Resenha - Free Fall Into Fear - Trail Of Tears

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Confesso que a música do conjunto norueguês Trail Of Tears realmente nunca me chamou muito a atenção, mesmo tendo consciência de que a mesma é bem feita, cheia de detalhes e muito pesada, se comparando com outras bandas de gothic metal. Porém, sempre que escutava seus discos ficava aquela sensação de que faltava algo que completasse sua sonoridade.

Marilyn Manson: "perdi tudo por causa de Columbine"Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anos

Agora, depois de ouvir este seu quarto registro chamado "Free Fall Into Fear", percebo que estava equivocado em minha observação. O problema não era que faltava algo, mas sim que havia algo em excesso. Não entendeu? Bom, o lance é que nos três discos anteriores a banda tinha em sua formação uma vocalista feminina, destas que honram toda a tradição do gênero. Pois bem, depois de tantos problemas com as meninas que passavam pelo Trail Of Tears, o pessoal acabou optando por lançar um disco somente com vozes masculinas, que variam entre o gutural e o mais limpo. E o resultado final ficou com certeza muito superior aos antigos CDs.

A formação atual conta com Ronny (voz gutural), Kjetil (voz limpa - Green Carnation), Runar (guitarras), Terje (guitarras), Kjell (baixo), Frank (teclados) e Jonathan (bateria). A banda manteve suas letras obscuras e a parte instrumental com seu peso avassalador, moderna e riquíssima em seus arranjos, soando bastante densa e nem seria correto afirmar que seu som possui melancolia, e sim uma aura bastante atormentadora. E isso tudo, somando-se ao fato de não haver mais vozes femininas, temos como resultado um disco brutal e totalmente Heavy Metal, com variações entre o black, death e nuances de gótico.

A banda também se preocupou em tornar as faixas de "Free Fall Into Fear" bastante heterogêneas entre si, começando de maneira bastante forte e se mantendo assim no decorrer de sua audição. O entrosamento das vozes de Roni e Kjetil está excelente, conseguindo equilibrar muito bem suas partes, sempre buscando valorizar as canções. As poucas vozes femininas estão presentes em "Cold Hand Of Retribution", que ficou por conta da convidada Astri Skarpengland, dando um contraste e tanto com o peso absurdo desta música.

É um disco muito bom e com uma produção incrível, que provavelmente agradará aos apreciadores da velha escola do Heavy Metal, assim como aqueles que não abrem mão da música mais moderna. Uma mudança às vezes é boa, e esta se aplica perfeitamente aqui, valendo uma boa conferida!

TRAIL OF TEARS - Free Fall Into Fear
(2005 - Napalm Records / Hellion Records)

01. Joyless Trance Of Winter
02. Carrier Of The Scars Of Life
03. Frail Expectations
04. Cold Hand Of Retribution
05. Watch You Fall
06. The Architect Of My Downfall
07. Drink Away The Demons
08. Point Zero
09. Dry Well Of Life
10. The Face Of Jealousy

Homepage: www.redheaven.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Trail Of Tears"


Marilyn Manson: perdi tudo por causa de ColumbineMarilyn Manson
"perdi tudo por causa de Columbine"

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Angra: Kiko Loureiro relembrando o tempo de DominóAngra
Kiko Loureiro relembrando o tempo de Dominó

Megadeth: Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?Megadeth
Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?

Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleDave Mustaine
10 coisas que você não sabia sobre ele

Slipknot: Seria IOWA o maior álbum do século 21?Slipknot
Seria IOWA o maior álbum do século 21?

Steven Tyler: Há algo mais estranho no pé dele do que as unhas pintadasSteven Tyler
Há algo mais estranho no pé dele do que as unhas pintadas


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336