Resenha - Covers Collection - Lana Lane

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

7


Após o bem sucedido cd "Projects of Astrology" (2001), a cantora americana Lana Lane e sua banda (que inclui seu marido, o guitarrista Erik Norlander) lançaram talvez um de seus melhores cd’s, chamado "Project Shan-Gri-La" (2002) (que será lançado no Brasil em Breve), contando com a participação do cantor Mark Boals (Ring of Fire, Malmsteen). Após alguns shows e uma turnê bem sucedida no Japão (como sempre...) Lana resolveu registrar algumas de suas músicas favoritas e lançar um álbum de covers. Este tipo de lançamento normalmente é taxado de caça níqueis, mas considerando o talento de Lana, a habilidade de toda sua banda de apoio, e a qualidade de suas composições, é determinante qualificar este cd como um tributo pessoal da cantora aos artistas que a influenciaram de alguma maneira. Vale registrar que Lana já havia gravado várias covers em outros lançamentos, mas que esta seria a primeira empreitada direcionada para tal.

Pink Floyd: o maior concerto de rock já produzidoZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista

O álbum começa em bom estilo, com duas versões bem legais para "The Wall" (Kansas) e "Kashmir" (Led Zeppelin), aonde fica difícil criticar algo, pela qualidade do material apresentado. Outros bons momentos são registrados nas covers para "Soaring" (da banda americana Aviary) e da semi-progressiva "Hold Your Head Up" de Rod Argent.

O maior porém do cd é seu pique, que vai do lento ao devagar quase parando. Optando por muitas baladas como "Innocence" (Enuff Z’Nuff), "Don’t Try So Hard" (excelente versão para este clássico do Queen) e "Northern Lights" (do TNT), Lana fez um cd essencialmente de rocks lentos e baladas. O material é de ótima qualidade, como atesta "Still Loving You" (do Scorpions), mas ouví-lo todo de uma vez soa cansativo, tamanha a quantidade de músicas lentas. Se Lana gravasse alguns rocks mais agitados, como o fez brilhantemente em "Stargazer" do Rainbow, o cd ficaria com outro pique.

As músicas são de excelente qualidade e a interpretação da banda é magistral, mas a seleção das mesmas foi muito infeliz. De qualquer maneira é válido para fãs de rock em geral que curtam um som mais lento e bem feito, afinal, Lana manteve boa fidelidade aos originais, dando toda sua interpretação pessoal, num bom resultado.

Vale pela intenção e homenagem. Confira com calma.

Site oficial: http://www.lanalane.com

Material cedido por:
Hellion Records Ltda.
Rua 24 de Maio 62, Ljs 280/282/308 – São Paulo (SP)
http://www.hellionrecords.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slayer: o que acontece quando tentam tocar com um violão?Slayer
O que acontece quando tentam tocar com um violão?

Ai Se Eu Te Pego: Michel Teló em versões Rock e MetalAi Se Eu Te Pego
Michel Teló em versões Rock e Metal


Pink Floyd: o maior concerto de rock já produzidoPink Floyd
O maior concerto de rock já produzido

Zakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarristaZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin