian ensina como ser músicoSystem Of A Down
Daron Malakian ensina como ser músico

Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden


Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336