Megadeth: no aniversário de Mustaine, relembre momentos marcantes da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar Correções  

Em 13 de setembro de 1961, nascia Dave Mustaine, um dos músicos mais talentosos da história do heavy metal. O guitarrista e vocalista é o líder do MEGADETH, banda que fundou após ser expulso do METALLICA. E vendo o que as bandas fizeram, tanto Dave quanto os fãs de metal saíram ganhando com isso.

Marty Friedman: cover do Fleetwood Mac com membros do Mastodon e Baroness

Heavy Metal: as 10 capas mais "de macho" de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde meados dos anos 1980, o MEGADETH lançou grandes álbuns e clássicos do heavy metal, sempre sob a batuta de Mustaine, o principal compositor da banda. Ao longo dos mais de 35 anos de carreira, o MEGADETH passou por várias fases, mudou a formação inúmeras vezes, mas uma coisa nunca mudou: o patrão sempre foi uma usina de ideias.

Na data que Dave Mustaine completa mais um ano de vida, vale a pena relembrar alguns momentos do MEGADETH. Confira:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"KILLING IS MY BUSINESS... AND BUSINESS IS GOOD!" (1985)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não é novidade para ninguém que Dave ficou p da vida após ser demitido da banda de Lars Ulrich e James Hetfield. O misto de ódio, rancor e desejo pode ser ouvido em "Killing Is My Business... And Business Is Good!", primeiro disco do MEGADETH. Um disco rápido, pesado e técnico, que serviu como excelente cartão de visitas.

"PEACE SELLS... BUT WHO´S BUYING?" (1986)

O segundo trabalho do MEGADETH é um dos maiores clássicos do thrash metal. As músicas continuam extremamente rápidas e pesadas, mas desta vez, estão um pouco mais lapidadas.

"SO FAR, SO GOD... SO WHAT!" (1988)

No terceiro trabalho de estúdio, acontecem as primeiras mudanças: o guitarrista Chris Poland e o baterista Gar Samuelson são substituídos por Jeff Young e Chuck Behler. Apesar de não ser tão bom quanto seu antecessor, tem boas músicas, inclusive um dos maiores sucessos da banda, "In My Darkest Hour".

FORMAÇÃO CLÁSSICA (1990 – 1998)

No final da década de 1980, Dave Mustaine demitiu Jeff Young e Chuck Behler. Para os seus respectivos lugares foram recrutados Marty Friedman e Nick Menza. Nascia então, a formação clássica, que lançou os melhores discos do MEGADETH, os maravilhosos "Rust In Peace" (1990),"Countdown To Extinction" (1992), "Youthanasia" (1994) e "Cryptic Writings" (1997), além da coletânea de raridades "Hidden Treasures" (1995).

Os maiores sucessos da banda foram lançados durante este período, que até hoje, desperta saudade nos fãs do MEGADETH.

O FIM DA FORMAÇÃO CLÁSSICA, RISK E A PAUSA INESPERADA

O baterista Nick Menza foi demitido em 1998, colocando um ponto final na formação clássica da banda. Para seu lugar, foi chamado Jimmy DeGrasso, que tocou em "Risk", o disco mais polêmico da carreira da banda. O álbum seguinte, "The World Needs A Hero", recuperou o prestígio do MEGADETH.

Porém, em 2002, Dave Mustaine repentinamente anunciou o encerramento das atividades da banda, para a surpresa dos fãs.

Megadeth: Dave Mustaine anuncia o fim da banda

A VOLTA

Em 2004, Mustaine anuncia a volta da banda e na sequência, lança o excelente "The System Has Failed", gravado com músicos contratados, entre eles, o guitarrista Chris Poland. O lançamento seguinte, "United Abominations", é um pouco fraco e já traz uma formação estabilizada, com James LoMenzo (baixo) e os irmãos Glen (guitarra) e Shawn Drover (bateria).

MAIS DEMISSÕES, A VOLTA DE ELLEFSON E O ÚLTIMO GRANDE DISCO DO MEGADETH

Em 2008, Glen Drover sai da banda e Chris Broderick é anunciado como seu substituto. No ano seguinte, é lançado o excelente "Endgame", último grande álbum lançado pelo MEGADETH até os dias de hoje. O trabalho também marca a despedida de James Lomenzo, o que abriu caminho para a volta de David Ellefson, após 8 anos longe de seu velho companheiro Dave Mustaine.

DISCOS FRACOS E MAIS TROCAS DE INTEGRANTES

Em 2011, é lançado "Thirteen", um álbum fraco, com poucos momentos memoráveis, tal qual seu sucessor, o terrível "Super Collider". Sem sombra de dúvidas, este foi o período menos inspirado da carreira do MEGADETH.

DYSTOPIA, KIKO LOUREIRO E O PIOR MOMENTO DA VIDA DE MUSTAINE

Em pouco tempo, o MEGADETH passou por mais mudanças em sua formação: Shawn Drover foi substituído por Chris Adler e Chris Broderick deu lugar ao brasileiro Kiko Loureiro. Em 2016, sai "Dystopia", último disco de estúdio da banda até então.

No ano de 2019, Dave Mustaine anunciou que estava com câncer na garganta. Felizmente, o músico conseguiu vencer a dura batalha contra a doença e atualmente, está trabalhando no próximo álbum de estúdio do MEGADETH.

Para comemorar o aniversário da chefia, preparei uma pequena playlist com as melhores músicas do MEGADETH, na MINHA opinião. Aperte o play e boa viagem!


Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt