Resenha - Darklight - Him

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Dizer que o HIM é a banda do momento na Europa é chover no molhado. Os caras lotam os shows que fazem e chegam a ser "headliners" em vários festivais. A postura gótica-rock de Vile Vallo e seus asseclas a cada dia angaria mais fãs. E só agora as gravadoras brasileiras perceberam que lançar CDs do HIM é uma boa investida, já que os fãs crescem a cada dia. Prova disto é que o The 69 Eyes, uma banda antes desconhecida do grande público, acabou tocando aqui sem ter sequer um CD lançado em nosso país.

"Darklight" é a última pérola lançada por este grupo finlandês, que traz 10 composições que misturam o lado deprê do gótico com a energia do rock and roll... coisa um tanto confusa. Mas o negócio funciona na soturna "Vampire Heart" (com Vile e seu vocal a lá Morrissey do novo milênio) e na melódica "Rip Out The Wings Of A Butterfly" (precisava de um título como este?).

publicidade

A banda é extremamente competente e o conjunto produz músicas agradáveis como "Under The Rose" (mais pesada), a quase-suave "Killing Loneliness", e a deprê faixa título. O grande problema deste CD é a similaridade das faixas. Ouça por exemplo "Behind The Crimson Door" e "Play Dead". Um comecinho "Dark" (geralmente uma guitarrinha ou um teclado inciam a faixa) e o peso vem em seguida, com uma ou outra mudança de andamento. Uma fórmula que o HIM vem repetindo constantemente.

publicidade

Uma exceção honrosa fica para a excelente "Drunk Of Shadows" e para a semi-balada "In The Nightside Of Eden", mas isso não tira o mérito e a qualidade das composições, que funcionam e em alguns casos empolgam. O problema é que essa fórmula que o HIM vem utilizando há alguns anos fica perceptível logo no começo do CD, o que não é nada bom.

publicidade

Por enquanto tudo funciona bem. O CD é bom e vale a pena dar uma conferida, mas se a banda não aprender a fugir do óbvio (ou soar criativa dentro do espectro que criou para si) corre o risco de se tornar repetitiva e chata, como muitos que se dizem góticos apenas para dar uma de "rebelde". Em todo caso, faça a festa, já que este CD saiu no Brasil.

publicidade

Site Oficial: www.heartagram.com
WEA Brasil – 2005 (Nacional)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Sedentos por Sangue: confira 5 belas canções sobre VampirosSedentos por Sangue
Confira 5 belas canções sobre Vampiros

Finlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do paísFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país


Separados no nascimento: Sebastian Bach e Fernanda LimaSeparados no nascimento
Sebastian Bach e Fernanda Lima

Slayer: fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela bandaSlayer
Fãs hardcore dão (literalmente) o sangue pela banda


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin