Som de Peso: os 40 anos de "Heroes", do David Bowie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William
Enviar correções  |  Ver Acessos

Hoje comemoramos 40 anos do lançamento de Heroes, um dos melhores e mais conhecidos álbuns da carreira de David Bowie. Assista e descubra tudo sobre o segundo disco da Trilogia de Berlim, feita em parceria com Brian Eno.

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaEm cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Heroes" é um álbum de David Bowie, lançado em 1977. Segundo disco de sua "Trilogia de Berlim", com Brian Eno, "Heroes" desenvolveu o som de Low em uma direção mais positiva. Dos três álbuns, é o mais condizente com a denominação "de Berlim", sendo o único inteiramente gravado lá.

Gravado no Hansa Tonstudio, na Berlim Ocidental, "Heroes" reflete o zeitgeist da Guerra Fria, simbolizada pela cidade dividida. O coprodutor Tony Visconti o considerou "uma das minhas últimas grandes aventuras na criação de álbuns. O estúdio ficava a cerca de 500 jardas [457 metros] do muro. Guardas da Volkspolizei ficavam olhando a janela da nossa sala de controle com com binóculos poderosos". David Bowie novamente prestou homenagens à suas influências de Krautrock: o título faz uma referência à faixa "Hero" no álbum Neu!75 da banda alemã Neu! - cujo guitarrista, Michael Rother, fora originalmente escalado para tocar no álbum - enquanto "V-2 Schneider" foi inspirada por Florian Schneider, do Kraftwerk. Em 1977, Kraftwerk mencionara Bowie na faixa-título de Trans-Europa Express.

Brian Eno chamou Robert Fripp e o convidou para tocar a guitarra no álbum. Fripp, que se considerara aposentado da música, disse: "Bem, não sei, porque não toco há três anos, mas se você está preparado para arriscar, então também estou." Ao chegar no estúdio, cansado por causa do seu voo de vinda, ele tocou na faixa "Beauty and the Beast" e a primeira gravação foi usada no versão final da canção.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar de "Heroes" ter continuado a exploração de Bowie da música ambiente e ter incluído instrumentais obscuros e atmosféricos como "Sense of Doubt" e "Neuköln", o álbum foi visto como uma expressão artística altamente positiva e apaixonada, particularmente após o melancólico Low. A letra de "Joe the Lion", escrita e gravada no microfone "em menos de uma hora", segundo Visconti, simboliza o caráter improvisador do disco (via wikipedia).




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "David Bowie"


Coldplay: Davie Bowie recusou participar de música da banda por ela não ser boaColdplay
Davie Bowie recusou participar de música da banda por ela não ser boa

David Bowie: Perdi a virgindade com ele, aos 15 anos de idadeDavid Bowie
"Perdi a virgindade com ele, aos 15 anos de idade"


Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedorasEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280