Axenstar: a biografia e a discografia da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Júlio Oliveira, Fonte: MySpace, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Axenstar foi formado em 1998 por Peter Johansson (guitarra) e Magnus Ek (baixo) como uma banda cover de metal e naquele momento era chamada de Powerage. Após inúmeras mudanças de formação, o lineup se estabilizou em 2001 com Magnus Eriksson (vocal/teclado), Magnus Ek (baixo) e Pontus Jansson (bateria).

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalGuitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rock

Em outubro de 2001 o Axenstar lançou seu debut intitulado Perpetual Twilight via Arise Records. O álbum recebeu bons reviews ao redor do mundo e logo a banda teve a chance de tocar no Motala Metal Fest, o maior em toda a sua carreira.

O segundo disco, Far From Heaven, foi gravado em maio de 2003 e após cerca de uma semana de finalizadas as gravações, o Axenstar tocou no poderoso Sweden Rock Festival, que foi uma grande experiência para a banda. EM janeiro de 2004 outra grande oportunidade lhes foi dada: primeira turnê européia abrindo para o Falconer. Infelizmente Magnus Ek não pode ir e Joakim Jonsson (SkyFire/The Mist Of Avalon) substituiu-o à altura.

O terceiro disco, The Inquisition, viu a luz do dia em 2005 porém após o lançamento, a banda passou por problemas internos e no verão de 2005 os guitarristas Peter Johansson e Thomas Eriksson, de forma amigável, deixaram a banda.

Após o terceiro lançamento, o contrato com a Arise Records havia acabado, então era tempo de procurar uma nova gravadora, agora com a ajuda de Joakim Jonsson na guitarra. No outono de 2005, um novo acordo foi assinado com o selo alemão Massacre Records e na primavera de 2006, o quarto álbum, Final Requiem foi gravado no Studio Underground. Após este lançamento, mais mudanças marcariam a história da banda e o baixista Magnus Ek e baterista Pontus Jansson deixariam seus postos devido à falta de tempo.

Contudo, após apenas alguns meses, os dois membros remanescentes, Magnus Winterwild e Joakim Jonsson, encontraram um novo baterista, Thomas Ohlsson. Agora faltava apenas um baixista e Thomas entrou em contato com Henrik Sedell, com quem já havia tocado previamente. A química com os novos membros tem sido excelente tanto no âmbito profissional quanto pessoal. Agora o objetivo do Axenstar é viajar e tocar o máximo possível de shows.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Axen Star"


Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

Guitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rockGuitar World
Os 100 melhores guitarristas de hard rock


Sobre Júlio Oliveira

Recifense, atualmente divide seu tempo entre trabalhar em Copenhague (Dinamarca) e morar/estudar em Malmö (Suécia). Começou a escutar Metal no início dos anos 90 com os companheiros do Colégio da Polícia Militar e desde então não parou mais, mas nunca se restringindo a um estilo, mas à qualidade da musica em questão. Resolveu começar a colaborar com o site depois de anos lendo as noticias trazidas por outros. "Tava na hora de eu dar minha colaboração também...".

Mais matérias de Júlio Oliveira no Whiplash.Net.

adClioIL