RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA rockstar famosa que rejeitou Steven Tyler por não gostar de algo tão grande

imagemO grave erro de Kiko Zambianchi aos 15 anos que o inspirou a compor "Primeiros Erros"

imagemOzzy Osbourne explica porque o Black Sabbath não pode mais voltar

imagemA banda brasileira que Metallica virou fã e convidou para os EUA depois de tocar junto

imagemO surpreendente país da Europa em que Angra é idolatrado e devia fazer mais shows

imagemA separação dos Beatles segundo a visão de Ringo Starr

imagemShow do Babymetal terá área chamada "Mosh Pit Silencioso" onde fãs não poderão gritar

imagemSepultura e Nightwish fizeram sucesso no Metal pelo mesmo motivo, afirma Regis Tadeu

imagemIan Gillan diz que ficou desapontado com "Born Again" e jogou álbum pela janela do carro

imagemIan Gillan diz que Blackmore é um pé no saco e manda reunião para o espaço

imagemO dia que Paulo Ricardo mentiu para presidente de gravadora e fez RPM ser contratado

imagemAxl Rose reclama dos "drones piratas" que ficam sobrevoando os shows do Guns N' Roses

imagemPerfil oficial do Monsters of Rock publica fotos misteriosas com pistas sobre line-up

imagemAs "traições do movimento" mais emblemáticas do rock 'n roll

imagemA adorável opinião de Tarja Turunen sobre Floor Jansen, atual vocalista do Nightwish


Samael Hypocrisy
Stamp

Nirvana: Músicos consagrados falam do legado da banda

Por Jonathan Silva
Fonte: Spin Magazine
Postado em 18 de maio de 2014

[an error occurred while processing this directive]

Você pode odiá-los mas, querendo ou não, a chegada do Nirvana nos anos 90 foi um acontecimento revigorante para o rock mundial. Desde 1976, com a chegada da cena novaiorquina de punk rock, não se via algo tão urgente, rejuvenescedor e impactante nos EUA até a cena grunge de Seattle. Kurt Cobain, como nos foi mostrado com o tempo, ficou na linha de frente desse novo acontecimento e a sua morte foi o encerramento desse período. Em 1995, um ano depois do seu falecimento, a Spin Magazine publicou um artigo especial chamado "A Fan's Notes" ("Notas de um Fã", em tradução livre), com depoimentos de músicos importantes como David Bowie, Iggy Pop, Joey Ramone e Steve Tyler; além de alguns de seus contemporâneos da cena alternativa do rock como Lou Barlow (ex- Dinosaur Jr, Sebadoh), Eugene Kelly (The Vaselines), Kim Thalyl (Soundgarden) e Dale Crover (Melvis). Todos eles prestam suas homenagens a banda, contando como conheceram a banda pela primeira vez, a influência do grupo e o impacto que a sonoridade do Nirvana teve neles mesmos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lou Barlow, Sebadoh

"Nervermind foi a trilha sonora de um período de tensão emocional na minha vida e de amigos muito próximos. Eu nunca vi nada parecido acontecer na minha vida. Outro momento preferido do Nirvana: Kurt mandando o Krist calar a boca no MTV Unplugged."

Mark Lenegan, Screaming Trees

"Na primavera de 89, o Nirvana tocou em um show no centro comunitário da minha cidade natal em Ellensburg, Washington. Eles completamente me surpreenderam; era tipo o The Who nos primórdios. Depois de duas canções algum idiota que trabalhava lá parou o show— pois as dez bandas locais que abriram para eles haviam excedido o limite de tempo. Então eles ficaram lá por um tempo e Krist começou a arremessar o seu baixo no ar, chegando ao topo do teto de uns 6 metros de altura, e pegando com uma das mãos. Enquanto isso Kurt estava deixando seu amplificador alto pra caramba, e o empresário deles entrou numa briga com o cara idiota. A coisa toda estava completamente louca. E isso foi de Ellensburg para todos os lugares. Ainda acredito até hoje que eles foram a banda mais fodida que eu já vi. E sinto falta desse cara, bem mais do que eu possa me expressar."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Steve Turner, Mudhoney

"Tocamos em um pequeno clube no começo de 89. Eu não sei se era realmente um clube mesmo — era tão pequeno que tivemos que tocar na vitrine. Nirvana abriu para nós e durante uma das músicas eles estavam pulando, e Kurt de algum jeito acabou se equilibrando de ponta-cabeça — ainda tocando guitarra — e ficou assim por um bom tempo. Foi uma das coisas mais maneiras que eu já vi. Eu tentei fazer aquilo depois. Não ficou muito bom."

Iggy Pop

"Fui ver o Nirvana em um pequeno clube chamado Pyramid na Avenida A em Nova York. Era difícil ouvir a guitarra, mas o cara que tocava e cantava tinha uma vibração; ele saltou pelo palco feito um boneco ou um elfo ou algo assim, debruçado sobre a guitarra, pulando muito, todo saltitante, adorei aquilo. Quando ele cantou, colocou sua voz naquele lugar realmente cercado, e aquilo era um tipo de sonoridade diabólica. No final da apresentação ele atacou o kit de bateria e arremessou os címbalos e outras peças, e finalmente arremessou a si mesmo no público. Depois eu vi o mesmo cara passando pelo bar. Ele era pequeno, cabelo loiro fibroso e com uma camiseta dos Stooges. Me senti orgulhoso."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tori Amos

"Estava tocando em um festival na Alemanha faz alguns anos, logo depois que eu fiz o cover de 'Smells Like Teen Spirit'. É um desses festivais onde as pessoas bebem galões de cerveja durante três dias seguidos. Toquei no segundo dia e o público começou a ir embora. Muitos garotos gritaram: 'Schnell (NE: "Depressa", em alemão), sua vadia escrota !', enquanto eu tocava meu piano. Virei pra eles e disse: 'Olha aqui, seus filhos da puta, ajustem os seus relógios pois vou ficar aqui até completar uma hora. Então, a menos que vocês me expulsem do palco com um rifle, sofram'. E fiz a mais longa versão de ‘Smells Like Teen Spirit’ que alguém já fez, uns 22 minutos, e saí do palco, com o orgulho intacto, graciosamente salva."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Derrick Bostrom, Meat Puppets

"Nós fizemos uma semana de shows com o Nirvana no outono de 1993. Sobre o nosso show de Halloween, já na metade, um fã exaltado deu uma pancada na cabeça do Kurt com um tênis. Kurt pegou o artefato ofensivo e olhou pra plateia à procura do culpado. Incapaz de encontrá-lo, Kurt jogou o sapato no chão, abriu a braguilha e encheu o sapato de urina."

Kim Thayil, Soundgarden

"O sucesso do Nirvana chamou atenção para um marketing demográfico previamente ignorado pelo mainstream, e inadvertidamente começou uma corrida do ouro com publicitários, fabricantes, distribuidores de merchandising, coordenadores de moda e imitadores de rock, esses últimos tentaram se igualar na sinceridade, no poder e na sagacidade do Nirvana."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Joey Ramone, Ramones

"É 1995 e eu ainda não encontrei o total nirvana (NE: Joey está fazendo um trocadilho com o real significado da palavra "nirvana", que significa o estado de elevação do espírito segundo o budismo) ...mas espera só! Falando do Nirvana, sinto falta da serenidade, do efeito tranquilizador; sua alma, espírito e angústia; Grandes canções, divertidas e emocionantes. Onde estão os exorcistas quando se precisa deles para acalmar a fera interior?"

Eugene Kelly, The Vaselines/Eugenius

"Minha lembrança favorita do Nirvana foi quando nós reformamos o Vaselines por uma noite para apoiar o Nirvana quando eles tocaram em Edinburgh, Escócia, em 1990. Além disso, foi quando fomos convidados para o Reading Festival em 1991 para cantar 'Molly's Lips'. Inesquecível !"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lee Ranaldo, Sonic Youth

"Nossas bandas tocaram no Reading Festival em 1991, pouco antes do Nevermind ter sido projetado. Perto do fim de um set absolutamente furioso, Kurt saltou sobre os monitores e sobre o corredor dos fotógrafos onde Dave Markey (NE: diretor de cinema, conhecido pelos documentários sobre bandas punks/alternativas) estava filmando o filme da nossa turnê, 1991: The Year Punk Broke. Centenas de braços se ergueram para agarra-lo. Kurt, ainda tocando, foi caminhando até Markey, enfiou a boca no microfone da câmera e disse: ‘Esta é uma escala pentatônica de blues', fazendo graça de si mesmo e de todos os guitar heroes para sempre."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Patty Schemel, Hole

"Eu fui em um desses shows liberados para todas as idades no Community World Theater, Tacoma, em 1987. Uma das bandas tinha o vocalista com um cabelo longo e o baterista tinha um cabelo curto com um bigode. Eles tocaram umas canções do Creedence Clearwater Revival. Eu nem pensei muito sobre isso. Meses depois, fui ver o Nirvana no Vogue, em Seattle. Eu reconheci o vocalista de cabelo longo no palco. 'Oh', eu pensei, ‘esses são os caras dos covers do Creedence.'"

David Bowie

"Eu simplesmente estava lisonjeado quando descobri que Kurt Cobain gostava do meu trabalho, e sempre quis conversar com ele para saber as suas razões de coverizar 'Man Who Sold the World.' Foi uma boa interpretação direta e soava de forma bastante honesta. Seria bem legal se tivesse trabalhado com ele, mas particularmente falando teria sido muito interessante."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Dale Crover, Melvins

"Minha lembrança favorita do Nirvana era assistir um público de canadenses embabascados sendo detonados quando o Nirvana tocou uma de suas melhores canções, 'Endless Nameless', pela primeira vez."

Steven Tyler, Aerosmith

"As feridas de Kurt eram tão profundas que quando a música flutuava até a superfície depois de ter sido filtrada pela sua alma era algo incorpóreo."

Mac McCaughan, Superchunk

"A primeira vez que eu vi o Nirvana, achei eles uma droga. Foi no Lame Fest em Seattle, abrindo para o Tad e Mudhoney no dia em que o Bleach foi lançado. Eu pensei que o sucateamento de equipamentos foi inventado, e que Bleach era um lançamento de baixo custo do Melvins. A próxima vez que os vi foi quando o single 'Sliver' foi lançado. Os 30 primeiros segundos de 'School' me fizeram perceber que eu havia severamente subestimado a banda; a galera estava completamente louca. Grande parte do set do show foi do material que faria parte do Nevermind, logo as canções eram incríveis, uma energia frenética, e o sucateamento de equipamentos parecia ser inevitável, e não inventado."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

David Yow, The Jesus Lizard

"Eu faço Palavras Cruzadas (NE: nesse caso, o jogo de tabuleiro Scrabble) o mais rápido possível, assim como o nosso agente da tour européia. Nós estávamos muito bons e sérios no jogo. Durante uma visita em Chicago, o dito agente da turnê estava sendo esculachado por mim por seis jogos a sete. Ele estava ganhando pela sétima vez, quando eu peguei a última das pedras da minha bolsa e coloquei no meu suporte de madeira. Sem mesmo ter arranjado as letras, elas soletraram a palavra N-I-R-V-A-N-A. Eu coloquei a palavra numa pontuação tripla de palavras completando com a letra N formando Z-O-O-N (NE: "Zoon" na língua inglesa é um termo biológico usado para todo produto derivado de um ovo fecundado), dando me 97 pontos pela palavra e vencendo o jogo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eric Erlandson, Hole

"Maio ou junho de 91, Jabberjaw, Los Angeles. Um show momentâneo e inesperado durante a produção do Nevermind. Cerca de 400 almas afortunadas clamaram dentro desse pequeno e encardido espaço de arte suando e fedendo. Todo roqueiro vouyerista e todas as bandas nerds estavam lá para ouvir, pela primeira vez, as canções que fariam parte do Nevermind. O show foi uma bagunça, mas, como sempre, o espírito selvagem mas não menos pueril do Nirvana entupiu a sala. Lembro de algum modo das partes decifradas de 'Smells Like Teen Spirit' e 'Lithium', fora o barulho, a confusão e o sentimento de sufoco. O Nirvana era belo como ninguém."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Summer Breeze


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A histórica treta entre Guns N' Roses e Nirvana, onde quem perdeu foi Elton John

O curioso vídeo que mostra o Nirvana tocando Led Zeppelin antes do Dave Grohl entrar

Cinco nomes do rock e do metal que morreram antes dos 30 anos - Parte I

Guitarra destruída por Kurt Cobain é arrematada por fortuna em leilão

Cinco bandas de rock/metal que tiveram finais muito tristes

Bandas que duraram pouco tempo, mas ficaram marcadas para sempre

Nos anos 90 Mick Jagger não gostava de Nirvana, mas curtia Pearl Jam

Krist Novoselic comenta o processo de composição do Nirvana, e aconselha baixistas

Calendário do Rock: uma música por ano, de 1970 até 2022

Red Hot Chili Peppers toca trecho de "Smells Like Teen Spirit"

Mark Arm relembra turnê "careta" que o Nirvana fez com Mudhoney em 1993

Dez clipes de bandas de rock que ultrapassaram 1 bilhão de views no Youtube

Krist Novoselic conta que Kurt Cobain lavou privadas para pagar demo do Nirvana

Kurt Cobain: "Rap é a única forma de música vital desde o punk rock"

Como o Pixies influenciou o maior hit do Nirvana, segundo Kurt Cobain

Nirvana: Pat Smear relembra entrada na banda e In Utero

Halloween: veja astros do rock fantasiados

Nirvana: o dia em que a banda cuspiu no prato em que comeu

Legião Urbana: a versão de Renato Rocha sobre a sua saída

Megadeth: Mustaine fala sobre satanistas, gays e gatos


Sobre Jonathan Silva

Jonathan Silva, freak de nascença, é um aspirante medíocre a jornalista e interessado em literatura marginal e vídeo games violentos. Começou a ouvir na infância bandas do mainstream do rock nacional até o momento em que descobriu o Iron Maiden. Daí, começou uma miscelânea de estilos, que vai desde o jazz erudito até o mais barulhento das bandas de grindcore, passando por várias esquisitices sonoras. EM pleno séc. XXI, ainda é um comprador de CDs e DVDs, só que gasta com isso um valor bem menor do que gostaria.

Mais matérias de Jonathan Silva.