Van Halen: Fantasia e loucura duma noite mágica em Boston

Resenha - Van Halen (TD Garden, Boston, 11/03/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Mick Balboa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A magia continua... Durante duas horas e 24 músicas, o Van Halen provou o porquê de ser considerada a melhor banda de hard rock de sua geração. Seu arsenal de clássicos e o frescor do material novo encantaram os 14,000 fãs que compareceram ao TD Garden no domingo.

1716 acessosVan Halen: Simplesmente "FUCK"5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero

Após uma breve introdução – um simples jogo de luzes – Dave Lee Roth, Alex, Wolf e Eddie Van Halen chegaram ao palco e, após Dave perguntar se o público estava pronto, mandaram o petardo “Unchained,” seguida de “Runnin’ With the Devil”.

“She’s the Woman”, primeira das quarto faixas do novo álbum, “A Diferent Kind of Truth”, tocadas no concerto, veio em sequência. É uma música com a cara do Van Halen, e encaixou bem no setlist da banda. A frenética “Romeo’s Delight” os ajudou a manter a agitação da plateia.

Trajando uma jaqueta preta com lantejoulas, um colete de cowboy, uma camisa prata, lenços no pescoço e uma calça colada cujo design imitava o couro de um lagarto, Diamond Dave parece estar aproveitando ao máximo esta segunda chance na banda, percorrendo todo o palco, dando os chutes e os saltos que o ajudaram a se consagrar como um dos principais vocalistas da fase de ouro do rock n’ roll. Enquanto Roth se pavoneava como se o palco fosse seu terreiro, Eddie parecia uma criança em uma loja de brinquedos – ou de guitarras.

Após conversar um pouco com o público sobre tatuagens, Dave, já sem a jaqueta, anunciou a envolvente “Tattoo,” primeiro single do novo álbum. Depois veio “Everybody Wants Some!”, que tem tudo que um fã de rock gosta: Alex começa com uma batida tribal e seu irmão responde com grunhidos na guitarra que lembram Godzilla. Para atiçar a plateia Roth disse frases típicas como “This is one of the better shows so far” (“Esse foi um dos melhores shows até agora”) e “This is the ladies’ night” (“Esta é a noite para as senhoritas”), que foram seguidas de aplausos e ovações por parte dos fãs e um chute alto por parte do acrobático vocalista.

O concerto prosseguiu com uma sequência que misturava velhos sucessos (“Somebody Get Me A Doctor”, “Dance The Night Away”, “Hot for Teacher” e os covers “(Oh!) Pretty Woman” e “You Really Got Me”), faixas novas (“China Town” e “The Trouble With Never”) e surpresas agradáveis (“I'll Wait”, “Women In Love”, “Hear About It Later” e a maior delas, “Hang 'Em High”, do album “Fair Warning”, que não era tocada desde 1981), interrompida apenas para o solo de bateria de Alex.

Após a execução de “Beautiful Girls”, os Van Halen saíram do palco e deixaram Roth sozinho. Ele contou algumas histórias sobre seus cachorros e drive-ins enquanto imagens suas passavam no telão, antes de mandar “Ice Cream Man” no violão. No meio da performance, seus colegas de banda voltaram e se juntaram a ele para tocar a música, tão personificada por ele que há muita gente que não sabe que é um cover de John Brim. “Panama” veio como um furacão, impedindo todo mundo na audiência de ficar parado.

Quem precisa de pirotecnias quando se tem Eddie? O guitarrista assumiu o centro do palco para o seu tradicional solo, parecendo que suas mãos estavam liberando toda a fúria do céu e da terra.

Após o solo, o resto da banda voltou para o palco de roupa trocada. De calças douradas com lantejoulas e camisa branca, Dave se movimentava pelo palco todo, sem demonstrações de cansaço.

No bis, o ultimo clássico da noite, “Jump”, marcou o encerramento, o ato final da noite de espetáculos. Após mandar beijos para os fãs e um “abraço de urso” de Dave em Eddie, a banda saiu do palco, mas a sensação de satisfação e encantamento vai demorar a abandonar os corações daqueles que testemunharam toda a fantasia e loucura dessa noite mágica.

Unchained
Runnin' With the Devil
She's The Woman
Romeo Delight
Tattoo
Everybody Wants Some!!
Somebody Get Me A Doctor
China Town
Hear About It Later
Oh, Pretty Woman (Roy Orbison cover)
Drum Solo
You Really Got Me Play Video (The Kinks cover)
The Trouble with Never
Dance The Night Away
I'll Wait
Hot For Teacher
Women In Love
Hang 'Em High
Beautiful Girls
Ice Cream Man (John Brim cover)
Panama
Guitar Solo
Ain't Talkin' 'Bout Love
Jump

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 22 de março de 2012

Van HalenVan Halen
Em "5150", uma banda mais compacta e divertida

1716 acessosVan Halen: Simplesmente "FUCK"483 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Van Halen"

Van HalenVan Halen
"Deviam ter mudado de nome quando Sammy entrou!"

Van HalenVan Halen
Prejuizo de 85 mil dólares por causa de um M&M marrom

Sammy HagarSammy Hagar
"Os irmãos Van Halen me fuderam quatro vezes'

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Van Halen"

Heavy MetalHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

MetallicaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

Duff McKaganDuff McKagan
3 litros de vodka, 3 gramas e meio de cocaína, e mais...

5000 acessosDoom Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosLemmy Kilmister: A vida dele fazia Keith Richards parecer uma menininha5000 acessosTragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal5000 acessosYngwie Malmsteen: guitarristas, Ferraris, vídeo-games, e mais5000 acessosGothic Metal: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosSebastian Bach: como é a rotina de ser um rock star?

Sobre Mick Balboa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online