Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"

imagemA história da capa de "Christ Illusion", que fez o Slayer ter problemas

imagemMetallica: a explicação da banda para o volume do baixo no And Justice For All

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemLars Ulrich: "Não sou um baterista particularmente talentoso"

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemSem ter o que fazer, guitarrista do Journey comprou 150 guitarras durante a pandemia

imagemRevista Veja diz que Rock in Rio virou "túmulo do rock" e explica motivo

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"


In-Edit

Queen: Como foi a parceria com David Bowie, que rendeu "Under Pressure"

Por André Garcia
Em 07/03/22

A década de 80 começou com o que aparentava ser o auge da popularidade e maturidade tanto para o Queen quanto para David Bowie. Com "Another One Bites the Dust", Freddie e companhia dominaram as paradas de sucesso e pistas de dança, enquanto o cantor reencontrou o sucesso comercial com "Ashes to Ashes", após a vanguardista trilogia Berlin.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora fossem dois dos maiores nomes do rock britânico, eles nunca haviam se cruzado. Talvez David tenha se dado conta disso quando soube que o Queen estava gravando na Suíça, perto de onde ele morava na época.

Decidindo fazer uma visita, Bowie pegou o Queen num momento de descontração tocando uns covers. Sem interesse naquilo, ele sugeriu que tentassem criar algo.

Dia 1

A banda começou a tocar o que vinha à cabeça, que tinha muito de "Feels Like", uma demo que eles tinham gravado recentemente, mas que não empolgou e parecia fadado a cair no esquecimento. Tudo tinha cara de brincadeira até o baixista John Deacon surgir com a característica e inesquecível linha de baixo. Ali para todos a coisa ficou séria.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se fosse um dia normal na vida do Queen, os quatro teriam ido embora para trabalhar individualmente naquilo, e no dia seguinte colocarem as ideias na mesa e prosseguir. No entanto, David Bowie insistiu que eles deveriam seguir adiante, certo de que algo grande estava prestes acontecer.

Todos concordaram em fazer uma pausa para comer algo. Na volta, um problema: Deacon tinha esquecido a linha de baixo, que não foi registrada e, para piorar, cada um lembrava de um jeito diferente.

Quem afinal conseguiu lembrar o riff certo é um ponto da história que cada um parece ter uma recordação diferente. O fato é que, recuperado o baixo, o trabalho fluiu. Quando eles foram embora, a maior parte do instrumental já havia sido gravado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dia 2

Bowie retornou ao estúdio no dia seguinte para trabalhar nas linhas vocais. Ele, que em Berlin havia trabalhado com os métodos experimentais de Brian Eno, seduziu a banda com uma sugestão: cada um gravar suas ideias em separado, sem ouvir os outros, e no final pegar o que teve de melhor para montar a linha. Por isso a música é tão rica e diversa em seus vocais: ela foi montada como um quebra-cabeça.

Tensões surgiram na hora da letra. Bowie queria escrever, mas a banda, que não tinha o hábito de abrir mão do controle criativo de suas músicas, resistiu. Mas, por estar num momento iluminado, e na falta de ideias para entrar na disputa, Bowie venceu a queda de braço.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No documentário "Days of our Lives" o guitarrista Brian May comentou o estranhamento da banda, com integrantes tão habituados a colaborar apenas entre si: "De repente você tem essa outra pessoa contribuindo, contribuindo, contribuindo… Ele tinha uma visão na cabeça, é uma situação difícil, e em algum momento é preciso recuar. Eventualmente eu recuei, o que não é meu habitual."

No final das contas, aquela foi a decisão certa, já que é de autoria de Bowie a letra que conhecemos hoje. E, assim, o segundo dia foi encerrado com os vocais já gravados. Além disso, por sugestão do ilustre convidado, o título provisório People on the Streets foi trocado por Under Pressure.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mixagem

Encerrada a gravação, ambos haviam se afeiçoado àquela música e queriam ser o pai da criança. Consequentemente, na mixagem, feita semanas depois em Nova Iorque, se deu uma queda de braço entre Mercury e Bowie.

"Eu não estava lá", disse Brian, "então tudo que sei é que Freddie e David tinham visões diferentes de como deveria ser a mixagem, e o engenheiro de som ainda estava aprendendo a usar aquele equipamento. No fim das contas todo mundo teve que ceder."

E assim, nasceu "Under Pressure", com a sonoridade que tão bem já conhecemos: básica, mas espontânea, com um instrumental mais cru, sem muito polimento, e os vocais se entrelaçando conforme suas variações emocionais. Apesar disso, "eu teria mixado diferente", confessou o guitarrista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fonte:
https://www.biography.com/news/david-bowie-queen-under-pressure-recording-session

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock