Resenha - Live In São Paulo, Rebirth World Tour - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 6

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Ô João Paulo Andrade, se liga! Você falou que precisávamos resenhar o álbum ao vivo do Angra e coloca isso aqui pra gente ouvir? São eles, talentosos como sempre. Porém, o Edu ta lá no fundo. Quando ele chama a galera pra acompanhar fica num vácuo fenomenal, pois simplesmente ninguém responde. É algum tipo de karaokê? Quem foi o fã que levou esse gravadorzinho maneiro pra Via Funchal?
1676 acessosAngra: Os primórdios de Angel's Cry antes da Demo Reaching Horizons5000 acessosMotorhead: a opinião de Lemmy sobre Viagra, Hendrix e velhice

Sinceramente amigos... o Angra passou da conta. “Live In São Paulo” tinha todos os requisitos para ser um dos grandes álbuns ao vivo da história do metal melódico, e o máximo que conseguiu alcançar é o posto de disco mais desprezível da carreira da maior banda brasileira do estilo.

Quando você tem nas mãos o lançamento de um conjunto formado por Aquiles Priester, Edu Falaschi, Felipe Andreoli e os já velhos de guerra Kiko Loureiro e Rafael Bittencourt, só pode-se esperar por uma monstruosidade. Conferindo as músicas presentes e percebendo que se está preste a ouvir “Angels Cry”, “Crossing / Nothing To Say”, “Heroes Of Sand”, “Millenium Sun”, “Metal Icarus”, entre outras, aí é que a expectativa aumenta absurdamente.

Infelizmente, por melhores que sejam os músicos e suas composições e execuções, ninguém suporta uma gravação tão abjeta como esta. Cada um deles faz o máximo possível em suas funções e quem já os acompanhou ao vivo sabe o quão fantástico é isso. Aqueles que compareceram à Via Funchal no dia 15 de Dezembro de 2001, facilmente afirmam que assistiram a um espetáculo descomunal. Pobres os outros admiradores que pegaram este engodo de CD duplo.

O Angra está entrosado, com o apoio da mídia, realizado no Brasil e no mundo, certamente com um bom dinheiro no bolso e a agenda cheia, mas lamentavelmente tirou a palavra respeito de seu dicionário. Grandioso como se tornou o conjunto, é uma afronta lançar um álbum tão mal trabalhado e produzido. E você, seja fã de verdade, não se faça de surdo fingindo que esta é mais uma maravilha na discografia da banda. Pode ser um bom bootleg... e olhe lá!

Site Oficial – http://www.angra.net

Formação:
Edu Falaschi (Vocal)
Rafael Bittencourt (Guitarra)
Kiko Loureiro (Guitarra)
Felipe Andreoli (Baixo)
Aquiles Priester (Bateria)

Material cedido por:
PARADOXX Music – http://www.paradoxxmusic.com
Rua Conde de São Joaquim, 57
São Paulo – SP – BRASIL
Fone / Fax: (55) 11 3105-5454

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

AngraAngra
Banda reage à tragédia com Adrenaline Mob

1676 acessosAngra: Os primórdios de Angel's Cry antes da Demo Reaching Horizons874 acessosAngra: mais um vídeo das gravações do novo álbum1842 acessosBlind Guardian e Rhapsody: Como seria Hansi e Lione cantando juntos?2566 acessosAngra: Uma rara versão acústica de "Carry On" com Andre Matos0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Primeira vez com uma arma na mão

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Edu Falaschi e Luciano Huck

AngraAngra
O encontro da formação quase completa do Holy Land

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

MotorheadMotorhead
Lemmy fala sobre Hendrix, velhice, nazismo e viagra

Dream TheaterDream Theater
Os muitos segredos do álbum "Octavarium"

PreconceitoPreconceito
Dificuldades de ser roqueiro em cidade do interior

5000 acessosFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron Maiden5000 acessosTime Magazine: os 100 maiores álbuns de todos os tempos5000 acessosEvanescence: estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho5000 acessosMetallica: Segundo Mustaine, James, Cliff e Kirk iam demitir Lars5000 acessosNirvana: O equipamento de Kurt Cobain2926 acessosRosie: a saga do nome, quase sempre ligado à putaria no Rock

Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online