Alice in Chains: Jerry Cantrell, genialidade sem virtuosismo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Flávio Siqueira
Enviar Correções  

Um fato que sempre me chamou a atenção é a forma como alguns guitarristas prezam pela economia de notas, por uma melodia bem construída na qual cada nota é inserida em seu "devido lugar". Dentre tais guitarristas, podemos citar, por exemplo, David Gilmour e Eric Clapton. No entanto, quando se ouve o som pesado do Alice in Chains, o natural é que se espere solos em alta velocidade. E é aí que costumo pensar no quão genial é Jerry Cantrell: o cara provou que, para tocar numa banda recheada de riffs poderosos, não é necessário compor solos em rápido andamento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em "Dam That River", por exemplo, caberia perfeitamente um daqueles solos "à la" Zakk Wylde, mas o que se ouve é um solo comedido marcado em certo momento por bends uníssonos. Com Jerry Cantrell, "menos é mais". Claro que em alguns momentos da carreira ele compôs solos com certa velocidade, mas geralmente Cantrell escolhe cada nota de forma bastante inteligente; um guitarrista que consegue ser genial sem ser virtuose.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E, pra finalizar, um solo simples em lá menor, mas carregado de feeling:




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Soundgarden: membros de Anthrax, Alice In Chains e Mastodon gravam cover de Rusty CageSoundgarden
Membros de Anthrax, Alice In Chains e Mastodon gravam cover de "Rusty Cage"

Alice In Chains: biografia peca ao ignorar fase pós-Layne StaleyAlice In Chains
Biografia peca ao ignorar fase pós-Layne Staley

Alice in Chains: Cover de brasileira viraliza na redeAlice in Chains
Cover de brasileira viraliza na rede

Alice in Chains: William DuVall fala sobre racismo no rock e revela ofensas que recebeAlice in Chains
William DuVall fala sobre racismo no rock e revela ofensas que recebe

Grunge: por que as músicas do estilo trazem tanta angústia, segundo Eddie VedderGrunge
Por que as músicas do estilo trazem tanta angústia, segundo Eddie Vedder

Alice in Chains: celebrando 30 anos de Facelift com vinil e posts exclusivos na webAlice in Chains
Celebrando 30 anos de Facelift com vinil e posts exclusivos na web

Metal Hammer: do grunge ao black metal, os melhores álbuns de 1992Metal Hammer
Do grunge ao black metal, os melhores álbuns de 1992

Há 30 anos: Alice In Chains lançava Facelift, seu álbum de estreia


Alice in Chains: William Duvall lista seus TOP 3 Guitar HeroesAlice in Chains
William Duvall lista seus TOP 3 Guitar Heroes

Grunge: quem realmente abriu a porta para o gênero entrar?Grunge
Quem realmente abriu a porta para o gênero entrar?


Guns N' Roses: álcool, drogas e intrigas nos primórdios da bandaGuns N' Roses
álcool, drogas e intrigas nos primórdios da banda

Sonho de Consumo: os 10 palcos de shows mais desejadosSonho de Consumo
Os 10 palcos de shows mais desejados


Sobre Flávio Siqueira

Nascido e criado em Brasília, aos 14 anos pegou emprestado um "The Best of" do Pink Floyd. O choque foi tão grande que resolveu aprender guitarra somente para executar o solo de "Time". De lá pra cá vem estudando guitarra e apreciando bandas de stoner, grunge e rock progressivo, além de muito blues e algumas coisas de jazz e música erudita. Atualmente toca guitarra numa banda que mescla influências de stoner, grunge e uma pitada de rock psicodélico.

Mais matérias de Flávio Siqueira no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 CliHo