Matérias Mais Lidas

Van Halen: Yngwie Malmsteen explica que não era somente a técnicaVan Halen
Yngwie Malmsteen explica que não era somente a técnica

SOAD: Serj Tankian solta o verbo contra o Deus da vingança e as religiões opressorasSOAD
Serj Tankian solta o verbo contra o "Deus da vingança" e as religiões opressoras

Nirvana: sobre o que Kurt Cobain canta em Smells Like Teen Spirit, segundo GrohlNirvana
Sobre o que Kurt Cobain canta em "Smells Like Teen Spirit", segundo Grohl

Lamb Of God: Chris Adler diz que saiu da banda por conta do ambiente tóxicoLamb Of God
Chris Adler diz que saiu da banda por conta do ambiente "tóxico"

Iron Maiden: Dennis Stratton diz que guitarras gêmeas na banda foi ideia deleIron Maiden
Dennis Stratton diz que guitarras gêmeas na banda foi ideia dele

Vida de rockstar: sexo, drogas e mau comportamentoVida de rockstar
Sexo, drogas e mau comportamento

Cannibal Corpse: assista o vídeo clipe de Inhumane HarvestCannibal Corpse
Assista o vídeo clipe de "Inhumane Harvest"

Black Sabbath: quem demitiu Ozzy Osbourne no fim dos anos 70, segundo IommiBlack Sabbath
Quem demitiu Ozzy Osbourne no fim dos anos 70, segundo Iommi

GNR: banda que Duff tocava nos anos 1980 lançará disco em abril; confira capa e singleGNR
Banda que Duff tocava nos anos 1980 lançará disco em abril; confira capa e single

Smith/Kotzen: confira vídeo oficial de Scars, nova música da duplaSmith/Kotzen
Confira vídeo oficial de "Scars", nova música da dupla

Propriedade privada: 5 bandas de hard rock e metal com um dono sóPropriedade privada
5 bandas de hard rock e metal com "um dono só"

Kerrang: 10 bandas que não estariam aqui sem o KornKerrang
10 bandas que não estariam aqui sem o Korn

Jerry Lee Lewis: o dia em que ele quase matou John LennonJerry Lee Lewis
O dia em que ele quase matou John Lennon

AC/DC: refrão de Highway To Hell surgiu enquanto Angus Young estava fazendo o número 2AC/DC
Refrão de "Highway To Hell" surgiu enquanto Angus Young estava fazendo o número 2

Metallica: o álbum do Soundgarden que inspirou a criação de Enter SandmanMetallica
O álbum do Soundgarden que inspirou a criação de "Enter Sandman"


Edu Falaschi: Temple Of Shadows In Concert

Resenha - Temple Of Shadows In Concert (Tom Brasil, São Paulo, 04/05/2019)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriel Brandino
Enviar Correções  

Foi uma noite memorável e inesquecível para todos os headbangers amantes da saudosa fase do ANGRA, com o gênio, EDU FALASCHI.

Esse show já era esperado há muito tempo, praticamente desde o lançamento de Temple of Shadows, todos nós já imaginávamos como seria um show com orquestra deste maravilhoso CD. E então, 15 anos depois, pudemos ser prestigiados com a realização deste sonho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Às 21hrs o Tom Brasil já estava lotado e com todos ansiosos (vale ressaltar a ilustre presença de Casagrande na plateia, que foi ovacionado pelo público aos gritos icônicos de "casão"). E então, às 21:58 subiram ao palco os produtores da Foggy Filmes (Juninho e Arthur) para comunicar ao público sobre a gravação do DVD e dando algumas dicas pontuais.

Pouco tempo depois as luzes se apagaram e aí a ansiedade não cabia mais no peito, a cortina se abriu para aquele palco maravilhoso repleto de instrumentalistas da orquestra filarmônica de SP, regida pelo maestro JOÃO CARLOS MARTINS, tomou conta com a introdução do show sendo ao som da "5° Sinfonia" de BEETHOVEN, o que foi aquilo! Em seguida a introdução de Temple of Shadows foi tocada, e aí o público, que lotou o lugar, veio abaixo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Então os integrantes começam a aparecer, e EDU FALASCHI, juntamente com o monstro sagrado da bateria, AQUILES PRIESTER, FÁBIO LAGUNA no teclado, DIOGO MAFRA e ROBERTO BARROS nas guitarras, e RAPHAEL DRAFRAS no baixo se encontram no palco.

O show se iniciou com "Spread Your Fire", que teve sua letra do início ao fim cantada em uníssono pelos fãs. Em seguida "Angels and Demons" também fez com que o público se animasse bastante, e após a música, Edu agradeceu a presença de todos e pôde enfim dar a devida introdução ao espetáculo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na sequência foram executadas "Waiting Silence" e a maravilhosa balada "Wishing Well", e logo em seguida começou a hora do espetáculo com as participações especiais, dessa vez, KAI HANSEN (lendário fundador do HELLOWEEN e GAMMA RAY) subiu ao palco para participar de "The Temple of Hate", fazendo mais uma vez os fãs irem a loucura.

"The Shadow Hunter" foi a próxima música, e então, mais uma ilustre presença, SABINE EDELSBACHER (vocalista do EDENBRIDGE), que também estava no disco original foi a companhia de EDU, para a bela "No Pain for the Dead".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

MIKE VESCERA (ex-vocalista do OBSESSION, LOUDNESS e YNGWIE MALMSTEEN) foi a próxima lenda a participar do show, ele substitui HANSI KÜRSCH que está ocupado com seu projeto paralelo "DEMONS & WIZARDS". E o eterno vocalista e grande amigo de EDU não fez feio, e com um vocal único, estremeceu o local com mais um clássico do álbum, "Winds of Destination".

Como a noite era de comemoração, subia ao palco mais um convidado, dessa vez foi TIAGO MINEIRO (tecladista e compositor, que já fez participações com diversos nomes da música brasileira), para participar da maravilhosa música "Sprouts of Time".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Morning Star" foi tocada sem nenhum convidado especial, o que pareceu até estranho para o publico que estava ficando mal acostumado com tanta gente boa dividindo o palco. Mas na sequência, um convidado mais do que especial era chamado ao palco, um dos melhores compositores e ídolo brasileiro, GUILHERME ARANTES, que dividiu o microfone na belíssima "Late Redemption", dando fim a epopeia de Temple of Shadows.

Após uma primeira parte simplesmente intocável de um show grandioso, a banda fez uma pausa, e a volta foi um tanto quanto surpreendente, e um verdadeiro presente para todos que estavam ali acompanhamento o show/concerto, GUILHERME ARANTES voltou e fez um "show particular", tocando alguns clássicos como "Meu Mundo e Nada Mais" e "Um Dia, um Adeus", e para finalizar, um destaque especial para a espetacular "Planeta Água", que marcou toda uma geração por sua letra tão bela e atual, e que ficou ainda mais linda sendo cantada em conjunto por GUILHERME e EDU, que espetáculo.

ROBERTO BARROS então tomou o comando do show, e juntamente com a orquestra filarmônica de São Paulo, performaram da melhor maneira possível, a música "Summer", de ANTONIO VIVALDI. Mais um momento épico e digno de um DVD.

EDU então voltou, e pouco antes de tocar a próxima música, escutou em coro o público pedindo pela música "Saint Seya" dos Cavaleiros do ZodÍaco (um clássico eternizado em sua voz), e com bom humor e grande carisma explicou que não tocaria a música e até comentou que no mundo todo os fãs pedem para ele cantar essa música. Os fãs entenderam (mas não o perdoaram haha), e a próxima canção foi praticamente sua primeira vez ao vivo, "Streets of Florence", seguida de "The Glory of the Sacred Truth", duas músicas de sua carreira solo.

Em seguida para surpresa de todos presentes, KAI HANSEN subiu novamente ao palco, agora para executar uma música de sua carreira com o Gamma Ray, "Rebellion in Dreamland" foi a escolhida, e boa parte do público cantou junto um dos clássicos do grupo alemão. E para continuar com as surpresas da noite, MIKE VESCERA também voltou ao palco, e "Seventh Sign", de MALMSTEEN foi tocada com mestria por MAFRA e BARROS.

O show tem um momento bastante emocionante, e EDU novamente agradece a todos os presentes, e conta um pouco de sua trajetória, e faz um desabafo bastante sincero, contato sobre sua história no ANGRA, e também sobre o quanto é grato e admira seus antigos companheiros de banda. EDU sempre foi um cara super do bem, e extremamente admirado por seus fãs por toda sua trajetória, e foi ovacionado incansavelmente pelo público ali presente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois disso todos os integrantes foram anunciados, vale ressaltar as palavras sinceras de AQUILES para EDU, o "alemão", onde disse o quanto o amigo é querido e disse uma frase bastante marcante que o vocalista lhe disse uma vez "não importa o quanto você bate, e sim o quanto você aguenta apanhar e continuar sempre em frente", e depois de alguns minutos preciosos e muitos aplausos, o show continuou.

Um dos maiores clássicos do ANGRA foi tocado, e sem dúvida nenhuma foi uma de suas melhores apresentações ao vivo, "Rebirth", que foi cantada em um coro maravilhoso pela plateia, e com participação exemplar da orquestra ao fundo, arrepiando e emocionado qualquer headbanger presente.

publicidade

Logo depois foi tocada a instrumental In excelsis, dando a entender que o espetáculo estava chegando ao fim, e toda aquela noite que ficaria na memória de todos se dava ao fim, mas não sem antes um dos maiores clássicos da noite, "Nova Era", fazendo todos gastarem toda sua última energia e vozes para cantar um dos mais lindos refrões do power metal.

E depois disso, só nos restava aplaudir demais a todos os músicos que participaram dessa comemoração surreal, e aguardar os próximos meses para adquirir o DVD. Simplesmente uma noite sem igual na história do power metal brasileiro!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

SETLIST:
Symphony No. 5 (Ludwig van Beethoven)
Gate XIII
Deus Le Volt!
Spread Your Fire
Angels and Demons
Waiting Silence
Wishing Well
The Temple of Hate
The Shadow Hunter
No Pain for the Dead
Winds of Destination
Sprouts of Time
Morning Star
Late Redemption

Bis:
Meu Mundo e Nada Mais/Um Dia, um Adeus/Planeta Água (Guilherme Arantes)
Summer (Antonio Vivaldi)
Streets of Florence
The Glory of the Sacred Truth
Rebellion in Dreamland (Gamma Ray)
Seventh Sign (Yngwie Malmsteen)
Rebirth
In Excelsis
Nova Era


Outras resenhas de Temple Of Shadows In Concert (Tom Brasil, São Paulo, 04/05/2019)

Edu Falaschi e Orquestra: Metal e Erudito em perfeita sincroniaEdu Falaschi e Orquestra
Metal e Erudito em perfeita sincronia