Resenha - Ties Of Blood - Korzus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Raphael Crespo
Enviar correções  |  Ver Acessos


O thrash metal teve seu auge entre meados da década de 80 e o início dos anos 90, com várias bandas, como Exodus, Slayer, Metallica, Anthrax, Megadeth e os brasileiros do Sepultura, lançando, ano após ano, álbuns primorosos. Nesse início de milênio há uma espécie de resgate do estilo, com o retorno de algumas bandas à ativa e de outras às raízes, o que vem rendendo bons lançamentos. Mas, apesar da nova onda, chega a ser surpreendente, espantoso e, principalmente, prazeroso ouvir Ties of blood, do Korzus, uma verdadeira obra-prima do thrash mundial.

Korzus: veja entrevista de Marcello Pompeu ao Ovo GraúdoMetallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Com 20 anos de carreira, o Korzus foi contemporâneo de todas as bandas citadas acima e, em termos de qualidade, nunca ficou devendo nada a nenhuma delas. Porém, a banda paulistana, por diversos problemas internos, como mudanças de formação, não alcançou o sucesso do Sepultura no exterior, apesar de ter um nome muito respeitado e cultuado internacionalmente.

Hoje, depois de duas décadas, e há mais de seis anos sem gravar, a banda, uma das pioneiras do heavy metal nacional, lançou, neste ano de 2004, o melhor álbum de sua carreira. Ties of blood é uma aula da mais pura brutalidade thrash. Os vocais continuam, como sempre, a cargo de Marcello Pompeu, enquanto Silvio Golfetti, lenda do metal nacional, assina a guitarra solo. Dick Siebert é o baixista, Heros Trench o segundo guitarrista e Rodrigo Oliveira o monstruoso baterista.

Guilty silence e Respect, duas tijoladas, já fazem o ouvinte se empolgar logo no início do álbum. A faixa seguinte, What are you looking for, tem alguns traços de metal-core, lembrando um pouco os novaiorquinos do Biohazard, mas não se afasta completamente do thrash metal, que volta com tudo em Screaming for death, 100% rápida e pesada, como uma boa música do estilo deve ser. Na mesma linha, destacam-se ainda Punisher, Cruelty e Who's going to be the next.

A sétima faixa, Evil sight, tem a participação do guitarrista Helcio Aguirra (Golpe de Estado) e André Mattos (ex-vocalista de Viper e Angra), atualmente à frente do Shaman. Deixando o falsete de lado, ele chega a surpreender com alguns vocais guturais e nem um pouco usuais em sua carreira.

As participações especiais não ficam por aí. Nas duas músicas cantadas em português, Andreas Kisser, do Sepultura, toca guitarra em Correria, que segue um estilo mais do metal-core pula-pula, enquanto João Gordo, do Ratos de Porão, divide os vocais com Pompeu na última faixa, Peça perdão, um thrash-core de arrepiar.


Outras resenhas de Ties Of Blood - Korzus

Resenha - Ties of Blood - KorzusResenha - Ties of Blood - KorzusResenha - Ties of Blood - KorzusResenha - Ties of Blood - Korzus




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Korzus"


Korzus: veja entrevista de Marcello Pompeu ao Ovo GraúdoMuqueta na Oreia: assista lyric video com participação de guitarrista do Korzus

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010

Black Sabbath: ícones do metal nacional se despedem da bandaBlack Sabbath
ícones do metal nacional se despedem da banda

Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura


Metallica: James Hetfield imitando Dave Mustaine na TVMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock

Avenged Sevenfold: 10 músicas que podem fazer você mudar de idéiaAvenged Sevenfold
10 músicas que podem fazer você mudar de idéia

Zakk Wylde e Dave Grohl: A treta por causa de canções para OzzyZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90

Dimmu Borgir: um clipe estrelado por Ronald McDonaldDimmu Borgir
Um clipe estrelado por Ronald McDonald

Guns N' Roses: Bach relembra fato bizarro após tumulto em St. LouisGuns N' Roses
Bach relembra fato bizarro após tumulto em St. Louis


Sobre Raphael Crespo

Raphael Crespo é jornalista, carioca, tem 25 anos, e sempre trabalhou na área esportiva, com passagens pelo jornal LANCE! e pelo LANCENET!. Atualmente, é editor de esportes do JB Online, mas seu gosto por heavy metal o levou a colaborar com a seção de musicalidade do site do Jornal do Brasil, com críticas de CDs e algumas matérias especiais, que também estão reunidas em seu blog (http://www.reviews.blogger.com.br). Sua preferência é pelo thrash metal oitentista, mas qualquer coisa em termos de som pesado é só levantar na área que ele mata no peito e chuta. Gosta também de outros tipos de som, como MPB, jazz e blues, mas só se atreve a escrever sobre o que conhece melhor: o metal.

Mais matérias de Raphael Crespo no Whiplash.Net.

adClioIL