Resenha - Theatre Of Fate - Viper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Toral
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Com este álbum, o Viper, sendo uma das principais bandas nacionais de heavy metal, passou a soar mais autêntico. Seu antecessor, Soldairs of Sunrise, ficou muito distanciado daquilo que Theatre of Fate trazia, sonoramente. Indiscutivelmente, houve uma guinada quase que total; a começar pela produção mais elaborada. Outro fato marcante foi a saída de Cassio Audi(ex- baterista) para a entrada de Guilherme Martins (atual baterista do Toy Shop, antes Party Up); completando o time, André Matos (vocal; agora com seus 17 anos de idade), Yves Passarell (guitarra), Felipe Machado (guitarra) e Pit Passarell (baixo), foram responsáveis por um álbum muito mais trabalhado e diferenciado do que haviam feito antes.
5000 acessosMetal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras5000 acessosMais Alto!: A diferença entre headbangers e humanos comuns

Facilmente podemos encontrar muito mais melodia do que o peso antes apresentado em Soladairs of Sunrise. Quem presenciou de perto o lançamento deste álbum sabe que houve quem amasse e detesta-se Theatre of Fate- segundo alguns, faltava o peso que a banda tinha. De qualquer forma, absolutamente, não pode-se dizer que o peso é algo escasso neste álbum. Elementos de música clássica estão inseridos no conteúdo musical, devido aos estudos de André Matos, voltados para esta área.

Tecnicamente, os vocais estão mais definidos, trabalhados e nítidos- certo que a produção melhorada ajudou muito para isso. As guitarras vieram mais afinadas, bem como um baixo mais destacado. Em se tratando de bateria, vale dizer que a mesma não foi tão quebrada quanto em Soldairs of Sunrise. Saldo final: uma banda muito mais evoluída, tecnicamente e musicalmente.

Ao analisar o conteúdo, temos a bela e profunda melodia introdutória de Illusions. Logo após, podemos escutar a maravilhosa At Least a Chance, com guitarras melódicas, música clássica e um vocal que chega a ser alto; o teclado existente no fundo dá um toque todo especial. To Live Again foi um clássico justificado por todos os aspectos; seus arranjos são belos, onde as guitarras são o destaque especial, bem como o encaixe do vocal à estrutura da música. A seguir, temos toda a formosura em moldura melódica de A Cry From the Edge, que foi o clip do álbum. Sua introdução é de emocionar qualquer amante do heavy melódico, com as duas guitarras juntas em ação; após isso, o peso toma conta do pedaço, provando que o Viper, até 1989, foi perito em saber dosar melodia e heavy tradicional. Já Living for the Night foi, indiscutivelmente, o maior sucesso da banda; possui uma introdução com violão e voz absurdamente bonita. Prelude to Oblivion é outro ponto forte aonde se nota uma bela mescla de heavy melódico com música clássica. Dando seqüência, a faixa- título se mostra pesada e é a música mais longa do álbum, mostrando que André Matos, desde então, preparava seu caminho para ser o que, então, é atualmente: um dos melhores vocalistas. Para finalizar este excelente álbum, temos a super clássica Moonlight que é uma adaptação da sonata de Bethoveen, onde André Matos, à época, colocou uma grande dose de lirismo em sua voz, provando ser capaz de atuar não só no heavy metal.

Enfim, um álbum que provou, em pouco tempo, considerando-se o início da banda, todo um poderio de evolução, sob todos os ângulos.

A título de curiosidade, foram relançados Soldairs of Sunrise e Theatre of Fate em versão CD- 2 em 1- pela Paradoxx Music; possui um encarte luxuoso com algumas fotos e uma biografia da banda- vale muito a pena!

Up the Vipers!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Theatre Of Fate - Viper

2896 acessosViper: Em 1989, lançando um clássico do metal nacional5000 acessosTradução - Theatre Of Fate - Viper

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Metal nacionalMetal nacional
Quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Viper"

Andre MatosAndre Matos
Entre os melhores da Revista Rolling Stone

Metal SPMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Metal nacionalMetal nacional
Quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Viper"

Mais Alto!Mais Alto!
A diferença entre headbangers e humanos comuns

Foo FightersFoo Fighters
Pelo Twitter, banda responde ao vídeo viral

Capas de álbunsCapas de álbuns
As mais obscuras e marcantes da história

5000 acessosPhotoshop: Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e mais5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosMemoráveis como a música: os 25 melhores logos de bandas5000 acessosMotorhead: as 10 melhores, segundo a Loudwire5000 acessosThe Voice Kids: o que Regis Tadeu achou da Valentina?5000 acessosSeparados no nascimento: Steven Tyler e Márcia Goldsmich

Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online