Show: Ratos de Porão e Leviaethan no Bar Opinião

Resenha - Ratos de Porão e Leviaethan (Bar Opinião, Porto Alegre, 04/06/2006)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por hugo_guaraná
Enviar Correções  

Em mais uma noite de metal em Porto Alegre (RS), num evento da Pisca produtora em parceira com o próprio Bar Opinião, a Capital gaúcha recebeu os paulistas dos Ratos de Porão, que estava comemorando 25 anos de estrada, com abertura dos thrashers gaúchos do Leviaethan.

Slayer: "Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Show marcado para as 21 horas, num domingo, a banda porto-alegrense LEVIAETHAN subiu ao palco logo após as 21 horas, com parte do público ainda chegando ao local.

O baixista e vocalista Flávio Soares e seus companheiros metálicos tocaram sons dos LP’s lançados na década de 1990 (pelo selo Rock Brigade Records) "Smile" e "Disturbed Mind", com o publico que começou "frio", mas depois foi se "aquecendo" e curtindo o vigoroso thrash metal praticado pela banda, que ao longo de seus mais de 20 anos dedicados ao metal, sempre se mostrou fiel ao thrash metal energético e de qualidade.

Tocaram também duas músicas novas, com destaque para o petardo "Hell is Here". Finalizaram seu set com um clássico do MOTORHEAD "Ace of Spades", (inclusive com o baterista Boka dos Ratos assistindo ao lado do palco), para conquistarem de vez os bangers do bar Opinião, que se não estava lotado, ao menos compareceram em bom número , com mais de 600 pagantes.

Após alguns ajustes no palco, entram em cena João Gordo, Jão, Boka e Bin Lacto,ou seja, os RATOS DE PORÃO, que comemorando 25 anos de estrada , estavam lançando o seu mais recente CD "Homem Inimigo do Homem".

Com a já tradicional iluminação e som do Bar Opinião em ordem, os Ratos começaram com alguns sons ainda não muito conhecidos do disco novo, e seguiram com alguns velhos petardos como "Amazônia", "Anarkophobia", "Caos", "Gil Goma"," Morte ao Rei", entre outros.

A banda está em ótima fase, com o baixista Bin Lacto agitando muito e sempre pulando no palco, seguindo também com riffs criativos da guitarra de Jão, além da precisão do baterista Boka , e a já tradicional carisma do Gordo nos vocais. O público, claro, abria algumas rodas de "pogo", agitando sem parar.

Após cerca de 1 hora e 20 minutos de muito crossover e metal, o show chegou a seu final, com João Gordo elogiando o publico presente e também a cidade gaúcha de Caxias do Sul (onde tocaram na noite anterior), agradecendo e deixando os bangers com aquele gosto de "toca mais uma". Mas enfim todos puderam voltar cedo para as suas casas, em mais uma grande noite de domingo de peso na cidade.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slayer: Raining Blood é brutal, mesmo com a bateria da BarbieSlayer
"Raining Blood" é brutal, mesmo com a bateria da Barbie

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte


Sobre hugo_guaraná

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin