RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Resenha - Reason - Shaaman

Por Maurício Gomes Angelo
Postado em 14 de julho de 2005

Nota: 8

"Reason" e "Temple Of Shadows" são parte de uma mesma história. Agora sim os fãs podem compreender realmente as tais diferenças musicais que levaram à divisão do Angra. "Rebirth" e "Ritual" foram apenas passos firmes e conscientes visando reafirmar uma reputação conquistada, uma escala para alcançar o verdadeiro objetivo. Já os últimos álbuns do Angra e Shaaman demonstram com clareza os rumos que cada um queria seguir a muito tempo. Enquanto a trupe de Kiko Loureiro parte para algo bem mais complexo, progressivo, denso e técnico, André Matos e companhia fazem heavy metal puro, pesado e direto. Um quer quebrar paradigmas, o outro fazer o que mais gosta injetando criatividade a seu jeito. Este álbum pode ser encarado como uma continuação de "Fireworks", o que é ótimo. E se este era o trabalho mais "tradicional" de André, aqui o termo melódico pode ser sumamente afastado de sua classificação. Mas as comparações param por aqui.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

"Reason" é o típico álbum onde a expectativa atrapalha a avaliação. Era para ser um álbum excelente, maravilhoso, não é. O próximo álbum do Shaaman deveria ser um marco. Mas não consegue alcançar este patamar. E o fato de ser apenas bom acaba constituindo um problema, uma espécie de decepção velada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

André Matos opta por tons muito mais baixos, rasgados e contidos, não é esse esplendor de agressividade que muitos estão alardeando e também não chega a surpreender, mas com certeza dá bem mais ênfase a características já externadas em trabalhos prévios. Sua interpretação em faixas como "Scarred Forever", "More", a maravilhosa cover do Sisters Of Mercy, "In The Night" e "Turn Away" impressiona. O simpático frontman está no auge de sua segurança e equilíbrio como vocalista, dando às composições as nuances exatas que precisam, sabendo bem onde quer chegar e/ou o que suscitar no ouvinte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Hugo Mariutti prova definitivamente sua qualidade e talento em solos de puro bom gosto metálico, riffs impactantes e bases sólidas, escolhendo timbres irresistíveis para qualquer headbanger, não deixando nenhum "buraco" nas músicas e mostrando que a banda não precisa mesmo de outro guitarrista. Sua atuação, claro, é ajudada pela exibição dos monstros Luís Mariutti e Ricardo Confessori. Pense que estes são dois dos melhores instrumentistas do Brasil e leve em conta que esta cozinha está trabalhando junta há mais de 10 anos. Entende o resultado que isto produz? Chamá-los de técnicos, entrosados e cerebrais é redundância. A muralha sonora que constroem é lascinante e ainda assim carregada de feeling. Desempenho de poucos. Esqueça aquele papo besta de "Melodic Mystic Metal", introduções atmosféricas, dezenas de instrumentos e várias participações, "Reason" é resultado de 4 caras, vários amplificadores, ótima produção, talento e prazer em tocar. Simplicidade que agrada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Se começamos com a paulada "Born To Be", terminamos de forma morna em "Turn Away", culpa do recurso anti-clímax mal explorado (ouvindo-a saberá exatamente do que estou falando), neste ínterim passamos pela balada-single-que-não-pode-faltar "Innocence", que mantém o bom nível das composições mais lentas de André Matos sendo ainda melhor que "Fairy Tale" e desembocamos nas pedradas "Rough Stone", "Iron Soul" e "Trail Of Tears". Em comum os ótimos (por serem discretos) arranjos de teclado em contraposição à fúria instrumental de músicos dotados de uma intensa grandeza artística. Nos momentos onde se permitem explorar outros andamentos, climas e ritmos, o resultado quase sempre é interessante.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5

No entanto, falta algo. Talvez por estarmos demasiadamente apegados àquela eloqüência técnico-melódica que historicamente este conjunto nos passou. Nós, e eles, temos que nos dissociar consideravelmente desta imagem se quisermos analisar com isenção a atual fase. "Reason" apresenta em sua maior parte aquela agressividade contida que visa não distanciar demais os fãs e testar a recepção dos mesmos. Mais empenho e coragem serão necessários para que o próximo trabalho alcance o nível de "excelente" que este prometia. Por hora, cumpre muito bem o seu papel. Que venha a turnê!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 6

Outras resenhas de Reason - Shaaman

Resenha - Reason - Shaaman

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Maurício Gomes Angelo

Jornalista. Escreve sobre cultura pop (e não pop), política, economia, literatura e artigos em várias áreas desde 2003. Fundador da Revista Movin' Up (www.revistamovinup.com) e da revrbr (www.revrbr.com), agência de comunicação digital. Começou a escrever para o Whiplash! em 2004 e passou também pela revista Roadie Crew.
Mais matérias de Maurício Gomes Angelo.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS