Matérias Mais Lidas

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemAbba e a imensa importância do Deep Purple na sonoridade de suas músicas clássicas

imagemDave Mustaine mostra a forma curiosa como se aquece antes de um show do Megadeth

imagemBlind Guardian divulga capa, nomes e duração das faixas de seu novo álbum

Marcello Pompeu: ele conta por que não se posiciona politicamente, apesar de cobranças


Boston: as circunstâncias que causaram o suicídio de Brad Delp

Por Igor Miranda
Em 09/03/17

Brad Delp, o vocalista que guia o segundo disco de estreia mais vendido da história da música, cometeu suicídio em 9 de março de 2007, aos 55 anos. O frontman do Boston tirou a própria vida em algum momento da madrugada da data em questão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A polícia local de Atkinson, New Hampshire, nos Estados Unidos, chegou ao local após uma ligação feita pela então noiva de Brad Delp, Pamela Sullivan. Ela viu um tubo que aspira ar conectado ao escapamento de um carro amarelo, de posse de Delp.

O corpo de Brad Delp foi encontrado no chão do banheiro da casa. Ele estava deitado, com a cabeça em um travesseiro. Duas grelhas também foram localizadas - elas que causaram a morte intencional de Brad Delp. Ele acendeu carvão e a fumaça fez com que ele morresse asfixiado.

Havia uma breve carta de despedida, escrita em uma folha de papel e presa na camiseta de Brad Delp. Nela, dizia: "Sr. Brad Delp. J'ai une âme solitaire - sou uma alma solitária". Já no escritório, havia uma legítima papelada: quatro envelopes foram encaminhados a seus filhos, sua ex-mulher Micki Delp, sua noiva e um casal cujo nome não foi revelado pelas autoridades.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Supostos motivos

A razão do suicídio de Brad Delp, até hoje, permanece incerta. Sabe-se que ele lidou com a depressão desde a adolescência, mas incidentes específicos em seus últimos anos de vida, aparentemente, o conduziram à morte intencional.

O jornal Boston Herald especula, por exemplo, que o motivo da morte intencional de Brad Delp teve a ver com o Boston, banda que ele integrava desde 1976, com apenas uma pequena ausência entre 1989 e 1994.

Sabe-se que sempre houve um certo atrito entre Delp e o guitarrista e líder criativo do Boston, Tom Scholz. Segundo o jornal Boston Herald, o rancor da saída do vocalista, em 1989, e outros sentimentos ruins oriundos da relação Delp/Scholz fizeram com que o cantor se matasse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além disso, Tom Scholz foi acusado de tirar vantagem financeira de Brad Delp. O músico negou as acusações, apesar de ter perdido os processos de difamação que ele moveu contra o jornal e Micki Delp.

A ação judicial

Documentos dos julgamentos mostram que Tom Scholz alegou que problemas pessoais fizeram Brad Delp se matar. Advogados do jornal Boston Herald, por outro lado, reuniram diversas testemunhas como antigos membros da banda, músicos locais da cidade de Boston, o médico de Delp e até amigos do cantor, como Meg Sullivan (irmã da noiva dele). Muitos deles disseram que Brad realmente não gostava de Tom.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O grande conflito psicológico que Brad Delp tinha, segundo as testemunhas, é que ele queria, de forma desesperadora, sair da banda. Ele se sentia atormentado pelo seu "papel" como intermediador em terríveis conflitos que Tom Scholz tinha com os antigos membros do Boston.

Apesar de todas as evidências contra Tom Scholz, a derrota do músico, já em novembro de 2015, ocorreu porque a Justiça interpretou que, na verdade, a alegação de que "sentimentos relacionados a Tom Scholz fizeram Brad Delp se matar" foram publicadas e compreendidas como opinião, não como fato. No ano passado, Scholz tentou entrar com recurso para rediscutir o caso, mas o tribunal não atendeu ao pedido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Versão de Tom Scholz

Tom Scholz alega, por sua vez, que um incidente embaraçoso fez com que Brad Delp tivesse uma verdadeira recaída emocional e, consequentemente, cometesse suicídio.

Segundo Scholz, Brad Delp instalou uma câmera escondida no quarto de Meg Sullivan, cunhada de Brad Delp e irmã de Pamela. O dispositivo foi descoberto posteriormente por Meg, que morava na casa de Brad, junto de Pamela.

Paralelamente a isto, de acordo com Tom Scholz, Brad Delp achava que sua noiva tinha um amante. Isto o teria deixado confuso e irracional. Antes de contar sobre o incidente da câmera para Pamela, Brad acabou por se matar, ainda segundo o guitarrista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após o "adeus"

O último registro musical feito por Brad Delp foi lançado, de forma póstuma, por Barry Goudreau, um dos guitarristas originais do Boston. A canção, intitulada "Rockin' Away", foi gravada no verão de 2006 (inverno no Hemisfério Sul) e divulgada em 2008. É descrita como uma música autobiográfica da carreira de Delp.

O Boston, por sua vez, continuou suas atividades. O posto de Delp foi ocupado por Tommy DeCarlo em 2008. Michael Sweet, do Stryper, também integrou a banda como vocalista e guitarrista, entre 2008 e 2013.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Para entender: o que é AOR?

Gigantes do Rock e Metal: alguns músicos muito, muito altos



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.