Vinny Appice: os trabalhos do incansável baterista em 2016

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda
Enviar correções  |  Comentários  | 

O Black Sabbath contou com diversos bons bateristas em sua trajetória, de Cozy Powell a Eric Singer. Entretanto, apenas dois conseguiram marcar época de alguma forma: o original, Bill Ward, e seu primeiro substituto, Vinny Appice.

322 acessosSai pra lá, capiroto!: as músicas mais demoníacas do Metal5000 acessosBruce Dickinson: vocalista elege seus 5 álbuns preferidos

O irmão de Carmine Appice também fez história no Dio, banda capitaneada por Ronnie James Dio. Ele ainda integrou o Heaven And Hell, que reformava a line-up responsável por gravar "Mob Rules" (1981) e "Dehumanizer" (1992), do Sabbath.

É notável, entretanto, como Vinny Appice tornou-se um músico produtivo na década vigente. Ele tem gravado com distintos músicos e bandas, de Joel Hoekstra a Toehider, além das turnês.

Atualmente, Vinny Appice está com 59 anos. E foi em 2016, quase sessentão, que Appice teve um de seus anos mais produtivos. O músico gravou quatro álbuns de músicas inéditas com quatro bandas diferentes.

Resurrection Kings - "Resurrection Kings"

O primeiro a ser lançado foi o disco de estreia do Resurrection Kings, formado pelo vocalista Chas West (Bonham, Tribe Of Gypsies), o guitarrista Craig Goldy (Dio, Giuffria), o baixista Sean McNabb (Dokken, Great White, Quiet Riot), além de Appice. O álbum, autointitulado, chegou a público no fim de janeiro deste ano.

A pegada do Resurrection Kings é híbrida. Alia hard rock setentista ao heavy metal com certa naturalidade. Craig Goldy é um músico fora de série, apesar de suas timbragens não me agradarem tanto, e Chas West assume os vocais com maestria - apesar de pouco notável, é um cantor experiente. Em alguns momentos, soa como Dio.

Last In Line - "Heavy Crown"

Já em fevereiro, outro disco gravado por Vinny Appice foi lançado: "Heavy Crown", do Last In Line. Para mim, foi o melhor registro envolvendo Appice, não só no ano, mas em muitos anos.

Idealizado como um projeto caça-níquel, o Last In Line evoluiu ao aceitar a proposta de gravar um disco de estúdio. A formação reuniu os músicos do line-up original do Dio (Vivian Campbell, Vinny Appice e Jimmy Bain, falecido antes do lançamento do álbum) ao vocalista Andrew Freeman (Hurricane, Lynch Mob).

E o resultado não poderia ter sido melhor: um disco de heavy metal, propriamente dito, com vocais imponentes, instrumental poderoso e sem muitas referências ao passado com Dio. Há elementos do hard rock setentista, ainda que tímidos, e do doom metal, mais pulsantes.

Serpent's Ride - "Between Lights & Shadows"

O terceiro, lançado em abril, é o disco de estreia do Serpent's Ride, "Between Lights & Shadows". A banda é formada por Ian Ray Logan (Death Evocation, Raw Moon) nos vocais, Rowan Robertson (DC4, Bang Tango, Dio) na guitarra e Agustin Davis (Legend) no baixo, além de Vinny Appice.

É o trabalho que menos se destaca na lista, pela ausência de um "fato novo" em sua sonoridade e de uma boa produção. Soa como uma versão um pouco aquém do Resurrection Kings, apesar de Logan ter um registro vocal mais próximo ao de Ronnie James Dio. Ainda assim, há bons momentos na tracklist.

Dunsmuir - "Dunsmuir"

O quarto trabalho de Vinny Appice no ano foi com o Dunsmuir. O grupo tem uma formação curiosa: Neil Fallon (Clutch) nos vocais, Dave Bone (Company Band) na guitarra e Brad Davis (Fu Manchu) no baixo, além de Appice. Claramente, os músicos têm influência do trabalho feito pelo baterista no passado, com Black Sabbath e Dio.

O resultado também é curioso: heavy rock bem tocado, com latente influência stoner/doom metal e uma leve pegada classic em determinados momentos. Aqui, Vinny Appice soa um pouco como Bill Ward - o que é excelente, diga-se de passagem.

Comente: Você sabia que Vinny andava trabalhando tanto asim?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Black SabbathBlack Sabbath
"'Trashed' está no meu top 5 da vida", diz Ian Gillan

322 acessosSai pra lá, capiroto!: as músicas mais demoníacas do Metal204 acessosKarl Golden: em vídeo, os dez maiores riffs do Black Sabbath443 acessosLiv Kristine: ex-Leaves' Eyes canta Black Sabbath em Portugal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Black SabbathBlack Sabbath
Em 1981, revista massacrava álbum Mob Rules

Black SabbathBlack Sabbath
As originais "Evil Woman" e "Warning"

CuriosidadesCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Resurrection Kings"0 acessosTodas as matérias sobre "Last In Line"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"0 acessosTodas as matérias sobre "Dunsmuir"0 acessosTodas as matérias sobre "Serpents Ride"


Bruce DickinsonBruce Dickinson
Vocalista elege seus 5 álbuns preferidos

Chris CornellChris Cornell
A emocionante despedida de Tom Morello

Regis TadeuRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira

5000 acessosTragédia e dor: O Blues, o Rock e o Diabo5000 acessosIron Maiden: conheça parte da equipe e dos parentes5000 acessosGuitarra: os melhores solos da história segundo a Guitar World4262 acessosPhil Anselmo: "cantar afinado é como uma obrigação"4026 acessosChildren Of Bodom: Black metal é pura comédia para Laiho5000 acessosMTV Unplugged: As 25 melhores apresentações da história

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online