Huskerdu

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Enviar correções  |  Comentários  | 

Biografia originalmente publicada no site Dying Days

154 acessosHüsker Dü: CD triplo resgata material inédito do início da carreira5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Por Alexandre Luzardo

O Hüsker Dü foi sem dúvida uma das mais importantes bandas do underground americano durante os anos 80. Com uma sonoridade inovadora e revolucionária, a banda é sinônimo de power trio, e é citada como influência por nomes tão díspares como Pixies, Dinosaur Jr., Lemonheads, Nirvana, Soul Asylum e Foo Fighters.

Formado em St. Paul, Minnesotta por Bob Mould (guitarra/vocal), Greg Norton (baixo) e Grant Hart (bateria/vocal), o Hüsker Dü (nome tirado de um jogo de tabuleiro dinamarquês, e significa naquele idioma "você se lembra?") começou tocando hardcore inspirado e influenciado pela cena californiana. Com as composições e vocais a cargo de Bob Mould e Grant Hart, o início da carreira da banda era concentrado num som agressivo e rápido, reminiscente de bandas como Blag Flag e Dead Kennedys. Na seqüência, o som da banda foi ficando mais elaborado, o ponto chave dessa mudança foi o álbum duplo "Zen Arcade" de 1984, e a partir daí, o Hüsker se tornou ponto de referência para o chamado rock alternativo durante os anos 80 e 90.

O Hüsker Dü foi formado em Minneapolis, Minnesota em 1979. O guitarrista/vocalista Bob Mould estudava no Macalester College em St. Paul, MN e trabalhando numa loja de discos, onde ele conheceu o baterista/vocalista Grant Hart e o baixista Greg Norton. Os três músicos tinham preferências musicais diversas mas todos tinham afinidade com o hardcore e punk rock

No início dos anos 80, o Hüsker Dü conquistou um público local - quase todas as banda de Minneapolis, de Replacements a Soul Asylum, se pareciam com o Hüsker Dü. Tanto Mould quando Heart compunham as músicas e cantavam. Em 1981, eles lançaram seu primeiro single, "Statues" na gravadora local Reflex, logo seguido pelo lançamento do álbum Land Speed Record, contendo 17 músicas em apenas 26 minutos, lançado pela New Alliance Records. No fim daquele ano, eles lançaram um EP igualmente rápido e pesado, In A Free Land.

Em 1982, eles voltaram a Reflex, onde lançaram Everything Falls Apart, o primeiro disco gravado em estúdio. Naquela época, o Hüsker Dü tinha começado a fazer intermináveis turnês pelo circuito underground americando, viajando pelo país numa van e tocando em pequenos clubes pelo país. Junto com Minutemen, R.E.M., Black Flag, Meat Puppets e Replacements, o Hüsker Dü formava um grupo de bandas independentes que contruiram um reputação pelas turnês contantes e tendo seus discos tocados nas rádios universitárias - essas bandas formavam o rock underground dos Estados Unidos na metade dos anos 80. Os shows do Hüsker Dü eram um espetáculo a parte, bastante peculiar. Eles praticamente não falavam com o público e emendavam as músicas uma na outra, sem interrupção. Além de uma agenda concorrida de show, o Hüsker também passou a gravar assiduamente, lançando o EP Metal Circus em 1983.

Após Metal Circus, o Hüsker Dü passou a se desenvolver musicalmente de uma forma bastante rápida, com Mould e Hart encontrando os seus caminhos como compositores no álbum Zen Arcade, de 1984, o primeiro a ser lançado pela gravadora SST. Zen Arcade também foi o primeiro a receber o reconhecimento da crítica, sendo um dos discos mais elogiados daquele ano. Zen Arcade era também um álbum duplo, algo completamente inédito no underground, e mostrava a banda ampliando seus horizontes, fugindo de algumas limitações do hardcore e compondo melodias mais concisas e bem definidas, assim como instrumentais mais extensos e densos, ainda que mantendo a energia do punk rock. A audiência da banda passou a crescer mais. No fim de 1984, eles lançaram "Eight Miles High", uma cover do The Byrds, apenas disponível como single.

O Hüsker Dü continuou gravando e fazendo shows num ritmo frenético entre 1984 e 1985, tudo corria bem, com sucesso entre os críticos e público crescente. Mas nessa época começou a surgir uma rivalidade entre os compositores e vocalistas da banda, Bob Mould e Grant Hart, assim como uma dependência em álcool e anfetaminas.

Mas nada que pudesse assustar, e o Hüsker seguia em frente. New Day Rising, de 1985 refletia as influências de Byrds, e de outros nomes dos anos 60 como The Zombies e até os Bealtes, tudo isso sob a forma bem autêntica do rock alternativo e do punk rock. Com o lançamento do próximo álbum Flip Your Wig, também de 1985, o Hüsker Dü se tornou a primeira das bandas independentes pós-punk da metade dos anos 80 a assinar com uma grande gravadora, fechando com a Warner Brothers. Flip Your Wig está entre os melhores trabalhos da banda, onde sua fórmula parece encontrar um perfeito equilíbrio.

Candy Apple Grey, o primeiro lançamento pela nova gravadora, surgiu em 1986. Um bom disco, favorecido principalmente pelas facilidades de produção oferecidas por uma grande gravadora. Quem esperava que o Hüsker fosse sentir a pressão de sair da cena independente, se equivocou completamente, ainda que o som seguisse a linha mais acessível dos últimos 3 discos, não haviam hits óbvios e a banda não alcançou o sucesso comercial, mas manteve sua integridade e seu público (ainda que reduzido) intactos. Durante essa época, as tensões internas entre Mould e Hart cresceram. Mould estava recuperado e sóbrio enquanto Hart parecia afundar na dependência de drogas e álcool. Ainda assim, eles para a gravação de um novo álbum duplo, Warehouse: Songs and Stories. Embora a Warner não queria que a banda lançasse outro álbum duplo, Warehouse acabou lançado em Maio de 1987, sendo em geral bem recebido pela crítica. Os fãs mais radicais reconheciam que esse não era o melhor disco da banda, e que Mould e Heart como compositores estavam se distanciando.

A banda estava preparando uma série de shows para promover o lançamento de Warehouse quando o manager da banda, David Savoy, cometeu suicídio uma noite antes do início da turnê. O Hüsker acabou tocando fazendo a turnê de qualquer forma - eles tocavam o novo álbum inteiro, na ordem, sem interrupções todas as noites. Mas o suicídio de Savoy aumentou as turbulências na banda. Hart não demonstrava sinais de recuperação - ele estava se envolvendo com heroína. Assim que foi encerrada a turnê Warehouse, a banda não tocou nenhum show até o fim de 1987, o que gerou especulações de que o grupo estaria acabando. Esses rumores foram confirmados em janeiro de 1988, quando Hart foi dispensado e a banda dissolveu-se.

Hart lançou um EP solo, 2541, na SST no fim de 1988, seguido pelo álbum Intolerance um ano depois. Após o seu lançamento, Hart se recuperou do abuso de drogas e formou uma nova banda, Nova Mob. O Nova Mob lançou seu álbum de estréia em 1991, The Last Days of Pompeii e o segundo disco, auto-intitulado em 1994. Após o segundo disco, o Nova Mob se dissolveu e Grant Hart voltou a carreira solo. Greg Norton se tornou chef em restaurantes de Minneapolis.

Imediatamente após o final do Hüsker Dü, Bob Mould entrou em carreira solo, explorando sonoridades mais intimistas e acústicas. Após lançar dois álbuns, Workbook (1989) e Black Sheets of Rain (1990), ele formou o trio Sugar em 1992. Entre 1992 e 1994 o Sugar lançou dois álbuns, Copper Blue (1992) e File Under: Easy Listening (1994). Em 1995 o Sugar acabou e Mould retornou a sua carreira solo.

Em 1994, foi lançado o álbum ao vivo The Living End, gravado em 1987, durante a última turnê do Hüsker Dü. O disco contém 24 faixas, algumas delas inéditas, incluindo uma cover do Ramones.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

154 acessosHüsker Dü: CD triplo resgata material inédito do início da carreira0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Huskerdu"

KerrangKerrang
Os 5 melhores álbuns feitos em pouco tempo

Punk RockPunk Rock
21 logos conhecidos e suas histórias

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Huskerdu"


GibsonGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Heavy MetalHeavy Metal
Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1980

5000 acessosHeavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos5000 acessosTrollagem: quando as bandas decidem zoar com o playback5000 acessosDimebag Darrell: namorada fala sobre a vida e a morte do músico5000 acessosHeavy Metal: Os guitarristas mais influentes da era moderna5000 acessosSkid Row: Análise vocal de Sebastian Bach5000 acessosKurt Cobain: dez fatos que comprovam que ele não foi assassinado

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online