Tradução - OK Computer - Radiohead

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Srta. Machiavelli, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

[Airbag
(Thom Yorke) ]

In the next world war
in a jack knifed juggernaut
I am born again.

In the neon sign,
scrolling up and down,

I am born again.
In an interstellar burst,
I am back to save the universe.

In a deep deep sleep,
of the innocent,
I am born again.

In a fast German car,
I'm amazed that I survived,
an airbag saved my life. (2)

In an interstellar burst,
I am back to save the universe.

In an interstellar burst,
I am back to save the universe.

In an interstellar burst,
I am back to save the universe.

[Airbag
(Thom Yorke) ]

Na próxima guerra mundial
??? (1)
Eu renasço.

No sinal de neon,
girando para baixo e para cima,

Eu renasço.
Em uma explosão interestelar,
Eu volto para salvar o universo.

Em um sono muito, muito profundo,
Do inocente,
Eu renasço.

Num carro alemão veloz,
Estou pasmo que sobrevivi,
Um airbag salvou a minha vida.

Em uma explosão interestelar,
Eu volto para salvar o universo.

Em uma explosão interestelar,
Eu volto para salvar o universo.

Em uma explosão interestelar,
Eu volto para salvar o universo.

"Airbag" é uma das melhores e mais bem construídas faixas de "OK Computer", a obra prima do Radiohead. Ela reflete a grande influência que o DJ Shadow teve sobre a banda, já que é composta em cima de um loop de bateria tirado de um sample de 3 segundos da bateria de Phil Selway.

O título original seria "An Airbag Saved My Life", segundo um anúncio que Thom Yorke encontrou num desses catálogos comerciais de mala direta que chegam pelo correio.

Thom Yorke, em uma de suas impagáveis declarações sobre o sentido de suas músicas, disse sobre "Airbag": "Se um airbag já salvou a minha vida? Nãã... mas eu vou te falar uma coisa, toda vez que você estiver próximo de um acidente de carro, ao invés de simplesmente sinalizar e seguir em frente, você deve estacionar, sair do carro e correr pela rua gritando, 'Estou de volta! Estou vivo! A minha vida hoje recomeçou!'. Aliás, você deveria fazer isso toda vez que você descesse de um carro. Nós só estamos viajando naquelas coisas - nós realmente não temos controle sobre elas."

(1) Juggernaut?

(2) "I'm amazed that I survived, / an airbag saved my life." estão entre os versos mais perfeitos que o Thom já compôs, e aqui, na voz apática de Thom, eles soam sublimes.

[Paranoid Android]

Please could you stop the noise,
I'm trying to get some rest
From all the unborn chicken
voices in my head
What's that...?
(I may be paranoid, but not an android)
What's that...?
(I may be paranoid, but not an androi

When I am king,
you will be first against the wall
With your opinion which is of no consequence at all
What's that...?
(I may be paranoid, but not an androi
What's that...?
(I may be paranoid, but not an android)

Ambition makes you look pretty ugly
Kicking and squealing gucci little piggy
You don't remember
You don't remember
Why don't you remember my name?
Off with his head, man
Off with his head, man
Why don't you remember my name?
I guess he does....

Rain down, rain down
Come on rain down on me
From a great height
From a great height... height...
Rain down, rain down
Come on rain down on me
From a great height
From a great height... height...
Rain down, rain down
Come on rain down on me

That's it, sir
You're leaving
The crackle of pigskin
The dust and the screaming
The yuppies networking
The panic, the vomit
The panic, the vomit
God loves his children,
God loves his children, yeah!

[Andróide Paranóico]

Por favor, dá para você parar com este barulho,
Eu estou tentando descansar
De todas essas vozes de galinhas
não nascidas na minha cabeça (1)
O que é que...?
(Eu posso até ser paranóico, mas não um andróide)
O que é que...?
(Eu posso até ser paranóico, mas não um andróide)

Quando eu for rei,
Você será o primeiro a ser colocado contra a parede
Com suas opiniões totalmente inconsequentes
O que é que...?
(Eu posso até ser paranóico, mas não um andróide)
O que é que...?
(Eu posso até ser paranóico, mas não um andróide)

A ambição te deixa bem feio
Chutando e gritando "gucci" seu pequeno porco
Você não se lembra
Você não se lembra
Por que você não se lembra do meu nome?
Fora com a cabeça dele, cara
Fora com a cabeça dele, cara
Por que você não se lembra do meu nome?
Eu acho que ele se lembra...

Chuva cai, chuva cai
Vamos, chuva, caia em mim
De uma altura bem alta
De uma altura bem alta... alta...
Chova, chova
Vamos, chova em mim
De uma altura bem alta
De uma altura bem alta... alta...
Chova, chova
Vamos, chova em mim!

É isso aí, senhor
Você está partindo
A crepitação da pele do porco
A poeira e o berro
A rede de trabalho dos yuppies (2)
O pânico, o vômito
O pânico, o vômito
Deus ama suas crianças
Deus ama suas crianças, sim!

Paranoid Android é A melhor faixa de OK Computer. Dificilmente o Radiohead será capaz de compor outra coisa do nível deste épico musical de 6 minutos e meio. "Paranoid Android" é realizada em 3 movimentos. O primeiro deles não faz muito sentido (estrofes 1 e 2); o segundo (estrofe 2) é sério, quase raivoso, e o terceiro (estrofes 4 e 5) é distante, muito triste.

As palavras de Thom: "Paranoid Android realmente começou como sendo três músicas separadas, e nós tínhamos uma idéia muito clara do que fazer com elas. Então nos lembramos da música 'Happiness (Is a Warm Gun)', que obviamente eram três peças individuais que Jonh Lennon juntou em uma só, e pensamos: 'por que não tentamos isso também?'".

(1) "The unborn chicken voices - as vozes das galinhas que não nasceram / in my head - na minha cabeça" - Para evitar qualquer tipo de duplo sentido: a cabeça não é feita de galinhas não nascidas, mas dentro da cabeça circulam vozes de galinhas não nascidas.

(2) Yuppies são aquele pessoal que trabalha com mercado de investimento na Wallstreet.

[Subterranean homesick alien
(Thom Yorke)]

The breath of the morning
I keep forgetting.
The smell of the warm summer air.

I live in a town
where you can't smell a thing,
you watch your feet
for cracks in the pavement.

Up above
aliens hover
making home movies
for the folks back home,
of all these weird creatures
who lock up their spirits,
drill holes in themselves
and live for their secrets.

They're all uptight, uptight,
uptight, uptight,
uptight, uptight.

I wish that they'd sweep down in a country lan
late at night when I'm driving.
Take me on board their beautiful ship,
show me the world as I'd love to see it.

I'd tell all my friends but they'd never believe me,
They'd think that I'd finally lost it completely.
I'd show them the stars and the meaning of life.
They'd shut me away.
But I'd be alright, alright,
I'd be alright,
I'm alright.

I'm just uptight, uptight,
uptight, uptight,
uptight, uptight,
uptight, uptight,
uptight.

[Subterrâneo Nostálgico Alien
(Thom Yorke)]

O hálito da manhã
Eu sigo esquecendo
O cheiro do ar morno do verão

Eu moro numa cidade
Onde você não consegue sentir cheiro nenhum
Você se dá conta de seus pés
pelos buracos na pavimentação.

Lá em cima
alienígenas vagueiam
fazendo filmes caseiros
para o povo que volta para as casas,
de todas essas criaturas estranhas
que trancam seus espíritos,
fazem buracos em si mesmos
e vivem para seus segredos.

Estão todos apertados lá em cima, reprimidos,
reprimidos, reprimidos,
reprimidos, reprimidos.

Eu gostaria que eles aterrissarem numa pista rural,
Tarde da noite, enquanto eu estivesse dirigindo.
Que me levassem a bordo de sua linda nave,
E me mostrassem o mundo como eu adoraria vê-lo.

Eu contaria a meus amigos, mas eles jamais acreditariam,
Eles pensariam que eu enlouqueci completamente.
Eu lhes mostraria as estrelas e o significado da vida.
Eles me ignorariam.(1)
Mas eu ficaria bem, bem,
Eu ficaria bem,
Eu estou bem.

Eu sou estou reprimido, reprimido,
reprimido, reprimido,
reprimido, reprimido,
reprimido, reprimido,
reprimido.

"Subterranean Homesick Alien", originalmente chamada "Uptight", presta uma homenagem à música "Subterranean Homesick Love" do Bob Dylan.

Fala sobre uma hipotética abdução alienígena e relaciona-se com dois incidentes muito peculiares da vida de Thom Yorke: o primeiro é da época em que ele ainda estava na escola, num dia em que a professora pediu a ele que fizesse uma redação narrada como se ele fosse um alienígena que estivesse visitando a Terra. O segundo foi numa ocasião em que Thom atropelou um pássaro (ele acha que era um faisão) enquanto dirigia numa estrada. Assim que percebeu que tinha atropelado o tal faisão, Thom desceu do carro e começou a pensar em abduções alienígenas...

(1) Ignorar no sentido de excluir.

[Exit Music (For a Film)]

Wake from your sleep,
the drying of your tears,
Today we escape, we escape.

Pack and get dressed
before your father hears us,
before all hell breaks loose.

Breathe, keep breathing,
don't lose your nerve.
Breathe, keep breathing,
I can't do this alone.

Sing us a song,
a song to keep us warm,
there's such a chill, such a chill.

And you can laugh a spineless laugh,
we hope your rules and wisdom choke you.

And now we are one
in everlasting peace,

we hope that you choke, that you choke,
we hope that you choke, that you choke,
we hope that you choke, that you choke.

[Música de Saída (para um filme)]

Acorde de seu sono,
o secamento das suas lágrimas,
Hoje nós vamos fugir, nós vamos fugir.

Faça sua mala e vista-se
Antes que seu pai nos ouça,
antes que todos o inferno desabe

Respire, continue respirando,
Não perca o controle.
Respire, continue respirando,
Eu não posso fazer isso sozinho.

Cante para nós,
uma canção que nos mantenha aquecidos,
Está tão frio, tão arrepiante.

E você pode gargalhar uma risada covarde,
Esperamos que nossas regras e sabedoria sufoquem você.

E agora somos um
Numa paz eterna,

Esperamos que você sufoque, que você sufoque,
Esperamos que você sufoque, que você sufoque,
Esperamos que você sufoque, que você sufoque.

Thom Yorke não suporta que relacionem suas músicas com depressão e declara ódio público a qualquer jornalista que sugira que sua música é escrita para ser trilha sonora de se cortar os pulsos. OK, Thom Yorke é genial e tem toda a razão de agir dessa maneira. Mas, cá entre nós, "Exit Music (for a film)" é uma das coisas mais deprimentes que alguém já compôs.

"Exit Music (For A Film)" é a música que encerra o filme "Romeo + Julieta" (durante os créditos), de Baz Luhrmann. Foi Thom quem pediu para escrevê-la especialmente para este filme. A cena inspiratória teria sido aquela em que a Julieta de Claire Danes segura a 45 contra a própria cabeça.

Assim Thom nos explica o fato de esta ser uma música tão triste: "Eu vi a versão do Zeffirelli para Romeo e Julieta quando eu tinha apenas 13 anos, e eu me desmanchei em lágrimas, porque eu não podia entender o porque do casal não ter simplesmente fugido, na manhã seguinte à noite em que dormiram juntos, e assim terem evitado toda aquela coisa triste! Uma música pessoal."

[Let Down
(Thom Yorke)]

Transport, motorways and tramlines,
starting and then stopping,
taking off and landin

the emptiest of feelings,
disappointed people, clinging on to bottles,
and when it comes it's so, so, disappointing.

Let down and hanging around,
crushed like a bug in the ground.
Let down and hanging around.

Shell smashed, juices flowing
wings twitch, legs are going,
don't get sentimental,
it always ends up drivel.
One day, I'm gonna grow wings,
a chemical reaction,
hysterical and useless
hysterical and

Let down and hanging around,
crushed like a bug in the ground.
Let down and hanging around.

Let down,
Let down,
Let down.

You know, you know where you are with,
you know where you are with,
floor collapsing, falling, bouncing back
and one day, I'm gonna grow wing
a chemical reaction, You know where you are,
hysterical and useless you know where you are,
hysterical and, you know where you are,

Let down and hanging around,
crushed like a bug in the ground.
Let down and hanging around.

[Desapontar
(Thom Yorke)]

Transporte, rodovias e linhas de trem,
começam e então terminam,
decolam e aterrissam,

o mais vazio dos sentimentos,
desapontando pessoas, agarrando-se em garrafas,
e quando vem é assim, assim, desapontamento.

Desapontando e se pendurando por aí,
esmagado como um inseto no chão.
Desapontando e se pendurando por aí,

Concha esmagada, sucos fluindo
asas crispando, pernas indo,
não seja sentimental,
isso sempre termina em conversa fiada.
Um dia eu terei asas,
uma reação química,
histérico e inútil
histérico e

Desapontando e se pendurando por aí,
esmagado como um inseto no chão.
Desapontando e se pendurando por aí,

Desapontar,
Desapontar,
Desapontar.

Você sabe, você sabe onde você está,
você sabe onde você está,
chão desmoronando, desabando, quicando
e um dia, eu terei asas,
uma reação química, você sabe onde você está,
histérico e inútil, você sabe onde você está,
histérico e, você sabe onde você está,

Desapontando e se pendurando por aí,
esmagado como um inseto no chão.
Desapontando e se pendurando por aí.

Segundo Jonny Greenwood: "É tipo como quando Andy Warhol disse que ele gostava de se entediar. É sobre aquele sentimento que toma conta de você quando você não tem controle sobre seus sentimentos - você simplesmente passa por milhares de lugares e milhares de pessoas e você está completamente desligado de tudo isso".

Segundo Thom Yorke: "Um dia eu estava mijando num clube, e de repente tive a idéia mais engraçada que passou pela minha cabeça em anos - e se todas as pessoas que estivessem bebendo fossem seguradas pelas garrafas... se todas as garrafas fossem seguradas por um fio ligado ao teto, e não houvesse chão, e a única coisa que mantivesse todas as outras coisas de pé fossem as garrafas? É também sobre o enorme medo de ser enganado."

[Karma Police
(Thom Yorke)]

Karma police
arrest this man,
he talks in maths,
he buzzes like a fridge,
he's like a detuned radio.

Karma police
arrest this girl,
her Hitler hairdo
is making me feel ill
and we have crashed her party.

This is what you get,
this is what you get,
this is what you get,
when you mess with us.

Karma police
I've given all I can,
it's not enough,
I've given all I can,
but we're still on the payroll.

This is what you get,
this is what you get,
this is what you get,
when you mess with us.

For a minute there
I lost myself, I lost myself.
Phew, for a minute there,
I lost myself, I lost myself.

For a minute there
I lost myself, I lost myself.
Phew, for a minute there,
I lost myself, I lost myself.

[Karma Police
(Thom Yorke)]

Karma police
prenda este homem,
ele fala em matemáticas,
ele zumbe como uma frigideira
ele parece um rádio fora de sintonia

Karma police
prenda esta garota,
seu penteado de Hitler
está me deixando doente
e nós acabamos com a festa dela.

Isto é o que você ganha,
isto é o que você ganha,
isto é o que você ganha,
quando você mexe com a gente.

Karma police
Eu tenho dado tudo o que posso,
E não é o suficiente,
Eu tenho dado tudo o que posso,
mas nós ainda não constamos na folha de pagamento.

Isto é o que você ganha,
isto é o que você ganha,
isto é o que você ganha,
quando você mexe com a gente.

Por um minuto lá
Eu me perdi, eu me perdi.
Ufa, por um minuto lá,
Eu me perdi, eu me perdi.

Por um minuto lá
Eu me perdi, eu me perdi.
Ufa, por um minuto lá,
Eu me perdi, eu me perdi.

Jonny Greenwood conta que "Karma Police" surgiu da sugestão de Ed O'brien de usar uma frase que a banda usava como brincadeira entre si durante uma turnê. Funcionava assim: sempre que alguém da banda se comportava de modo estranho, os outros integrantes repetiam em coro: "The karma police will catch up with him sooner or later" ("Mais cedo ou mais tarde o 'karma Police' vai prendê-lo")

Jonny insiste que não se trata de uma música sobre revolta, mas sim de uma música sobre sentir-se feliz com seu próprio comportamento. As palavras de Thom são conflitantes com as de Jonny: "Essa é uma música contra chefes. Foda-se a média gerência!".

[Fitter Happier
(words by Thom Yorke, voice by Fred)]

Fitter, happier, more productive,
comfortable

not drinking too much,
regular exercise at the gym
(3 days a week),
getting on better
with your associate employee contemporaries,
at ease,
eating well
(no more microwave dinners and saturated fats),
a patient better driver,
a safer car
(baby smiling in back seat),
sleeping well
(no bad dreams),
no paranoia,
careful to all animals
(never washing spiders down the plughole),
keep in contact with old friends
(enjoy a drink now and then),
will frequently check credit at (moral) bank
(hole in the wall),
favors for favors,
fond but not in love,
charity standing orders,
on Sundays ring road supermarket
(no killing moths or putting boiling water on the ants),
car wash
(also on Sundays),
no longer afraid of the dark or midday shadows
nothing so ridiculously teenage and desperate,
nothing so childish - at a better pace,
slower and more calculated,
no chance of escape,
now self-employed,
concerned (but powerless),
an empowered and informed member of society
(pragmatism not idealism),
will not cry in public,
less chance of illness,
tires that grip in the wet
(shot of baby strapped in back seat),
a good memory,
still cries at a good film,
still kisses with saliva,
no longer empty and frantic
like a cat
tied to a stick,
that's driven into frozen winter shit
(the ability to laugh at weakness),
calm,
fitter,
healthier and more productive
a pig
in a cage
on antibiotics.

[Mais ajustado, mais feliz
(Letra de Thom Yorke, voz de Fred)]

Mais ajustado, mais feliz, mais produtivo,
Confortável

Não bebendo demais,
Exercícios regulares na academia
(3 dias por semana),
Relacionando-se melhor
com seus atuais sócios e empregados,
pelo menos,
comendo bem
(nada de jantares de microondas e gorduras saturadas)
um motorista melhor e mais paciente,
um carro mais seguro
(bebê sorrindo no banco de trás),
dormir bem
(nada de pesadelos),
nada de paranóia,
preservar todos os animais
(nunca se livrar de aranhas pelo buraco da tomada),
manter contato com velhos amigos
(curtir um drink de vez em quando),
Frequentemente checar crédito no (moral) banco
(buraco na parede),
favores por favores
Carinhoso, mas não apaixonado,
Contribuir com a caridade,
Fazer compras no supermercado aos domingos
(nada de matar traças ou jocar água fervendo nas formigas),
lavagem do automóvel
(inclusive aos domingos),
Não mais temer o escuro ou as sombras do meio dia
nada tão ridiculamente adolescente e desesperado,
nada tão infantil - num ritmo melhor,
mais devagar e mais calculado,
sem chance de escape,
agora autônomo,
preocupado (mas impotente),
um membro informado e ativo dentro da sociedade
(pragamatismo, não idealismo)
não chorar em público,
menos chances de adoecer,
Pneus anti-derrapantes
(livrar-se do bebê amarrado no banco de traseiro)
uma boa memória,
ainda chorar num bom filme,
ainda beijar com saliva,
não mais vazio e frenético
como um gato
amarrado a um pau,
que é levado à merda de um inverno congelado
(a habilidade de rir da fraqueza)
calmo,
mais ajustado,
mais sadio e mais produtivo
um porco
numa gaiola
sob o efeito de antibióticos.

Sample que se repete ao fundo da música no final: "This is the Panic Office, section nine-seventeen may have been hit. Activate the following procedure." - Este é o Panic Office, a sessão nove-dezessete pode ter sido atingida. Ativar o procedimento padrão.

A voz eletrônica que dita essa "receita da felicidade" foi tirada do computador (um Mac) do Thom Yorke. O nome do simpático sintetizador de voz: "Fred".

Um detalhe interessante é que as letras todas as músicas de OK Computer aparecem escritas bagunçadas no encarte do CD, com erros de digitação, inversões na ordem dos versos, etc. No entanto, a letra de "Fitter Happier" está escrita direitinho, sem erros e bem na ordem. Isso é para dizer que só os computadores são inteligentes, que os humanos cometem muitos erros, essas coisas.

[Electioneering
(Thom Yorke)]

I will stop, I will stop at nothing.
Say the right things when electioneering
I trust I can rely on your vote.

When I go forwards you go backwards
and somewhere we will meet.
When I go forwards you go backwards
and somewhere we will meet.
Ha ha ha

Riot shields, voodoo economics,
it's just business, cattle prods and the I.M.F.
I trust I can rely on your vote.

When I go forwards you go backwards
and somewhere we will meet.
When I go forwards you go backwards
and somewhere we will meet.

[Fazendo Propaganda Eleitoral
(Thom Yorke)]

Eu vou parar, eu vou parar por nada.
Diga a coisa certa quando estiver fazendo propaganda
Eu confio eu posso confiar em seu voto.

Quando eu vou em frente você vai para trás
e em algum lugar nos encontraremos.
Quando eu vou em frente você vai para trás
e em algum lugar nos encontraremos.
Rá rá rá

proteções de revoltas, economia de vodu
São só negócios, o gado estimulando o F.M.I.
Eu confio eu posso confiar em seu voto.

Quando eu vou em frente você vai para trás
e em algum lugar nos encontraremos.
Quando eu vou em frente você vai para trás
e em algum lugar nos encontraremos.

Basicamente, "Electioneering" é sobre o fato do Radiohead ser "obrigado" (Thom usa essa palavra) a viajar pelo mundo para vender seus discos.

Thom Yorke: "Nós vivemos sob um sistema econômico e de mídia, mundial, que faz com se torne irrelevante quem quer que esteja no poder."

Ele descreve essa música como sendo sobre usar um microfone para orar para as outras pessoas, e usa a metáfora de um político que vende sua plataforma de festa para criticar as apresentações ao vivo que o Radiohead estava fazendo (1996) para vender seus discos.

[Climbing Up the Walls
(Thom Yorke)]

I am the key to the lock in your house
That keeps your toys in the basement
And if you get too far inside
you'll only see my reflection

It's always best when the light is off
I am the pick in the ice
Do not cry out or hit the alarm

You know we're friends till we die

And either way you turn
I'll be there
Open up your skull
I'll be there
Climbing up the walls

It's always best when the light is off
It's always better on the outside
Fifteen blows to the back of your head
Fifteen blows to your mind

So lock the kids up safe tonight
Put the eyes in the cupboard
I've got the smell of a local man
Who's got the loneliest feeling

That either way he turns
I'll be there
Open up your skull
I'll be there

Climbing up the walls
Climbing up the walls
Climbing up the walls

[Escalando as paredes
(Thom Yorke)]

Eu sou a chave para a fechadura da sua casa
que mantém seus brinqueddos no porão
E se você se distanciar muito lá dentro
você só verá meu reflexo

É sempre melhor quando a luz está apagada
Eu sou o picador no gelo
Não chore nem dispare o alarme

Você sabe que seremos amigos até a morte

E no mesmo caminho que você tomar
Eu estarei lá
Abra seu crânio
Eu estarei lá
Escalando as paredes

É sempre melhor quando a luz está apagada
É sempre melhor do lado de fora
Quinze sopros atrás da sua cabeça
quinze sopros para sua mente

Então tranque as crianças a salvo esta noite
Coloque seus olhos no armário
Eu tenho o cheiro de um homem local
Que tem o mais desolado dos sentimentos

Aquele mesmo caminho que ele tomar
Eu estarei lá
Abra seu crânio
Eu estarei lá

Escalando as paredes
Escalando as paredes
Escalando as paredes

Thom Yorke: "É sobre o indizível. (...) Essa música é sobre o monstro do armário." (Não por acaso, "Climbing Up The Walls" foi a primeira música do Radiohead a ser descrita como "assustadora".) Nas apresentações ao vivo, Jonny Greenwood usa um radinho sintonizado em alguma estação de música clássica ou de notícias locais para auxiliar na execução dessa música.

É a faixa mais "progressiva" de OK Computer, e apoia-se num conjunto mais ou menos desordenado de 16 violinos (!) somado a sons eletrônicos e a uma voz quase irreconhecível de um Thom Yorke sombrio e distante.

[No Surprises
(Thom Yorke)]

A heart that's full up like a landfill,
a job that slowly kills you,
bruises that won't heal.
You look so tired-unhappy,
bring down the government,
they don't, they don't speak for us.
I'll take a quiet life,

a handshake of carbon monoxide,

with no alarms and no surprises,
no alarms and no surprises,
no alarms and no surprises,
Silent silence.

This is my final fit,
my final bellyache,

with no alarms and no surprises,
no alarms and no surprises,
no alarms and no surprises, please.

Such a pretty house
and such a pretty garden.

No alarms and no surprises,
no alarms and no surprises,
no alarms and no surprises, please.

[Nenhuma Surpresa
(Thom Yorke)]

Um coração que se encheu como um aterro
um trabalho que te mata lentamente,
feridas que não cicatrizam.
Você aparenta estar tão cansado-infeliz,
Derrube o governo,
eles não, eles não falam por nós.
Eu vou levar uma vida tranqüila,

Um aperto de mão de monóxido de carbono,

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa,
sem sustos e sem surpresas,
sem sustos e sem surpresas,
Silêncio silêncio.

Este é meu ajuste final
minha dor de barriga final,

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa,
sem sustos e sem surpresas,
sem sustos e sem surpresas, por favor.

Uma casa tão bonita
e um jardim tão bonito.

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa,
sem sustos e sem surpresas,
sem sustos e sem surpresas, por favor.

"No Surprises" surgiu em 1995 durante uma turnê do "Monster" do R.E.M. com o nome de "no Surprises Please". Apesar de ser uma das músicas mais simples de OK Computer (que é um álbum muito complexo), há algo nela que torna isso imperceptível. Eu diria que se trata do intenso conteúdo dramático que ela carrega. A melodia e a estrutura da orquestração permaneceu a mesma desde 1995 (dois anos antes da gravação de OK Computer), enquanto a letra, que antes era mais simples e direta, mudou completamente.

[Lucky
(Thom Yorke)]

I'm on a roll,
I'm on a roll this time
I feel my luck could change.

Kill me Sarah,
kill me again with love,
it's gonna be a glorious day.

Pull me out of the aircrash,
Pull me out of the lake,
I'm your superhero,
we are standing on the edge.

The head of state has called for me by name
but I don't have time for him.
It's gonna be a glorious day!
I feel my luck could change.

Pull me out of the aircrash,
Pull me out of the lake,
I'm your superhero,
we are standing on the edge.
We are standing on the edge.

[Afortunado
(Thom Yorke)]

Eu estou numa roleta,
Agora eu estou numa roleta
Eu sinto que minha sorte poderia mudar.

Mate-me Sarah,
Mate-me novamente com seu amor,
será um dia glorioso.

Me tire do acidente aéreo,
Me tire do lago,
Sou seu super-herói,
nós estamos nos mantendo na extremidade.

O cabeça do estado me chamou pelo nome
mas eu não tenho tempo pra ele.
Será um dia glorioso!
Eu sinto que minha sorte poderia mudar.

Me tire do acidente aéreo,
Me tire do lago,
Sou seu super-herói,
nós estamos nos mantendo na extremidade.
Nós estamos nos mantendo na extremidade.

"Lucky" surgiu de um doce e suave riff de abertura composto por Ed O'brien. A banda considera esta como sendo uma música feliz. Ou pelo menos tão feliz quanto eles são capazes de imaginar uma canção.

[The Tourist ]

It barks at no-one else but me,
like it's seen a ghost.

I guess it's seen the sparks a-flowin,
no-one else would know.

Hey man, slow down, slow down,
idiot, slow down, slow down.

Sometimes I get overcharged,

that's when you see sparks.
They ask me where the hell I'm going?
At a 1000 feet per second,

Hey man, slow down, slow down,
idiot, slow down, slow down.

Hey man, slow down, slow down,
idiot, slow down, slow down.

[O Turista]

Ele não late para ninguém mais senão eu,
como se tivesse visto um fantasma.

Eu acho que ele viu a faísca fluindo,
ninguém mais saberia.

Hey, cara, devagar aí, devagar aí,
idiota, devagar aí, devagar aí.

As vezes eu sou cobrado demais,

é quando você vê faíscas.
Eles me perguntam onde diabos eu estou indo?
A uns mil pés por segundo,

Hey, cara, devagar aí, devagar aí,
idiota, devagar aí, devagar aí.

Hey, cara, devagar aí, devagar aí,
idiota, devagar aí, devagar aí.

"The Tourist" foi escrita por Jonny Greenwood, que, segundo Thom Yorke, "estava num lindo pátio da França num dia ensolarado, assistindo a todos aqueles turistas americanos rodando por ali, obviamente tentando apreciar todas as coisas em menos de dez minutos."

Jonny teria ficado impressionado com aquelas pessoas passeando por todas aqueles lugares maravilhosos sem se dar conta disso porque não estavam aproveitando seu tempo para simplesmente parar e olhar para todas aquelas coisas lindas.

Jonny: "Thom não tocou nada, ele simplesmente escutou. É bastante nervosa, com grandes espaços vazios. Soa como a última música de um álbum." E, de fato, "The Tourist" é a música que encerra "OK Computer".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Álbuns TraduzidosTodas as matérias sobre "Radiohead"


Slipknot: Corey diz que material inédito soa meio como RadioheadSlipknot
Corey diz que material inédito soa meio como Radiohead

Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosCapas de disco
Como seriam se fossem gifs animados

Mascotes de bandas: GigWise elege os 14 mais famososMascotes de bandas
GigWise elege os 14 mais famosos

Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90


Metallica: NME elege as 10 melhores músicas do grupoMetallica
NME elege as 10 melhores músicas do grupo

Slash: A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gaySlash
A lição aprendida após espalhar que Paul Stanley era gay

Mayhem: banda levou restos humanos para o palco em 2011Mayhem
Banda levou restos humanos para o palco em 2011

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"

Baixos e Guitarras: Instrumentos que são verdadeiras obras primasBaixos e Guitarras
Instrumentos que são verdadeiras obras primas

Timo Tolkki: surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?Timo Tolkki
Surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?

Duff McKagan: as dez melhores canções punk da históriaDuff McKagan
As dez melhores canções punk da história


Sobre Srta. Machiavelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336