Dave Mustaine: Nick Menza fazia esconde-esconde com pornô gay

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fotoboard Tramparia, Fonte: Autobiografia Dave Mustaine
Enviar correções  |  Ver Acessos

Quem nunca teve aquele amigo maluco a bordo numa viagem, seja de carro ou de busão?

Guitarpedia: Os 10 riffs de guitarra mais complicados da históriaSlipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira

Pois bem, durante a turnê do álbum Cryptic Writings do MEGADETH, em meados dos anos 90, parte da banda e da equipe de produção dos shows tiveram algumas surpresas desagradáveis.

NICK MENZA, o ex-baterista, pregava peças na galera quando tinha a oportunidade. Mas não fazia por mal, e sim para se divertir. Talvez, aquela fosse a sua única diversão para tentar esquecer, por um momento, a doença que havia descoberto.

As patetagens e os tormentos de MENZA, você descobre no trecho a seguir, retirado da Autobiografia de DAVE MUSTAINE.

Local de Publicação: São Paulo | Ano: 2013 | Páginas: 268 | Editora Benvirá | Imagem de Capa: Robert Matheu
Local de Publicação: São Paulo
Ano: 2013
Páginas: 268
Editora Benvirá
Imagem de Capa: Robert Matheu

"Não sei se é a vida que imita a arte ou o contrário, mas existe realmente um ponto no qual as duas se conectam.

Não sei se existe uma única pessoa na indústria musical especialmente no heavy metal que não ache o filme This Is SPINAL TAP tão engraçado quanto bastante preciso.

Isso é especialmente verdadeiro para o MEGADETH, já que somos bem conhecidos por nossas brigas, uso de drogas, incompetência administrativa e mudanças de membros.

Os bateristas do SPINAL pegavam fogo espontaneamente; os do MEGADETH eram simplesmente pouco confiáveis, ineptos ou incompatíveis com a missão da banda, qualquer que fosse em um dado momento.

NICK MENZA começou como um cara deslumbrado com a fantasia de viver rock 'n' roll. Eu adorava o NICK quando ele entrou na banda e gosto dele até hoje, mas houve um período de tempo, do meio para o final dos anos 1990, quando o cara era simplesmente insuportável.

Faixa 1: Reckoning Day | Álbum: Youthanasia (1994) | MEGADETH

A nossa relação foi tempestuosa durante anos, mas chegou a um ponto de desgaste quando saímos em turnê depois de Cryptic Writings a estrada sempre exacerba os problemas interpessoais dentro de uma banda.

Da esquerda para a direita, NICK MENZA é o segundo. Fotografia do encarte do álbum Rust In Peace.
Da esquerda para a direita, NICK MENZA é o segundo. Fotografia do encarte do álbum Rust In Peace.

NICK tinha desenvolvido um perturbador hábito de esconder material pornô gay em lugares específicos de forma a provocar grande embaraço quando fossem descobertos.

Ele deixava, por exemplo, misteriosos envelopes na portaria dos hotéis para que quando o alvo fizesse check-in e perguntasse se havia alguma mensagem, o atendente entregasse o envelope.

Faixa 1: Trust | Álbum: Cryptic Writings (1997) | MEGADETH

A pobre vítima abria então o envelope e encontrava alguma amostra gráfica de uma felação homossexual enquanto o atendente, sem saber de nada, ficava horrorizado. Esse tipo de coisa acontecia com uma regularidade alarmante.

Você oferecia uma cerveja a algum visitante no ônibus da turnê, e quando abria a geladeira, bem no alto havia uma foto de algum cara trepando com outro. Logo, todos estavam cansados disso.

Faixa 7: Tornado of Souls | Álbum: Rust In Peace (1990) | MEGADETH

Era muito perverso, mesmo para os padrões depravados do heavy metal. Nosso ônibus era nossa casa. Deveríamos nos sentir seguros ali.

Não era incomum que esposas ou filhos nos acompanhassem. Não queria ter de me preocupar com Justis abrindo uma jarra de biscoitos e vendo pornografia só porque a bússola cômica de Nick tinha ficado confusa. Mas isso era só parte do problema com Nick.

Ele também desenvolveu sérios problemas de saúde, alguns dos quais estavam claramente relacionados com seu estilo de vida. Estava cada vez mais agitado e distraído.

Chegou a um ponto em que NICK passava a maior parte do dia dormindo. Ele não ia às passagens de som, acordava uns trinta minutos antes do show, colocava um shorts de ciclista e tênis, e ia tocar."

Essa matéria faz parte da categoria Trecharias BioRockers e da Biblioteca Cifranegriana - Portalblog cifranegramisterial.com.

Comente: Você já teve um amigo sem-noção durante uma viagem? Imagine em uma tour!



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Dave Mustaine"


Dave Mustaine: James Hetfield, eu, Malcolm Young e Rudolf Schenker somos os melhoresDave Mustaine
James Hetfield, eu, Malcolm Young e Rudolf Schenker somos os melhores

Megadeth: pequena cronologia da historia da banda disco por discoMegadeth
Pequena cronologia da historia da banda disco por disco


Guitarpedia: Os 10 riffs de guitarra mais complicados da históriaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

Slipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreiraSlipknot
Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira


Sobre Fotoboard Tramparia

Fotógrafo artístico que registra e cria cenários com objetos ligados a cultura pop/rock, como CDs, livros, camisetas etc. Edita textos, fotos e divulga bandas no Portalblog cifranegramisterial.com. Desde os tempos de guri, ouve Led Zeppelin, The Cult, Rush, AC/DC, Iron Maiden, Guns N' Roses, Alice In Chains, entre outras inúmeras lendas do rock/metal. Toca piano e teclado, pratica esportes e está sempre em busca de energia rock and roll e da natureza.

Mais matérias de Fotoboard Tramparia no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin