Angra: após vários anos, o show no Sesc Santo André

Resenha - Angra (Sesc Santo André, 07/07/2018)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Veronesi
Enviar Correções  

Finalmente o público de Santo André teve a oportunidade de rever os paulistas do Angra, após vários anos de ausência da região. Nos dias 06 e 07/07, o grupo trouxe a aclamada "Ømni World Tour" à cidade, dando início à segunda parte de seu giro mundial. A matéria abaixo traz a cobertura do segundo dia.

Spotify: Kiko Loureiro elabora playlist com monstros sagrados do rock/metal nacional

Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexual

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Passados alguns minutos das 20h, após Rainbow In The Dark, do eterno Dio, soava nos PA's a introdução Dr. Tyrell's Death, tema do filme Blade Runner. Essa foi a deixa para que Fabio Lione (vocal), Rafael Bittencourt (guitarra e vocal), Marcelo Barbosa (guitarras), Felipe Andreoli (baixo) e Bruno Valverde (bateria) adentrassem o palco, dando inicio ao espetáculo com a avassaladora Nothing To Say, do álbum Holy Land (1996), seguida por Caveman, que teve sua estréia ao vivo nos shows de Santo André. Em Spread Your Fire (que também debutava na turnê), Lione teve problemas com seus fones e retorno, falha esta que o deixou bastante desorientado durante boa parte da canção. Uma pena, pois tratava-se de uma das melhores do set, em minha opinião.

O teatro do Sesc Santo André, além da excelente estrutura de som e iluminação, dá um agradável ar intimista às apresentações que ali ocorrem. Isso se deve, na maior parte, ao porte pequeno do local, que suporta somente pouco mais de 350 pessoas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show seguiu com Storm Of Emotions e Light Of Transcendence, presentes em Secret Garden e Ømni, respectivamente. Ego Painted Grey, única representante do Aurora Consurgens da noite, precedeu um rápido e competente momento solo do monstro Bruno Valverde. Lione fez questão de ressaltar que o baterista possui apenas 27 anos, praticamente a mesma idade da banda, e de fato é impressionante ver o quanto esse rapaz toca. A propósito, falar sobre a qualidade técnica de qualquer um dos integrantes do Angra é como chover no molhado, afinal, temos aqui 4 dos mais gabaritados instrumentistas do país, além, é claro, de um dos maiores cantores da história do Power Metal mundial.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi tocada então aquela que era, provavelmente, a mais aguardada por mim: Running Alone, pérola do álbum Rebirth (2001), seguida da "queridinha" Black Widow's Web, que em sua versão de estúdio conta com as participações de Sandy e Alissa White-Gluz (Arch Enemy). Nos palcos, Rafael e Fabio dividem os vocais, sendo que o segundo mostra enorme versatilidade através de guturais e drives poderosos. O italiano é um verdadeiro camaleão, meus amigos!
Encerrando o set regular, o clássico absoluto Lisbon, que contou com uma massiva participação da platéia, e Magic Mirror, canção do Ømni, que recentemente foi apresentada pela banda em rede nacional, no programa da Fátima Bernardes!

Depois de alguns minutos, Rafael sobe ao palco, acompanhado de seu violão, para executar Lullaby For Lucifer, em uma bela versão com o arranjo ligeiramente alterado. Logo após, o líder e único remanescente da formação original faz um caloroso discurso, agradecendo tanto aos antigos quanto aos atuais integrantes da banda, pois sem eles o Angra nunca chegaria onde está hoje. Era então a vez de Rebirth, maior hit do disco de mesmo nome, sempre marcante e grandiosa ao vivo. Colocando um ponto final na apresentação, Carry On veio emendada com Nova Era, duas músicas extremamente simbólicas, executadas com punch e maestria pelo quinteto.

Findado o ótimo espetáculo, tenho apenas 2 ressalvas a fazer: acho muito estranho quando assisto a uma banda que possui linhas de teclado tão presentes, sem um tecladista no palco; e o setlist, que foi demasiado curto para os padrões do Angra, mas isto se justifica pelos horários impostos pela casa, além do fato de que foram 2 apresentações em dias seguidos, com repertórios diferentes.

Como o próprio Rafael Bittencourt disse durante o show, o grupo atravessa hoje o seu terceiro grande momento, e isso está claramente estampado no rosto de cada membro, a química entre eles é evidente.
Vida longa a este que é um dos maiores ícones do Heavy Metal brazuca!

SETLIST

Intro - Dr. Tyrell's Death
1. Nothing To Say
2. Caveman
3. Spread Your Fire
4. Storm Of Emotions
5. Light Of Transcendence
6. Ego Painted Grey
Solo de bateria
7. Running Alone
8. Black Widow's Web
9. Lisbon
10. Magic Mirror
11. Lullaby For Lucifer
12. Rebirth
13. Carry On / Nova Era


Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt GooLinksQuad