Resenha - Sword and Sorcery - Majesty

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Haggen Kennedy
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Imagine que você, leitor, tenha em mãos um CD cuja capa mostra um guerreiro empunhando um machado de guerra, bem ao estilo Conan, à frente de uma horda de bárbaros, e que o nome dessa banda seja "Majesty", e o título do petardo, "Sword & Sorcery". Agora imagine músicas com nomes do tipo "Fields of War", "Heavy Metal", "Epic War", "Fist of Steel" e "Metal to the Metalheads". Imaginou? Agora imagine também que, relanceando por entre as letras das canções, você se depara com construções do tipo "all together we are one, but the false we can't forgive", "Heavy Metal, our strength and religion, the meaning of our lives" ou "the power of Heavy Metal is present in our minds, we are hearing the sound our hearts start to pound and cry". Se isso não fosse um review as amostras acima já seriam o bastante para descrever que tipo de música os alemães aí fazem.

Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalSlash: Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson

Mas isso é um review, o que significa que, mesmo desembocando num palavrório desnecessário, vamos comentar um tanto mais.

O som altamente épico do Majesty tem tudo a ver com a temática do grupo, levada por uma influência musical maciça de Manowar - adivinhem qual é a primeira banda da lista de "hails" no encarte do CD? O interessante da banda, apesar de parecer engraçado, é que, apesar de os refrões serem notadamente uma marca em qualquer conjunto, na maioria das músicas desse CD o punch maior fica nas estrofes não-estribilho de cada canção. A noção harmônica do conjunto é muito boa, e em faixas como "Aria of Bravery" a beleza da melodia presente nas composições do quinteto é bem enfatizada.

Tarek "MS" Maghary, vocalista, guitarrista, tecladista e cabeça da banda definitivamente mostra um trabalho melhor nesse que é o segundo long play do conjunto (que, na verdade, data de 2002). As músicas são coesas, mas um pouco cansativas quando se escuta o disco inteiro. O vocalista, de timbre mais grave, chega, em algumas poucas partes, a lembrar Ville Laihiala (Sentenced); os agudos, por outro lado, são definitivamente Eric Adams.

As melhores do CD são "Sword and Sorcery", "Fields of War", "Fist of Steel" e a última, "Metal to the Metalheads", sem contar com a já mencionada balada e - ah! - a faixa bônus "Ride and Fight", que tem uma levada legal. Numa esfera de análise mais abrangente, o Majesty diverte, mas é claro ver que ainda não possuem uma identidade própria.

Site Oficial - http://www.truemetal.org/majesty

Line-Up:
Tarek "MS" Maghary (Guitarra, vocais, teclados)
Udo Keppner (Guitarra, backing vocals)
Martin Hehn (Baixo, backing vocals)
Michael Gräter (Bateria, backing vocals)
Andy Moll (Teclados, backing vocals)

Material cedido por:
Hellion - http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 - Lojas 280/282/308 - Centro
São Paulo/SP, CEP: 01041-900
Telefones: [11] 5083-2727, 5083-9797, 5539-7415
Email: hellion@hellionrec




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Majesty"


Heavy Metal: as 10 capas mais de macho de todos os temposHeavy Metal
As 10 capas mais "de macho" de todos os tempos


Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Slash: Comentários sobre Guns, pornstars e Michael JacksonSlash
Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson

Nightwish: Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãsNightwish
Participação de Dawkins em álbum irritou alguns fãs

Music Radar: Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os temposMusic Radar
Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1980Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1980

Muse: o que faz do trio uma das maiores bandas da atualidade?Muse
O que faz do trio uma das maiores bandas da atualidade?

Metallica x Reverend: a oração que ambas bandas usaram em letraMetallica x Reverend
A oração que ambas bandas usaram em letra


Sobre Haggen Kennedy

Nascido ao fim dos anos 70 e adolescido em meio ao universo metálico, Haggen Heydrich Kennedy já trabalhou e atuou numa vultosa gama de atividades, como o jornalismo, o desenho, a informática, o design e o ensino, além de outros quefazeres. Atualmente vive em Atenas, Grécia, onde estuda História, Arqueologia e Grego Antigo na Universidade de Atenas. A constante nesse turbilhão de ofícios, todavia, sempre constituiu-se de dois fatores: as línguas (ainda hoje trabalha com tradução e interpretação) e a música - esse último elemento, definitivo alimento espiritual.

Mais matérias de Haggen Kennedy no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336