Axl Rose: tradução completa de carta aberta para os fãs

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Axl Rose: tradução completa de carta aberta para os fãs

Traduzido por Davi Pablos | Fonte: Guns N´ Roses Brasil

  | Comentários:

Segue a tradução completa da Carta Aberta de Axl Rose para os fãs, postada na última semana no fórum MyGNRForum.com.

Cortesia de GunsNRosesBrasil.com

Agradecimentos especiais para alcapone_dudu e LadyGunner (ambos do fórum GunsNRosesBrasil.com/forum) pela tradução do texto.

NOTA DO WHIPLASH: Fizemos algumas correções extras mas ainda existem trechos bastante confusos. Alguns pequenos trechos foram suprimidos por serem praticamente indecifráveis na versão original postada por Axl Rose. Correções à tradução são bem vindas através do link ENVIAR CORREÇÕES. Em caso de dúvidas, consulte a nota original, em inglês.


Por Axl Rose:

"Beleza então! As perguntas não estão aqui, mas as respostas conforme se sucederam naquelas sete páginas, eu achei por bem esclarecê-las de acordo com o que foi perguntado. Se eu não respondo é porque já haviam sido respondidas, estavam fora de contexto ou porque eu, sem querer, não vi a pergunta, eu peço desculpas por isso. Pode não estar claro como nas outras sessões, mas o assunto é importante (Nota do editor: achamos melhor inserir as perguntas, para facilitar a compreensão).

De acordo com o que se sabe, você pediu para que os integrantes originais assinassem um papel lhe transferindo todo o controle do nome GUNS N' ROSES e ameaçando não subir ao palco a não ser que cooperassem:

Axl: Então vamos começar... essa história do Axl não subir ao palco e blá blá... é uma completa mentira.

Nunca aconteceu, tudo inventado, mentiras e fantasias. Não tem um pingo de verdade nisto. Se isso tivesse acontecido eu teria sido queimado nos tribunais, isso teria me tirado o nome. Na realidade esse momento mencionado foi quando os advogados estavam na Europa conosco lidando com os pagamentos ao Adler [Steven].

Não poderia falar antes pois poderia comprometer qualquer coisa sem sentido que estivesse acontecendo.

Quando o Guns renegociou o contrato com a Geffen, eu coloquei uma cláusula sobre o nome da banda para poder me proteger, eu manteria o nome e poderia montar uma banda com este nome. Isso tinha mais a ver com o empresário do que com a banda em si, porque algum empresário estava tentando convencer alguém a me demitir. Como eu tinha parado de falar com ele, ele sentiu que os dias dele estavam contados e tentava vender nossa renovação para a Geffen em troca de um pagamento por fora.

Isto foi colocado no contrato (a cláusula sobre o nome da banda) e todos assinaram. Não estava em letras minúsculas. Todos tinham que confirmar que estavam cientes no início da sessão.

Nesta época eu não tinha pensado sobre a marca ou sobre valores incorporados a ela. A única coisa que eu sabia era que eu tinha o nome, e todos haviam concordado, que ele seria meu se a banda se separasse, e agora isto estava escrito.

Não tive nenhum outro problema durante muito tempo após deixá-los até´que montei uma nova parceria, que era apenas um esforço para preservar o Guns e não roubá-lo.

Na minha opinião, a realidade de ser constrangido publicamente e ser ridicularizado pelos outros em não contestar os direitos sobre o nome da banda era mais do que o Slash podia aguentar abertamente. Também nós não éramos advogados nem formados em negócios, então isso foi consequência de sermos ingênuos, e estávamos fazendo o que nós julgávamos ser o certo naquela época. Slash estava de acordo em eu possuir os direitos e eu não estava tentando ludibriar ou dar o bote em ninguém. Os outros não se importaram.

Mas então a realidade do fim (da banda) surgiu e então a idéia de me apunhalar pelas costas surgiu. Slash tinha de salvar a sua imagem e procurou apoio de enpresários e apoio do público. A idéia de dizer que eu era aquele que havia deixado a multidão esperando e havia forçado os outros a assinar funcionou muito bem. Então eu era o vilão, o Duff, os fãs e ele mesmo eram as vítimas. Então eles eram aqueles que haviam se sacrificado pelo público, pelos fãs naquele show... mas de novo ISSO NUNCA ACONTECEU.

A mídia e outros de forma ignorante e errada começaram a falar muito sobre isso e abusaram de mim e dos fãs por anos e o Slash esperava utilizar e criar histórias de coisas sem sentido acontecendo nos bastidores para tentar reverter as coisas legalmente. Ele não conseguiu o apoio e ação de todos os que trabalhavam para ele e então a verdade viria à tona especialmente quando todos os recursos haviam se extinguido.

Mas por qual motivo você optou em manter o nome GUNS N' ROSES ao invés de criar um novo nome?

Axl: Por que manter o nome? Eu sou literalmente o último que restou. Não querendo me aproveitar, nem me orgulhar. Isto tem sido um terrível pesadelo, mas eu não deixei o Guns nem fiz com que ninguém o deixasse. Para o Slash isso não é nada mais do que uma estratégia para se livrar e manipular o público como ele fez comigo. Eu consegui o direito para me proteger e proteger os meus esforços e para poder conseguir o máximo do contrato pelo qual eu trabalhei duro enquanto para o Slash isso não importava. Eu começo isso com uma versão diferente ou com uma formação diferente da mesma forma que a formação de uma equipe ou de um ano de um carro de um modelo particular. Mas por que eu e você estamos em uma disputa eu tenho que jogar tudo para o alto?

Eu não fiz um disco solo. Um disco solo seria completamente diferente disso, provavelmente muito mais instrumental. Eu fiz um álbum do Guns com as pessoas certas, aquelas que realmente queriam me ajudar, elas eram qualificadas e capazes de lidar com o descontentamento do público durante anos. As músicas foram escolhidas por todos os que estavam envolvidos nisto. Eu não queria trabalhar em 'This I Love', mas Robin e Caram insistiram e ganharam o apoio do Tommy e dos demais. Teve muita pressão externa para que eu usasse o meu nome, mas eu nunca achei que isso era certo para mim nem para esta banda, e para todos os parâmetros dessas músicas, pois elas tem tudo a ver com o Guns. O instrumental que eu fiz para o filme 'Fim dos Dias' [1999] tem muito mais a cara de um trabalho solo.

Até onde eu sei um novo nome... isso é o que eu sou e não o que os outros acham que eu sou. Eu não me vejo sendo o Guns, mas eu me vejo sendo o único que se esforça para levá-lo para frente, mesmo se aprovem ou não, indo além de onde muitos iriam parar ou lutariam por isso. O nome ajuda a música muito mais do que vocês pensam e eu não estou falando acerca de estúdios ou em relação a orçamentos, eu quero dizer que é um lugar aonde eu posso levar a música e me sentir em paz sem me importar com que os outros dizem. E isso não foi atingido até que todas as músicas fossem ajustadas, mesmo se elas tivessem sido alteradas na última hora de forma inapropriada.

Além do mais o nome (GN’R) era o que a indústria queria e também tinha a responsabilidade de mantê-lo para fazer o álbum. Depois de todo dinheiro investido pela antiga Geffen (que tomou decisões que estavam ao meu agrado, mas fizeram parecer que eu tivessse me oposto a isso), mudar de nome seria suicídio.

Quanto foi gasto em batalhas judiciais e quanto você avalia que vale o nome?

Axl: Os gastos com as batalhas judiciais foram astronômicos mas eu acho que o acordo feito com a Universal foi justo para ambas as partes.

Como você se sente quando dizem que este não é de fato o GUNS N' ROSES?

Axl: David Bowie prefere o Pink Floyd com o Barret, vários com o Waters e outros preferem sem ele. Também tem aqueles que gostam de todas as formações. Na minha opinião, o que faz a nossa situação ser um pouco única é devido ao fato da inversão do que realmente aconteceu. Se eu tivesse feito o que disseram, eu também diria foda-se para mim mesmo. Eu noto que isso é apenas um problema entre vários outros, mas outras conclusões não podem ser formuladas apenas por esse pedaço e sim pela parte toda, o que seria mais que compreensível.

Dito isso, só porque alguém deixou a loja que eu fundei e que eu ainda tenho os direitos sobre o nome … muita coisa sem sentido é inventada para ganhar o apoio do público na tentativa de ter o que quer que seja que eles queiram de mim às custas dos fãs … Eu não consigo achar qualquer razão pela qual eu deveria ter jogado fora tudo o que não só trabalhei para ter mas por ter lutado e sofrido bastante porque alguns machucaram, agitaram, traíram e mentiram para as pessoas, com uma mentalidade de criminoso com o apoio de outros que não davam a mínima (especialmente a mídia), achando graça da controvérsia e ódio, escolhendo uma versão da história sobre outra sem saber o que realmente era verdadeiro, apenas porque eles queriam o que queriam. Você pode acreditar no que quiser. Ninguém aqui está discutindo seu direito de fazer isso.

Sobre o "New Guns", acho importante esclarecer isso. Pessoalmente, eu chamo isso de "Guns". Os Illusions e as outras formações eu chamo de "Old Guns".

Será permitido a vocês tocar qualquer canção do GN'R? Ouvi dizer que questões legais impedem que vocês toquem material do "Use Your Illusion":

Axl: Podemos tocar o que quisermos, pelo que eu sei.

O que fez com que surgisse a idéia de obter os direitos sobre o nome? Analisando hoje, ainda sente que foi o correto?

Axl: Não é questão de ter sido uma boa escolha ou se eu podia ter feito diferente. Apenas, tinha que ser exatamente assim. Para o bem ou mal. Se eu não tivesse feito isso, Slash obteria sucesso em ter me destruído publicamente, e provavelmente eu estaria falido.

Aonde você estaria hoje se não tivesse obtido direitos sobre o nome? Como chamaria a banda se não fosse GN'R?

Axl: Eu não sei onde eu estaria mas, realmente, não há um final feliz que eu consiga enxergar. Com tudo que tem acontecido em todas as outras áreas da minha vida, não é algo que eu poderia ter superado. Quem sabe eu poderia ter arrumado um emprego ou cantar em outra banda, mas nada muito significante.

Você consideraria a possibilidade de dividir o nome com os atuais integrantes?

Axl: A coisa de compartilhar (os direitos da banda) é interessante, mas em todo esse tempo as complicações e a tentativa de lançar algo caíram sobre mim, não sobre eles (os atuais membros). Eles me apóiam bastante e fazem o que podem para me manter pra cima e focado, o que eu não estava antes mesmo de 'Sweet Child' estourar. Se isso tiver que mudar, então é algo para analisar. Eu espero que nós cresçamos mais juntos. Então, quem sabe.

Se eu não tivesse assegurado os direitos para mim, eu não sei onde estaria e eu provavelmente chamaria qualquer que fosse a formação (da banda) de filhos da puta (risos).

O nome da banda é algo do qual tenho muito orgulho e qualquer pessoa que já tenha passado pela banda também deveria ter. Quando a responsabilidade de prosseguir é enorme, se torna um pesadelo, mas não tanto quanto eu tinha imaginado.

Qual a diferença entre os integrantes originais prosseguindo com suas respectivas carreiras embora ainda associados contigo, e uma banda se beneficiando de turnês/lançando discos sob um nome originalmente associado com um grupo de músicos que não estão mais presentes?

Axl: No que é diferente… Eu acho que entendi o que você está perguntando… acho que isso depende de como e em que sentidos os ex-membros estão usando a associação e quais são as verdadeiras circunstâncias deles terem seguido em frente, tanto em relação a banda e ao nome, que poderia afetar a decisão de continuar com o nome para essa formação, ou mesmo para mim.

Você usa o nome GN'R para vender mais discos??

Axl: Sobre vender mais discos, é ótimo estar hábil para fazer isso quando necessário, mas nunca foi o meu principal objetivo. Eu acho que é normal não me sentir forçado a descartar possíveis oportunidades quando sou abordado de maneira controladora e hostil. Eu acho que devo lutar pelo Guns de uma maneira patriótica, fiel e honrada. Não apenas minha visão ou direção para o Guns e tudo que envolve. Você pode levar as coisas para frente, com compromissos sérios, pelo que os outros adicionam. Eu quero dizer, quais razões eu achei que foram importante para o Guns considerando o compromisso com a música.

Obviamente o nome GUNS N' ROSES significa muito para você. Acha que teria sido fácil ou não lançar o "Chinese Democracy" sob um outro nome?

Axl: Isso nos ajudou a chegar aqui, mas o que mais nos ajudou foram os resultados positivos conseguidos com a Universal, que foram revistos recentemente e após a negociação inicial, isso seria pela música e por nós. É sobre estar em turnê, e não uma questão do nome ter ajudado em todos os lugares, assim, manter o nome influencia a força e qualidade do show. Então, ter o nome é muito difícil todas as noites, pois não é um projeto paralelo que pode ser largado ou feito de qualquer jeito. Se você não consegue fazer um bom show, você se dá muito mal. Então isto fez com que nós trabalhássemos com muito mais empenho do que se nós estivéssemos com outro nome, e isso não foi tão difícil assim.

Excetuando questões legais, o que faria você mudar o nome da banda?

Axl: Eu vi as mudanças de formação da banda mais como o resultado destrutivo de se estar em um navio afundando. Eu já previa que a banda estava acabada, antes de iniciarmos a turnê dos 'Illusions', mas neste caso ainda se tem esperança... entretanto eu via isso mais como o Titanic afundando do que tentando continuar e sobreviver. Na realidade eu me afastei de todos que estavam envolvidos, porque de alguma forma, eles também sentiam que também não podiam dar o que o Guns precisava.

Eu não estou falando sobre mudanças de estilos ou de sonoridade e etc. Muita gente aceitou isso como verdade e me via como aquele que havia desejado mudar de direção. Tem toda essa história mentirosa no livro do Slash, mas eu tenho as gravações dos ensaios. Não havia nada além do rock baseado em blues do Slash, e ele fez isso para tentar sua carreira solo e assumir completamente o controle sobre o Guns. Eu lia que "se o Axl tivesse colocado melodias e letras nisto, isso poderia ficar bom..." Isso me foi negado e eu tentei durante meses conversar com o Slash pelo telefone por 3 ou 4 horas, todos os dias para tentar chegar a algum compromisso. Foi dito a mim para não fazer alteração nas letras ou na melodia, e que eu devia apenas cantar o que me havia sido mandado e ponto, ou cair fora.

O que me faria ter mudado o nome teria sido ver, de alguma forma, um tipo de evolução que eu não sinto que nós conseguimos agora e nem tão cedo conseguiremos. Isso é muito difícil de se falar. Eu tenho que sentir que isso é certo para mim e para todos o que estão envolvidos, não importanto o que eu esteja fazendo no momento.

Em relação ao controle do nome, como isto afeta a indicação do Guns ao Hall da Fama? A nova banda não pode apenas ir e receber a premiação.

Axl: Nunca pensei sobre isso. (...) Isso parece importar mais para uns do que para outros e importa principalmente para um grupo de fãs. É bom ser reconhecido e ser aceito de alguma forma, mas algumas vezes o preço a se pagar é muito alto e não vale a pena. É um pouco presunçoso achar que a banda vá fazer parte do Hall da Fama agora.

Você se sente obrigado a seguir um estilo musical por causa de seu passado, ou se sente livre para experimentar coisas novas, incluindo estilos que vão contra a herança musical do GN'R?

Axl: Sobre seguir um estilo particular, sim, eu sinto que há parâmetros a seguir no Guns e coisas que não devem ser usadas no Guns. O 'Chinese' é uma evolução, não necessariamente como teria sido no passado, mas com a mesma intenção do passado. O Guns não possuiu um critério a ser seguido por toda a sua existência, e as influências do 'Appetite' já haviam sido deixadas de lado pelos outros há muito tempo e bem antes de eu as ter abandonado. Na realidade o Slash odiava grande parte do 'Appetite' e não estava tão envolvido assim, mas ele sabia que isso tinha funcionado naquela época e era o topo de uma onda que estava crescendo. Era dificil para mim ver que Slash odiava boa parte das pessoas com quem ele trabalhava. (...)

Como reagiu a nova formação quando chamados a integrar o GUNS N' ROSES? Por acaso sugeriram usar um nome diferente?

Axl: Ninguém nunca falou sobre ou sugeriu usar outro nome. Os caras têm muito respeito em relação à antiga banda e eu não creio que tenham dito nada em todos esses anos sobre ela. Mas desde que estão comigo, eles sabem um monte de merda, então eles ficam deprimidos quando lêem as intermináveis entrevistas e asneiras que sao ditas. Pessoalmente eu estou tão orgulhoso deles que não sei como expressar isso. Eu não consigo me ver lidando com algo como isso, embora eles tenham muita classe e maturidade, especialmente quando são tão xingados publicamente. "Hey entre na minha banda, mas traga um guarda-chuva!!".

Se eu encerrasse a banda, eu consideraria dar, vender, trocar ou abrir uma cadeia de lanchonetes com o nome "GNR"!! Ha!! Brincadeira. Eu não sou tão diferente dos "ex-alunos" ali, geralmente tem alguma coisa acontecendo que faz tudo desandar e quando cai a gota dágua que faz tudo transbordar, eu quero sair também, mas se você não o faz quando está feio, eu consideraria muito estranho.

Se eu tivesse feito um disco solo, o que não fiz, não o chamaria de Guns.

Algumas pessoas acham que o nome deveria ter sido mudado já que Tracii Guns (atualmente no L.A. GUNS) não está mais no GUNS N' ROSES. Analisando friamente, se não mudou por causa disto, por qual outro motivo deveria mudar?

Axl: O nome foi uma idéia minha e do Traci, mas eu já tocava sem o Traci, e o Guns era Guns antes do Traci entrar na banda. Era Guns antes de eu bater à porta do Izzy. Inicialmente eu contei com o Traci para chamar de Guns (já que ele havia dito que uma garota, de vez em quando, costumava chamá-lo de Mr. Guns) por isso ele deixou de chamar sua banda de Persian Rose. Então eu acho que nós deveríamos agradecer àquela garota.

Você sente que os outros (Slash, Duff) acreditam que detém poder sobre o nome GUNS N' ROSES que existia antes deles entrarem na banda?

Axl: Outras pessoas têm um entendimento totalmente errado sobre o nome, achando que tem muito mais a ver com o Slash, mas isso se dá devido à estratégia particular dele. Eu chamo isto de estratégia porque é o que realmente tem sido. Mas desde que eu tenho resistido, isso não terminou muito bem para ele (em relação ao nome da banda).

É um nome de banda muito mais do que uma marca. Como o Tommy disse em relação a todos os nossos esforços para fazer isso dar certo, "Nós não estamos deixando o que custou muito amor, sangue e suor se tornar vazio, uma merda". E eu acho que isto se aplica.

Quais os argumentos do Slash para manter o nome?

Axl: O Slash nunca teve nenhum argumento para manter o nome com ele, até muito depois do ocorrido. Eu sinto que isso é apenas uma jogada para ele se dar bem.

Você se arrepende de ter mantido o nome?

Axl: Manter o nome da banda vivo é muito importante. Não tem nada a ver com o meu ego e eu não sei como explicar isso propriamente em palavras, mas eu penso que isso tem a ver com a banda estar viva de alguma forma e isso tem inspirado muitas outras pessoas no mundo inteiro.

Eu não me arrependo de ter mantido o nome da banda, eu só gostaria de ter mais apoio ou que aqueles que se opõem a isso fossem menos agressivos.

Você poderia detalhar algo sobre as batalhas legais a respeito do nome que se seguiram à separação da banda original?

Axl: Meu advogado não gostou quando eu fiz essa jogada. Ele era totalmente contra isso, pois ele temia uma longa batalha judicial, mas ninguém falava sobre a idéia de marca e nem dos interesses individuais sobre a marca. Eu não tinha idéia do porque. Ninguém falava, ninguém relacionado comigo nem com os outros.

Ninguém me pressionou, todos estavam com medo, e ninguém, nem mesmo eu, tinha interesse no rompimento da banda ou de qualquer tipo de relacionamento. E do nada foi como se eu falasse sobre isso o tempo todo.

Nós podemos conversar sobre o contrato em outra hora.

As batalhas ocorreram durante a dissolução da banda. O nosso pessoal e a minha equipe legal me forçaram a passar por todos os processos com atenção total durante mais de dois anos. Caso eles sentissem que eu não estava dando 110% de esforços, eu não teria a ajuda deles como eu queria. Eu não poderia sustentar perdas nem o risco de perder. Isso conduziu ao dia em que o Slash mostrou uma parte de "Fall To Pieces" e, quando eu demonstrei interesse, estava tudo acabado.

Eu fui tachado de imprudente, mas a realidade é que isso era muito mais estratégia. Subestimaram o quanto eu aguentaria.

Você não precisa usar o nome para ser reconhecido, você é Axl Rose, as pessoas sabem quem você é.

Axl: Por as pessoas me conhecerem, essa é uma declaração que na visão de outras, sobre eu ter escolhido prosseguir com o Guns N’ Roses, pode parecer que as diferenças eram apenas no que se diz respeito à banda e ao estilo da música, como blues ou outras influências que tivemos no início. Claro que isso conta. Mas, na minha opinião, os motivos eram bem mais complexos. Por isso decidi prosseguir.

Como uma intenção mais positiva do que um sentimento auto-destrutivo. Existem coisas para lhe ajudar a morrer ou para ser mais negativo. Eu quis tentar fazer um álbum mais Hard Rock que podíamos mas, ao mesmo tempo, adicionando beleza e uma mente aberta tanto para coisas antigas, como coisas mais recentes. Eu não queria fazer um álbum para festas ou para dançar, dois elementos do 'Appetite'. Eu não estava tentando aparecer, propositadamente, desse jeito para a América. Não que eu os evitasse (quanto ao estilo do 'Appetite') ou tivesse algum problema. Mas por exemplo, "Sweet Child" não foi escrita na tentativa de ser um hit. Foi escrita para ser o melhor do GN’R ao estilo do Lynyrd Skynyrd, como um tributo e reconhecimento às músicas "Tuesdays Gone With The Wind" ou "Simple Man", que na época, não parecia ter coisa mais fora de moda.

Você dizia em diversas entrevistas antigas que não conseguia se ver tocando com outras pessoas sob o nome GUNS N' ROSES. O que fez com que mudasse de idéia, e você acha que teria mantido o nome caso vocês tivessem se separado sem tantos conflitos?

Axl: Um homem me forçou a trabalhar com outras pessoas. Um homem me forçou a trabalhar com outros, para minha sobrevivência. E eu não posso imaginar o que aconteceria de outra forma. Eu disse sim, porque isso fora o acordo desde o início. Você tem que perceber o seguinte, nós estávamos na rua. Não era a primeira banda. Quem quer que seja que tenha inventado o nome, deveria mantê-lo. Ao menos que essa pessoa tivesse desistido do nome ou seguido em frente. Todo mundo estava tendo uma versão nova para os nomes de suas bandas. Eu não teria pensado em usar o nome LA Guns ou qualquer nome de alguma banda do Slash. Todos nós sabíamos que uma separação poderia acontecer a qualquer minuto. Por isso, você tem que ter esse negócio do nome bem resolvido com os outros integrantes. Isso foi um acordo que fizemos. Os problemas se tornaram sobre os valores, sobre a recepção do público. Não eram coisas que nós pensávamos, até mesmo durante a separação da banda.

Em sua mente, o que representa o nome GUNS N' ROSES?

Axl: Eu não sei exatamente o que o Guns significa, mas eu sei que é o meu trabalho e estou tranquilo quanto a isso.

Acha que se não tivesse insistido em manter todo o controle sobre o nome a banda ainda teria seus integrantes originais?

Axl: O nome e os direitos não têm nada a ver com a separação da banda. Isso tudo é coisa que inventaram. Realmente, como o Slash dizia, parecia que esses eram os verdadeiros problemas. Mas na verdade, não são.

GUNS N' ROSES... para mim o melhor nome que pode haver, tendo um significado dúbio. Qual seria a segunda opção de nome?

Axl: Depois que apareceu "Guns", não havia uma segunda opção. Naquele tempo, eu iria ser bem sucedido com a banda que eu tinha começado. Isso foi só o começo. Eu sabia o que eu queria quando bati na janela de Izzy. Eu também sabia que queria o Slash, mas nós ainda tínhamos nossas divergências. E com o Izzy foi a mesma coisa.

Mas há de alguma maneira, uma obrigação contratual de se manter o nome GUNS N' ROSES?

Axl: Legalmente não sou obrigado. Mas nós provavelmente teríamos sido largados pela gravadora e eu estaria a caminho da falência.

GUNS N' ROSES - o nome contém diversos simbolismos, positivos e negativos. Eles são apenas isto ou tem algo de mais concreto? A associação com expressões como "a banda mais perigosa do mundo" teve algum impacto em sua decisão de mantê-lo?

Axl: Eu não penso no lado negativo, ou status. Eu sempre pensei no simbolismo destas duas palavras juntas. E quanto ao 'Chinese', eu realmente sinto como sendo um verdadeiro álbum do GUNS N’ ROSES.

As pessoas acreditam que a propriedade do nome realmente importa? O que quero colocar é: poderia nos dizer por qual motivo esta é a primeira questão que você faz questão de esclarecer?

Axl: É um problema que é muito falado, especialmente pela mídia em todos os níveis e isso fica muito feio. É horrível agora mesmo, com os DJ´s de todo o país que estão falando sobre algo em que acreditam, mas de que não têm a mínima noção. Então, gostaria de começar a fala sobre isto.

Alguns críticos afirmam que "Chinese Democracy" teria vendido mais e tido melhores resenhas se tivesse sido lançado como um projeto solo. O que pensa sobre isto?

Axl: Muitos críticos são superestimados. Eu não tenho lido muito do que as pessoas do mundo exterior falam sobre o meu mundo. A mídia não sabe nada ao meu respeito ou o que seria do meu interesse. Só fazem julgar eventos passados por um ponto de vista unilateral, e tentam provar que ssabem mais. Na maioria das vezes o que falam não tem lógica e é fora de propósito.

Acha que é correto continuar a usar o nome a despeito dele não ter mais quase nenhuma conexão com as antigas encarnações da banda, tanto musicalmente quanto em relação aos músicos envolvidos?

Axl: A paixão e comprometimento com o qual esses caras tocam é maior do que a dos outros (ex-membros), que so queriam ir em busca dos seus próprios interesses. A música mudou após Slash e eu nos separarmos. A direção foi para onde eu levei o Guns. Não aonde eu planejava levar. Teve muito a ver em não ter encontrado, ou conhecer, um outro guitarrista com influências de blues, que eu achasse que me inspirava e isso me deixou, realmente, pra baixo. As decisões de Slash, Duff e Matt são parecidas a chutar um cara quando ele está no chão, ou abandonar um navio quando as coisas parecem ruins. Outras coisas estavam acontecendo com a música na época, e nós estávamos praticamente mortos na Geffen. Eu gostava de outras coisas, então eu queria poder explorar. Eu não estava fazendo o que saia na mídia, sobre buscar modinhas. Eu não teria aceito que o Zakk viesse ao estúdio, se alguma coisa que o Slash falou ou a mídia, fossem reais. Isso poderia ter dado certo. Mas como se trata do Guns, isso dependeria da relação desses dois. Eles se falavam amigavelmente mas não estava ok… mas estava do caralho!!

Os próximos lançamentos terão o nome GUNS N' ROSES?

Axl: Não tenho nenhum projeto que não envolva o Guns no futuro.

Se este é um álbum do GUNS N'ROSES, que tipo de música estaria em um trabalho solo de Axl Rose?

Axl: Trabalho solo … muito mais experimental e instrumental.

Considerando que detém o nome, te incomoda quando vê ou ouve coisas como "Slash, do GUNS N' ROSES" e o fato dele ainda ser reconhecido como uma das faces da banda?

Axl: Isso não me incomoda, mas se for às minhas custas, sim. Mantê-lo (Slash) associado (ao GN’R) como no Guitar Hero, tudo bem. Mas não quando a Activison (empresa responsável pelo jogo Guitar Hero) está usando 'Welcome To The Jungle'. Também como, quando o Yahoo usa 'Sweet Child' sem autorização. Ninguém do pessoal do VR (Velvet Revolver) ou Slash, alega ter alguma coisa a ver com o caso. Eu li sobre isso à medida que a coisa foi se desenvolvendo. Mas a Activison continuava a negar mesmo com o lançamento iminente do jogo. Foi uma jogada suja por parte deles.

Slash estava no Guns e também em "Welcome To The Jungle" (o que ele diz sobre "ter vindo tudo a partir do riff" - da música WTTJ - é uma mentira tão grande quanto quando ele diz ter feito as músicas "Locomotive" e "Coma" completas) e ele tem o direito de tocar essa música. Mas não tem o direito de representá-la associada ao nome Guns N’ Roses. E como eles não tiveram a liberação para fazer isso, eu vou tomar minhas providências.

A Geffen ou Universal detém algum tipo de direito sobre o nome, ou ele é inteiramente seu? Por exemplo, eles lançaram o "Greatest Hits" sobre o nome do GUNS N' ROSES, então fiquei um tanto quanto confuso se o nome pertence ao selo, no final das contas.

Axl: A Universal tem o Guns sob contrato. Porém, o nome é meu.

Como se sente sobre o fato do VELVET REVOLVER tocar canções do GNR ao vivo? Se orgulha dos ex-integrantes ainda tocarem estas músicas? Assisti um show do SLASH'S SNAKEPIT em julho de 1995 e eles começaram a tocar uma versão instrumental de "Paradise City" até que Slash interrompeu tudo dizendo em tom de galhofa algo como "é melhor pararmos antes de sermos processados!"

Axl: Eu não tenho problemas com ninguém tocando as nossas músicas, mas filme ou vídeo requer muito coisa, como direitos autorais etc, e eu não tenho interesse em ninguém, seja artista novo ou mais antigo, de se venderem como GNR, apenas com um nome diferente.

Acha que eles continuam te processando pois, como disse o Steven, você e o nome GN'R guardam a chave da felicidade deles, ou é simplesmente questão de dinheiro?

Axl: No meu entendimento, os advogados estavam tentando ganhar dinheiro às minhas custas, como todo mundo estava, então para eles continuarem tentando reverter as coisas é normal.

Obrigado a todos. Espero voltar logo. Eu vou dá uma olhada na lista (de perguntas). Contanto que não sejam assuntos pessois ou ofensivos, eu estou de acordo. Obrigado por todas as perguntas, minhas desculpas por não ter respondido todas, desse jeito foi mais fácil para esse assunto (direito sobre o nome GN’R). Espero que ninguém tenha ficado no tópico esperando para perguntar coisas pessoais.

Muito obrigado novamento ao pessoal que participou. Obrigado por todos os comentários positivos. Feliz férias.

Axl-"

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Guns N' Roses: detalhes do piano de Axl Rose
Guns N' Roses: Quem foi Rei jamais perderá a majestade
Slash: "Sweet Child" é a coisa mais gay que alguém poderia compor
Guns N' Roses: Filmagem em Full HD do show em Porto Alegre
Aerosmith: Joey Kramer afirma que Axl Rose mantém fãs "reféns"
Slash: "Problema dele", diz sobre retorno de Duff ao GN'R
Slash: vídeo com a participação do músico em show do Aerosmith
Aerosmith e Slash: veja Steven Tyler mandar Welcome To The Jungle
Guns N' Roses: Em Porto Alegre, um dos melhores shows da turnê
Guns N' Roses: veja alguns vídeos do show em Poa
Guns N' Roses: veja Duff mandando "Attitude" e "Raw Power"
Guns N' Roses: setlist, fotos e vídeos do primeiro show com Duff
Guns N' Roses: Axl recria momento memorável de 1992
Slash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay
Guns N' Roses: setlist, fotos e vídeos do show em Porto Alegre

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Davi Pablos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Davi Pablos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas