Black Sabbath: Em 1975, um dos marcos da história do hard/heavy

Resenha - Black Sabbath - Sabotage

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 1975, quando as coisas começaram a ficar meio complicadas para Ozzy Osbourne no Black Sabbath, seja pela sua personalidade forte dentro da banda focalizando todo o sucesso do Sabbath nas suas costas, ou melhor, na sua voz – motivo de problemas (ciúmes) internos – seja pela sua vida lado a lado às drogas e álcool, a sua saída da banda já estava certa para breve. Além de Ozzy, Tony Iommi (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria), os membros originais do Sabbath continuavam na banda, mas por tantos problemas seus direcionamentos musicais estavam bem diferentes se compararmos “Sabotage” com “Black Sabbath”, o primeiro LP.
189 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands5000 acessosRegis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileira

Com um som mais pesado e sombrio, “Sabotage” pode ser considerado como um dos marcos da história do hard/heavy metal, onde pela primeira vez os riffs de guitarras estavam ainda mais distorcidos e pesados, acompanhados de melodias vocais igualmente agressivas. Apesar de não ser um grande fã do estilo de cantar de Ozzy Osbourne, acredito que em “Sabotage” ele tenha alcançado a sua melhor perfomance no Sabbath, ajudado pelas músicas pesadas que já foram citadas anteriormente.

Com a hard/heavy “Hole in Sky” o LP (versão em CD lançada posteriormente, claro) abre; mesmo tendo uma participação de Ozzy na voz, pode incomodar alguns ouvintes que não estejam habituados ao seu estilo de “gritar”. Após a curta introdução em violão (“Don’t Start”), “Sabotage” passa para a música que na minha opinião é a melhor do álbum, “Symptom of the Universe”, simplesmente perfeita! Uma faixa muitíssima bem composta, que na sua parte lenta poderá levar o ouvinte aos discos do Led Zeppelin (pela similaridade das melodias). “Megalomania” começa com uma parte mais cadenciada e até certo ponto psicodélica, mas na hora que começa a ser um “rockzão” fica muito boa. Para fechar o disco, “The Wirt” é uma música um pouco diferente das citadas anteriormente, por provavelmente ser a composição mais parecida com os trabalhos anteriores do Black Sabbath.

Você encontra este CD facilmente nas lojas em versão remasterizada. Pouca coisa muda no som. O encarte foi refeito (novas fotos e um pequeno relato de Hugh Gilmour sobre tudo que cercou os quatros ingleses na época do lançamento deste LP). E o melhor, os preços desta série de ‘remasters’ do Sabbath costuma ser mais em conta do que os CD’s normais. Corra atrás do seu, já que a responsável por esta série é a falida Abril Music).

Line-up:
Ozzy Osbourne (vocal);
Tony Iommi (guitarra);
Geezer Butler (baixo);
Bill Ward (bateria).

Track-list:
01. Hole in the Sky
02. Don’t Star (Too Late)
03. Symptom of the Universe
04. Megalomania
05. Thrill of It All
06. Supertzar
07. Am I Going Insane (Radio)
08. The Writ

Comente: Qual a sua opinião sobre este clássico?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

InglaterraInglaterra
Político acusado de ser nazista por causa do Sabbath

189 acessosBlend Guitar: em vídeo, Top 10 Heavy Metal Bands2333 acessosZakk Sabbath: banda de Zakk Wylde lança EP em junho572 acessosArquivo KZG: Gastão Moreira entrevista o Black Sabbath em 1992621 acessosHeavy Lero: Black Sabbath na edição #100, por Gastão e Clemente0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Kerrang!Kerrang!
Os 50 maiores discos de metal segundo a revista

Black SabbathBlack Sabbath
Análise da música "God Is Dead?"

Black SabbathBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Regis TadeuRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Como se chama?Como se chama?
Conheça os nomes originais de 20 bandas famosas

5000 acessos1986: O ano definitivo da música pesada5000 acessosRob Halford: "Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"5000 acessosDuff McKagan: "Axl está sempre falando bobagens"5000 acessosMulheres: 10 músicas que ajudarão a conquistá-las5000 acessosHeadbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humorado5000 acessosTrollagem: quando as bandas decidem zoar com o playback

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online