Matérias Mais Lidas

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemPróximo disco do Avantasia será lançado em outubro; confira capa e tracklist

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975


Stamp

Dia das Mães: seleção de canções sobre maternidade

Por Ivan da Luz
Fonte: Fanpage Memórias do Rock
Em 04/05/19

A relação entre mães e filhos foi retratada por vários artistas do Rock, sob os mais diversos aspectos. Selecionei 20 dessas canções para que você faça uma playlist roqueira em homenagem ao dia das mães. São 15 canções internacionais e outras 5 de bandas nacionais.

01 - "I’m Mother"- The Pretenders (1994)

A canção está no 6º álbum da banda, que tem a participação de vários músicos, entre eles o baterista Jimmy Copley (Ian Gilan, Tears For Fears, Jeff Beck, Paul Rogers no currículo), Robbie McIntosh (Nora Jones, Paul MacCartney, Roger Daltrey no currículo) e Andy Rourke (lendário baixista do The The Smiths).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A canção que destaco é como a bronca de uma mulher à seu filho, que parece não valorizar o que ela já fez por ele. "Eu sou sua mãe, você deve me respeitar, sou fonte e força, trate-me como merece uma mãe."

Nada muito diferente do que já ouvimos algumas vezes, não é mesmo?

02 - "Mother Love"- Queen (1991)

A canção foi gravada em 1985, mas só lançada em 1991, no álbum Made In Heaven, lançado 4 anos depois da morte de Freddy Mercury.

Conta-se que naquele dia, Freddy estava especialmente triste pela falta de esperança em viver, pois o HIV já o tinha debilitado muito. Pensou em sua mãe e pediu que Bryan May escrevesse uma letra para que ele cantasse sobre uma melodia do próprio guitarrista. May então, improvisou ali uma letra sobre maternidade, com algumas sugestões de Fredy, que cantou três vezes e, por sentir-se fraco, interrompeu a sessão dizendo que iria para casa descansar e voltaria mais tarde. Nunca mais voltou a um estúdio depois disso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O último trecho da canção foi cantado por May, após ele mesmo ter trabalhado e finalizado a canção para ser lançada no álbum Made In Heaven.

03 - "Sylvia’s Mother"- Dr. Hook & The Medicine Show (1972)

A banda americana ficou ativa entre 1967 e 1985, com grande sucesso na primeira metade dos anos 70, principalmente em seu país. Essa canção fez muito sucesso e tocou por aqui também.

Autobiográfica, foi escrita por Shell Silverstein, que também foi escritor de livros infantis, letra de músicas e crônica para a revista Playboy. A maioria das letras da banda foi escrita por ele.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esta canção conta a história de um homem que tenta recuperar seu relacionamento com a ex-namorada, tentando saber o porque de ela ter terminado com ele. Após várias tentativas de contato, consegue ser atendido ao telefone pela mãe da ex (a Sylvia da música). A ex-sogra explica que não há mais esperança de que a filha volte a namorar com ele. Mais tarde ele descobre que sua ex estava compromissada com um homem rico, sob pressão de sua mãe Sylvia.

04 - "Mother"- The Police (1983)

Esta é para mães neuroticamente protetoras. A canção está em Sincronycity I, o último álbum de estúdio lançado pelo The police e também o de maior sucesso da banda. É também o mais ousado musicalmente. Não se sabe o que teria sido da banda se ela não tivesse acabado , devido às experimentações que vinha fazendo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sting tinha assumido o controle de todas as letras da banda, mas ele gostou muito dessa, que foi escrita por Andy Summers e insistiu que o próprio guitarrista a interpretasse.

Frases como "o telefone está tocando/ será que é minha mãe outra vez?/ minha mãe, por favor me deixe um pouco em paz" já diz um pouco qual foi sua inspiração: sua mãe muito protetora, que se preocupava demais com ele e era muito intensa na relação entre os dois, piorando muito depois que ele se tornou um rockstar.

05 - "Mother Stands for Comfort"- Kate Bush (1985)

A canção foi lançada em 1985, no 4º álbum da cantora, que declarou: "É sobre uma mãe e seus fortes instintos maternos e protetores, mas está lidando com um filho que cometeu um crime ruim. E para ela, seus instintos anulam o que é certo ou errado. Acho que é isso que é interessante- é como algumas mães vão realmente anular seu senso de moralidade porque amam tanto seu filho ou seu filho."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A letra diz: ela sabe que fiz algo de errado/ mãe esconde o homem mau/ mãe significa conforto/ mãe será sempre mãe.

06 - "Mother Rose"- Patti Smith (2003)

Patti escreveu sobre sua mãe, Beverly, que morreu em 19 de setembro de 2002 e sobre sua própria experiência como mãe. Aliás, o assunto mãe está em várias faixas do álbum Trampin'.

A mãe de Patti era cantora e garçonete de uma boate até que se tornou presidente do primeiro fã clube oficial da filha cantora guitarrista. Beverly era alérgica a flores, mas adorava rosas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

07 - "Julia"- The Beattles (1968)

Lançada no álbum White Album, é a primeira gravação solo de John Lennon que se tem notícia, na qual após três takes, ele dobrou a voz e o violão, embora haja uma versão demo em que os outros membros da banda fazem vozes e assovios.

A inspiração de Lennon para a música veio durante uma viagem que a banda fez para a Índia, e a letra a partir de um poema libanês, evocando seu amor tanto por sua própria mãe Julia (tragicamente morta em um acidente de carro quando ele tinha apenas 17 anos), e para a futura mãe de seu segundo filho Sean, Yoko Ono (a expressão "filha do oceano" é tradução do primeiro nome dela).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

08 - "Something New"- Tom Fletcher

"Eu acho que estou pronto para algo novo", diz a letra da canção, escrita e composta por Tom Fletcher, vocalista e guitarrista da banda britânica de pop punk "McFly".

Ele registrou os nove meses de gestação da esposa e compôs uma música para o neném. Tom Fletcher fotografou sua mulher todos os dias, até o nascimento do pequeno Buzz. A música, feita por Tom, é intitulada "Something New" (algo novo, em inglês). E o clip é comovente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

09 - "Mothers Of The Dissapeared"- U2 (1987)

Bono escreveu a canção quando fez uma viagem a El Salvador no meio da guerra civil que ocorria lá nos anos 80. Na capital San Salvador, ele se encontrou com as Comadres, um grupo de mulheres também conhecidas como as "mães dos desaparecidos". Essas mulheres haviam perdido seus filhos, que eram levados no meio da noite por esquadrões da morte, milícias que treinavam crianças para combaterem os exércitos do governo, deixando as mães incertas sobre se os filhos estavam vivos ou mortos.

Em muitos shows que a banda fez na América Latina, as mulheres levavam cartazes com nomes de crianças desaparecidas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A música se tornou um hino para aqueles que haviam desaparecido nas mãos de regimes da América Central e do Sul. "É meio sinistro", disse o baixista Adam Clayton à revista Mojo sobre a música em 2017, "mas há um otimismo na melodia de que podemos sobreviver a essas forças obscuras."

10 - "Mamma Said- Metallica (1995)

A narrativa descrev um homem ou menino que está aprendendo a encontrar seu próprio caminho na vida, longe de sua mãe.

James Hetfield se inspirou em sua mãe, que morreu de câncer quando ele era adolescente. A canção fala sobre seus arrependimentos de não poder passar mais tempo com ela e como ele espera que ela ainda o ame quando a vir novamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Há uma versão demo da canção circulando por aí, gravada um tempo antes. Embora tenha sido produzido um clip para ela, que tocou muito nas rádios, a banda nunca a tocou ao vivo. Porém, James costuma tocá-la ao violão quando dá entrevistas em rádios e TVs.

11 - "Mother, The Queen Of My Heart"- Jerry Lee Lewis (1971)

Essa canção, ao que tudo indica, foi escrita e gravada em 1932 por Jimmie Rodgers cantor e compositor americano de música country, um ano antes de sua morte (com apenas 35 anos de idade). Jimmie é tido como o pai do country.

A canção tem uma bela letra: "tive a mãe mais amável, até o dia em que os anjos a levaram, como uma dívida que temos a pagar" diz o trecho da letra que narra a angústia de um filho por não consegui cumprir a promessa que fez à sua mãe no leito de morte, que era a de não mais beber e nem se envolver com jogos de azar.

Jerry Lee Lewis regravou a canção bem a seus estilo.

12 - Mama- Sugarcubes (1988)

Considerada a primeira banda alternativa de Rockk da Islândia a fazer sucesso internacionalmente, o Sugarcubes foi formado em 1986, tendo lançado 4 álbuns até 1992, ganhando respeito e popularidade no Reino Unido.

Desentendimentos entre os músicos lavaram o projeto ao fim, e cada um se dedica à projetos especiais desde então. Björk a mais famosa do grupo, era a vocalista.

A letra descreve um cara que se encanta por uma mulher da vizinhança, conhecida por ser boa mãe e, subversivamente, passa a ter pensamentos eróticos por ela.

13 - "Mutha (Don’t Wanna Go To Scholl Day)"- Extreme (1989)

O primeiro álbum da banda não vendeu mais do que 300 mil cópias na época de seu lançamento, mas já mostrava a capacidade de seus músicos.

Um dos singles do disco trata do diálogo entre um filho, que não quer ir à escola para ensaiar com a banda e sua mãe discordante da idéia dele.

Gary Cherone escreveu a letra lembrando do quanto era difícil fazer sua mãe entender que ele tinha o sonho de ser músico e não de se formar em uma faculdade.

14 - "Mother"- Pink Floyd (1979)

Sentindo a falta de um pai (que morreu na guerra) e com problemas na escola, o personagem Pink, se incomoda com a mãe super protetora, para quem ele sempre será um bebê, que "não o deixará voar, mas pode deixá-lo cantar". Então, a mãe de Pink torna-se mais um tijolo para o muro que ele cria para se isolar do mundo.

Roger Waters declarou que a música é uma reflexão sobre o comportamento controlador que muitas mães têm, querendo decidir sobre coisas das vidas dos filhos, que na realidade eles é quem deveriam ter autonomia para decidir vive-las ou não.

Para o filme baseado no álbum The Wall, lançado em 1982, a letra foi um pouco alterada, bem como sua parte instrumental, à exceção do solo de David Gilmour. É considerada uma das mais belas baladas da história do Rock N’ Roll.

15 - "Mom That Will Last Forever"- Cindy Lauper (2000)

Cindy Lauper compõe a canção a convite da equipe de produção do desenho Rugrats. A letra lista os desejos da maioria de nós: "Eu quero uma mãe que dure para sempre/ quero uma mãe que torne tudo melhor/ uma mãe que me leve pra cama e espante os monstros da noite/ e se eu tiver um sonho ruim, ela estará ali para me abraça

16 - "Nem Mãe Nem Puta"- Kleiderman (1994)

O projeto paralelo dos titãs Branco Mello e Sérgio Britto (mais a baterista Roberta Parisi) teve vida curta nos anos 1990, mas deixou como legado esta obra-prima de concisão em tributo não somente às progenitoras, como às mulheres em geral. Sim, todas elas são.

Há quem enxergue uma letra machista na canção. Bom, eu não vejo assim.

17 - "1º de Julho"- Legião Urbana (1996)

O título da canção foi dado em homenagem à amiga Cássia Eller, que estava grávida de seu filho. Alguns versos podem soar estranhos, mas estão relacionados com o fato de Cássia, com vontade de ser mãe, parece ter se relacionado com o pai do menino com o intuito de engravidar (embora eu nunca tenha confirmado essa versão fa história).

A letra também retrata uma mãe dedicada ao filho, e do quanto a experiência da maternidade pode alterar o significado da vida para as vidas que se tocam ali. Chicão, o filho de Cássia, nasceu no dia 1º de julho. O Legião Urbana gravou a canção no álbum a Tempestade, mas a versão de Cássia é que fez mais sucesso- afinal, a música é para ela.

18 - Mãe- Vibe Rock (2015)

Vibe Rock é uma banda de pop Rock do Rio Grande Do Sul, que lançou seu primeiro álbum em 2015, misturando Rock, Reggae, Rap e Funk, influenciada por Charlie Brown Jr. e O Rappa.

Neste álbum, a banda incluiu a música "Mãe", lançado até um webclip especial, como uma homenagem à todas as mães (o show de lançamento do álbum ocorreu na época da data comemorativa).

19 - "Mamãe Eu Quero É Rock"- Monomotores

Apostando nos instrumentos básicos do Rock, a banda recifense levou sete anos para gravar seu álbum de estréia. Infelizmente parou por aí. O som da banda era um puro Hard Rock.

A canção tem uma letra irreverente ao tratar uma mãe que pega no pé do filho que só quer saber de Rock. No fim, o garoto convida sua mãe para tomar uma cachaça.

20 - "Mãe"- The Fevers (1969)

The Fevers ainda está em atividade, e já lançou mais de 40 álbuns. A banda foi formada em 1964 e na segunda metade dos anos 60, muito ligada à Jovem Guarda, fez enorme sucesso. Nos anos 80, incorporando elementos da New Wave, a banda emplacou vários sucessos também, principalmente em trilhas de novelas.

Naquela década de 60, porém, um de seus sucesso foi a música Mãe, com frases clichês, como todo amor de mãe.

Assista sobre outros clássicos no recém criado Canal Memórias do Rock.

Ivan Da Luz, com Jayro Teles, é criador do canal Memórias do Rock e editor da fanpage deste canal.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net



publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp