Black Sabbath: Em 1975, um dos marcos da história do hard/heavy

Resenha - Black Sabbath - Sabotage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos


Em 1975, quando as coisas começaram a ficar meio complicadas para Ozzy Osbourne no Black Sabbath, seja pela sua personalidade forte dentro da banda focalizando todo o sucesso do Sabbath nas suas costas, ou melhor, na sua voz - motivo de problemas (ciúmes) internos - seja pela sua vida lado a lado às drogas e álcool, a sua saída da banda já estava certa para breve. Além de Ozzy, Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria), os membros originais do Sabbath continuavam na banda, mas por tantos problemas seus direcionamentos musicais estavam bem diferentes se compararmos "Sabotage" com "Black Sabbath", o primeiro LP.

Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o temaMustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?

Com um som mais pesado e sombrio, "Sabotage" pode ser considerado como um dos marcos da história do hard/heavy metal, onde pela primeira vez os riffs de guitarras estavam ainda mais distorcidos e pesados, acompanhados de melodias vocais igualmente agressivas. Apesar de não ser um grande fã do estilo de cantar de Ozzy Osbourne, acredito que em "Sabotage" ele tenha alcançado a sua melhor perfomance no Sabbath, ajudado pelas músicas pesadas que já foram citadas anteriormente.

Com a hard/heavy "Hole in Sky" o LP (versão em CD lançada posteriormente, claro) abre; mesmo tendo uma participação de Ozzy na voz, pode incomodar alguns ouvintes que não estejam habituados ao seu estilo de "gritar". Após a curta introdução em violão ("Don't Start"), "Sabotage" passa para a música que na minha opinião é a melhor do álbum, "Symptom of the Universe", simplesmente perfeita! Uma faixa muitíssima bem composta, que na sua parte lenta poderá levar o ouvinte aos discos do Led Zeppelin (pela similaridade das melodias). "Megalomania" começa com uma parte mais cadenciada e até certo ponto psicodélica, mas na hora que começa a ser um "rockzão" fica muito boa. Para fechar o disco, "The Wirt" é uma música um pouco diferente das citadas anteriormente, por provavelmente ser a composição mais parecida com os trabalhos anteriores do Black Sabbath.

Você encontra este CD facilmente nas lojas em versão remasterizada. Pouca coisa muda no som. O encarte foi refeito (novas fotos e um pequeno relato de Hugh Gilmour sobre tudo que cercou os quatros ingleses na época do lançamento deste LP). E o melhor, os preços desta série de 'remasters' do Sabbath costuma ser mais em conta do que os CD's normais. Corra atrás do seu, já que a responsável por esta série é a falida Abril Music).

Line-up:
Ozzy Osbourne (vocal);
Tony Iommi (guitarra);
Geezer Butler (baixo);
Bill Ward (bateria).

Track-list:
01. Hole in the Sky
02. Don't Star (Too Late)
03. Symptom of the Universe
04. Megalomania
05. Thrill of It All
06. Supertzar
07. Am I Going Insane (Radio)
08. The Writ

Comente: Qual a sua opinião sobre este clássico?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Black Sabbath"


Rockstars: os piores empregos antes da famaRockstars
Os piores empregos antes da fama

Rock In Peace: As mortes mais marcantes do Rock/MetalRock In Peace
As mortes mais marcantes do Rock/Metal


Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o temaMorte
Confira 15 das melhores músicas sobre o tema

Mustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?Mustaine
Por que ele perdeu seu emprego no Metallica?


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adGooILQ