Resenha - Stabbing The Drama - Soilwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Sanchez (Delfos)
Enviar Correções  


Os suecos do Soilwork nunca me chamaram muito a atenção apesar de praticarem algo que remete a um estilo que me agrada bastante, o Death Metal Melódico do Children of Bodom, especialmente na fase Hatecrew Deathroll (ou seja, com um ou outro efeitos mais modernos).

Act Of Denial: banda que conta com Björn Strid e Steve DiGiorgio lança single de estreia

Rock In Rio 1991: 10 curiosidades sobre a 2ª edição do evento

Matéria escrita para o site DELFOS – www.delfos.art.br

Eu comecei a mudar um pouco de idéia com relação à banda após o ótimo Figure Number Five (de 2003), porém em Stabbing The Drama, apesar de termos novamente todos os riffs pesados (mas não tão criativos quanto nos trabalhos anteriores) e a alternância entre vocais limpos e guturais do experiente Bjorn Strid, faltou algum diferencial que realmente destaque a banda dos demais expoentes do estilo e a impressão é que, quando se ouve uma música, você já conhece o disco inteiro.

Destaque para as faixas "Nerve" (essa sim mostra o potencial dos caras e deveria servir de inspiração aos próximos álbuns) e a pesada "Blind Eye Halo". As demais composições são bem genéricas.

Ah sim, não posso deixar de destacar a arte da capa. Em tempos onde as bandas preferem utilizar desenhos ou símbolos cada vez mais complexos, o Soilwork foi na contramão e imprimiu um desenhinho meia boca. Nota 10 pela iniciativa de tentar algo mais simples, mas nota 0 pela "obra" de fato.

Recomendado apenas para os fãs de longa data.

(Rock Brigade Records/Laser Company Records - 2005)


Outras resenhas de Stabbing The Drama - Soilwork

Soilwork: Stabbing The Drama é moderno, raivoso, pesado e melódico

Resenha - Stabbing The Drama - Soilwork

Resenha - Stabbing the Drama - Soilwork


adWhipDin adWhipDin