[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Resenha - Extreme Aggression - Kreator

Por Sílvio Costa
Postado em 23 de agosto de 2004

Nota: 10

(RELANÇAMENTO – CENTURY MEDIA)

Por mais interessante que seja a fase atual do Kreator, com o lançamento do maravilhoso Violent Revolution (2001) e de Live Kreation no ano passado, é no final da década de 80 e início dos anos 90 que estão os melhores trabalhos desta banda, que, ao lado do Sodom e Destruction, integrou a sagrada tríade do thrash metal europeu há duas décadas, fazendo frente aos titãs norte-americanos do estilo (Slayer, Megadeth, Anthrax e Metallica). Depois de quase um ano prometendo soltar esse petardo, finalmente a Century Media oferece esse presente aos fãs do som agressivo e super trampado do Kreator, disponibilizando pela primeira vez no Brasil esse que é um dos melhores discos da banda e um clássico absoluto do thrash metal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Extreme Aggression foi lançado originalmente em 1989. É o quarto full-leght do quarteto capitaneado por Mille Petrozza. De cara, a evolução musical da banda é inquestionável aqui. Por mais que Pleasure to Kill (1986) e Endless Pain (1985) sejam bons discos, é aqui que Mille destila sua fúria metálica em 9 faixas indispensáveis para qualquer fã do Kreator. A técnica apurada dos guitarristas Jörg Tritze e do próprio Petrozza é a maior responsável pelos incríveis riffs da faixa-título e de outros clássicos como "No Reason to Exist" e "Betrayer". A performance do baterista Ventor se destaca nas faixas mais rápidas, como é o caso de "Stream of Consciousness", ou nas mais cadenciadas, como ocorre na maravilhosa "Some Pain Will Last". Não sei se alguém ainda se lembra, mas foi nessa época que a banda conseguiu seus melhores resultados em termos de vendas (o disco foi distribuído mundialmente pela major Epic Records). Isso acabou ajudando a banda a excursionar por diversos lugares, passando inclusive pelo Brasil. É dessa época também o primeiro home video da banda, gravado em Berlim Oriental. A capa é meio que uma referência a outro clássico: Sabotage, do Black Sabbath (mas os resultados aqui são um pouco menos risíveis).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A produção ficou a cargo do mestre Randy Burns, famoso por ter trabalhado com muitas bandas de death metal da Florida (entre elas, o grande Death) e pode ser considerado o principal responsável pela complexidade do instrumental aqui apresentado. Mesmo já passados quinze anos desde o seu lançamento original, a fúria contida nessas músicas permanecem intactas. Obviamente, foi necessário polir um pouco mais o material para lançá-lo em CD, mas isto não significou perda de qualidade ou de potência. É o mesmo Kreator destilando sua ira que parecia saltar dos sulcos do vinil, agora apresentado em formato digital.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não há muito que falar desse disco. É um clássico absoluto. Mesmo que a banda tenha errado a mão, lançando coisas dispensáveis na década de 90, chegando perto do fim graças aos sucessivos fracassos. Resta-nos torcer para que a Century Media continue relançando as pequenas pérolas da Noise Records, como é o caso desse disco. Se você é fã de um som pesado e sem concessões, corra atrás desse petardo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outras resenhas de Extreme Aggression - Kreator

Resenha - Extreme Aggression - Kreator

Kreator: O 26° Aniversário de "Extreme Aggression"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.
Mais matérias de Sílvio Costa.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS