Resenha - Believe - Disturbed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Avelar
Enviar correções  |  Ver Acessos


Há um tempo atrás eu postei um comentário sobre o Stone Sour, banda paralela do vocalista do Slipknot, ressaltando a péssima qualidade do tal disquinho. Naquela ocasião, fiz menção ao Disturbed, banda que quase me engana, primeiramente por uma crítica altamente elogiosa que li em uma renomada revista de rock brasileira; e, segundo, pela capa do CD, belíssima, que se encaixaria perfeitamente em qualquer CD decente de metal ou bom rock.

Leo Chaves: cantor sertanejo é fã de Elvis Presley, Led Zeppelin e DisturbedLemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Bom, antes de começar a criticar, vou esclarecer que nem só de metal vivem meus ouvidos: muito pelo contrário, minhas raízes estão no blues de Robert Johnson e BB King, no rhythm'n'blues de Chuck Berry e Eddie Cochran, passando por The Who, Rolling Stones, Jimi Hendrix, e por aí vai. Mas o rock evolui, e, pulando os anos 70 e 80 (para não cair no óbvio), cá estou eu vendo o surgimento e a ascensão de boas bandas como In Flames, Soilwork, System Of A Down e tudo mais o que vier a surgir com qualidade, honestidade, criatividade, agressividade e postura. Isso é rock'n'roll.

Voltando ao Disturbed, o que se tem aqui é um pós-grunge cheio dos piores clichês do gênero (leia-se: Silverchair, Live, Bush, Nickelback, Creed, Godsmack, Staind etc.), com riffs comuns e sem a menor criatividade, um vocalista que se esforça para ser uma espécia de Chris Cornell (Soundgarden, Audioslave)..., enfim, uma maçaroca sonora prontinha para ser vendida como a última novidade pela MTV.

Assim como fiz com o Stone Sour, não vou destacar nenhuma faixa, até mesmo porque depois da faixa 05 (Remember) é duro conseguir distinguir um acorde do outro. Aliás, voltando a uma outra resenha anterior, posso comparar o Disturbed, de alguma forma, ao Audioslave, banda de Chris Cornell com o que restou do Rage Against The Machine: pode até ser agradável a princípio (eu gostei bastante do Audioslave nas primeiras audições, hoje não consigo nem chegar perto do tal CD), mas depois consegue ser enjoativo até não poder mais.

Ah, e depois que termina a terrível balada "Darkness", no pior estilo Silverchair (argh), se você ainda tiver estômago, pode conferir a faixa interativa que acompanha o CD, com o clipe da música "Prayer", que é uma referência aos ataques de 11 de setembro. Que pena que os caras do Disturbed não estavam naquelas torres gêmeas naquele dia...calma, é só brincadeira!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Disturbed"


Leo Chaves: cantor sertanejo é fã de Elvis Presley, Led Zeppelin e DisturbedLeo Chaves
Cantor sertanejo é fã de Elvis Presley, Led Zeppelin e Disturbed

Em 03/06/2008: Disturbed lança o álbum Indestructible

Megadeth: David Draiman realmente cantou em Super ColliderMegadeth
David Draiman realmente cantou em "Super Collider"

Disturbed: Hilária paródia da banda se torna viral na InternetDisturbed
Hilária paródia da banda se torna viral na Internet


Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista

Humor: Não basta ouvir Master Of Puppets para ser ThrashHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash


Sobre Alexandre Avelar

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336