Resenha - Aqualung - Jethro Tull

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Beto Guzzo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Normalmente, uma banda de rock possui um ou dois guitarristas, um baixista, um baterista e um vocalista. Algumas possuem um tecladista. Mas quando um novo instrumento é acrescentado a estes, sem a perda de suas características básicas, surge um diferencial importante. É o caso do Jethro Tull, banda inglesa formada em 1968 e que tem na figura impagável de seu criador, letrista e vocalista Ian Anderson seu principal eixo. Além de líder da banda, o figura toca flauta como poucos e despeja todo o seu talento nesta obra prima feita em abril de 1971, Aqualung.

Jethro Tull: membros da formação clássica vem ao Brasil sem Ian AndersonBlack Sabbath: About.com elege os 5 melhores álbuns da banda

Neste play, Ian Anderson comanda seus asseclas Clive Bunker (bateria), Martin Barre (guitarra), John Evan (piano) e Jeffrey Hammond (Baixo) na confecção de um álbum cheio de referencias religiosas. O trabalho começa com a música Aqualung, cantada de forma dramática (característica de Anderson) e com um riff prá lá de chapante. A música alterna momentos rápidos e lentos sem perder o compasso. Segue-se a esta Cross-Eyed Mary, música já regravada pelo Iron Maiden, com uma flauta demais no começo. Ela cativa definitivamente o mais cético fã de rock que não aceita outros instrumentos musicais que não aqueles citados no começo da coluna.

O forte de Anderson, além de sua habilidade na flauta e presença sensacional no palco, são as letras que neste álbum são todas compostas por ele (menos Aqualung*) e tentam mostrar a diferença entre religião e Deus. Várias músicas legais estão inseridas neste contexto, como por exemplo My God e Hymn 43. O trabalho, além de outras músicas, ainda apresenta o petardo Locomotive Breath, que começa lentamente com um pianinho ao fundo e que vai tomando corpo até chegar ao ápice, com um riff instigante e um solinho de flauta dez.

O Jethro Tull com este álbum finalmente apareceu para o grande público, com seu folk rock de primeira e preparou terreno para o seu próximo trabalho, o também fantástico Thick as a Brick.

* A música é creditada a Jennie Anderson que compôs alguns trechos da letra e na época era esposa dele. Jennie inclusive estudava fotografia na época e foi a Londres tirar algumas fotos. Quando retornou e as revelou, uma em especial chamou a atenção do pessoal da banda : era a foto de um mendigo, que se tornou base para o desenho da capa do álbum.

Curiosidades:

1. Algumas tem nomes fáceis. Outras nomes auto-explicativos. Mas o que diabos quer dizer Jethro Tull? Jehtro Tull foi um agricultor do século 18 e também uma espécie de inventor. Ele inventou um instrumento feito para revolver a terra, uma espécie de arado antigo usado nas plantações. O primeiro single da banda foi lançado como sendo gravado pela banda Jethro Toe...

2. Tanto Phil Collins (Genesis) quanto Tony Iommi (Black Sabbath) já tocaram com o Jehtro Tull...o baterista progressivo tocou três músicas num show realizado em 1982 em Londres e um vídeo foi gravado desta apresentação. Já Tony realmente ingressou na banda, mas sua passagem foi meteórica : gravou apenas um programa para a TV inglesa chamado The Rolling Stones Rock'n'Roll Circus, onde o Jethro apresentava em playback a música A Song For Jeffrey.

3. Em 32 anos de vida, o Jethro Tull tem 32 trabalhos gravados, entre álbuns de estúdio e ao vivo. Se você for pensar bem, é uma das maiores discografias do rock de todos os tempos e, com certeza, tem muuuuuuita coisa boa além de Aqualung. Pode procurar que você vai achar.

Jethro Basicão: 1971, Aqualung
Jethro Legets: Basicão + Thick as a Brick 1972 + 20 Years of Jehtro Tull 1988
Jethro Fanzaço: Legets + 25th Anniversary Box Set 1993

Long Live Rock'n'Roll




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Jethro Tull"


Jethro Tull: membros da formação clássica vem ao Brasil sem Ian Anderson

Ninguém é perfeito: os filhos bastardos de pais famososNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos

1968: 35 discos de rock lançados há meio século1968
35 discos de rock lançados há meio século


Black Sabbath: About.com elege os 5 melhores álbuns da bandaBlack Sabbath
About.com elege os 5 melhores álbuns da banda

Indústria: 17 coisas que bandas novas simplesmente não entendemIndústria
17 coisas que bandas novas simplesmente não entendem


Sobre Beto Guzzo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336