Resenha - Keeper Of The Seven Keys: The Legacy - Helloween

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Confesso que torci o nariz quando li que os alemães do Helloween iriam batizar seu próximo CD com o nome dos clássicos "Keepers Of The Seven Keys". Afinal, clássicos são clássicos e macular o nome dos CDs que praticamente definiram todo um estilo (o metal melódico) é no mínimo uma heresia. A banda teria que estar com um CD mais que fenomenal nas mãos, para poder pensar em lançar algo com esse nome. Mas os próprios membros da banda se apressaram em dizer que não se tratava de uma continuação (até porque teoricamente a história se encerrou no CD "Master of the Rings"), e sim do legado do guardião das sete chaves. Nada mais prático para faturar uns cobres a mais não?

Com a desaprovação de Kai Hansen, e sem Michael Kiske (que renegou o metal, segundo dizem... tantas participações em CDs de metal só podem ser por grana então), a banda soltou este CD, duplo, que a Hellion teve a manha de lançar num belíssimo "digipack". Graficamente, o CD segue a tendência já definida no seu antecessor, o bom "Rabbit Don´t Come Easy" (capa com trabalhos computadorizados, livreto muito bem trabalhado). Porém eu vos pergunto: seria este CD uma tentativa de atrair os holofotes de volta para a banda, já que o anterior, apesar de muito bom, não teve o sucesso esperado?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A julgar por "King For a 1000 Years" (com seus 14 minutos lotados de riffs, mudanças de andamento, partes "speed" e partes pesadas – quase uma "Halloween Revisited") os caras resolveram pegar tudo o que já fizeram e tacar num caldeirão, resultando num CD interessante, mas pouco inovador, a princípio. "Invisible Man" poderia ter sido gravada no CD "Better Than Raw" (com destaque para o solo matador de Markus no baixo e a performance do batera estreante Dani Loble), enquanto que "Born On Judgement Day" traz de volta o "speed" alucinante do "debut" "Walls of Jericho". "Pleasure Drone" poderia bem ser comparada a "A Little Time" (do "Keeper I") e "Mrs.God" responde pelo momento mais "pop" do CD. Suave, simples e quase infantil, tende a ser injustamente comparada a "Dr. Stein" (muito superior, e cuja letra é realmente criativa). O primeiro CD é encerrado com "Silent Rain", um Helloween mais hard-rock tipicamente Andi Deris, que por sinal varia vocais, experimenta efeitos e tem neste CD uma performance mais que fantástica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quem lê esta resenha deve estar perguntando porque eu dei nota 8 a um CD que apenas compila alguns momentos do Helloween, afinal só fiz criticar as músicas (embora a qualidade das mesmas e da produção estejam em alto nível). Mas estes se esqueceram de que este é um CD duplo, cuja segunda parte se inicia com a interessantíssima "Occasion Avenue" (com trechos de músicas dos "Keepers" em volume baixo), como se uma rádio estivesse sendo sintonizada. Logo em seguida a música começa numa sessão de riffs cadenciados, efeitos nas vozes, e agora sim temos um Helloween apostando numa sonoridade mais moderna (ecos de "Mr. Ego" passeiam pela faixa) nos seus modestos 12 minutos. As guitarras soam modernas e pesadas, num dos melhores trabalhos da dupla Weikath/Gestner. "Light the Universe" traz um interessante dueto com Candice Night (a gostosona que além de ser bonita canta horrores e só tem um defeito: é casada com Ritchie Blackmore), numa música "mezzo" lenta "mezzo" pesada de muito bom gosto. Os bons momentos continuam na cadenciada e pesada "Do You Know What You Are Looking For", na modernosa (alguns efeitos eletrônicos dão o ar da graça, na faixa mais experimental do CD) "Come Alive", na totalmente hard "Get It Up" (com passagens empolgantes e cativantes... uma das melhores do CD), aonde Deris revive seus tempos como vocal do Pink Cream 69 e encerra-se com a épica "My Life For One More Day". Este CD 2 vale o pacote, sendo este um dos mais inteligentes e empolgantes CD´s que o Helloween fase Andi Deris já produziu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com certeza irá vender muito, e a banda conseguirá a atenção e os holofotes (alguém duvida de que eles estarão como "headliners" dos maiores festivais europeus?). Mas sinceramente, ainda penso que este CD não precisaria levar o rótulo de "Keeper Of The Seven Keys". Porque eu acho que Kai Hansen estava certo ao dizer que ele não faria isso? Só falta agora recriarem a história toda... mas isso é para o futuro (tomara que não).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Site Oficial: http://www.helloween.org

Hellion Records – 2005 (Nacional)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Em 30/10/2000: Helloween lançava The Dark Ride, álbum mais pesado da discografia

Motörhead: Halford, Doro e outros parabenizam Ace Of Spades pelos 40 anosMotörhead
Halford, Doro e outros parabenizam Ace Of Spades pelos 40 anos

Metal Hammer: os melhores álbuns de metal lançados em 1988Metal Hammer
Os melhores álbuns de metal lançados em 1988

Caneta & Walkman: "Masterplan é o Grapow de namorada nova falando o quanto ama a ex"

Aquiles Priester: vídeo tocando Helloween com Michael KiskeAquiles Priester
Vídeo tocando Helloween com Michael Kiske

Helloween: banda gravou primeiro vídeo do novo álbumHelloween
Banda gravou primeiro vídeo do novo álbum

Helloween: banda divulga vídeo de How Many Tears ao vivo no Wacken 2018Helloween
Banda divulga vídeo de "How Many Tears" ao vivo no Wacken 2018


Futebol e Música: A Seleção Alemã do Heavy MetalFutebol e Música
A Seleção Alemã do Heavy Metal

Hall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do MetalHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal


Cults: 10 álbuns influentes que fracassaram nas vendasCults
10 álbuns influentes que fracassaram nas vendas

Fotos: confira 10 das mais curiosas no mundo do Rock - Parte 1Fotos
Confira 10 das mais curiosas no mundo do Rock - Parte 1


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 Cli336