Saxon: Um dos principais expoentes da NWOBHM em SP

Resenha - Saxon (Directv Music Hall, São Paulo, 17/05/2002)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carol Oliveira e Patrícia De Pierro
Enviar correções  |  Ver Acessos


O Saxon é, sem sobra de dúvidas, um dos principais expoentes da New Wave of British Heavy Metal, ou simplesmente NWOBHM. A banda, formada na década de 70 em Yorkshire - Inglaterra, sob o nome do Son Of A Bitch, depois trocado para Saxon, já se apresentou no Brasil em 1991, 1997 e em 1998 na última edição do Monster Of Rock.

Keith Richards: Metallica e Black Sabbath são "grandes piadas"Metal Extremo: chocando os jurados em reality-shows

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os mais de vinte anos de carreira e vinte e dois álbuns lançados com clássicos inesquecíveis como "Crusader", "747" e "Heavy Metal Thunder" já são motivos suficientes para lotar qualquer lugar, e na noite da última sexta-feira (17/05) no Directv Music Hall em São Paulo não foi diferente.


O Show de abertura ficou por conta da banda paulista Liar Symphony, que com músicas de seus dois álbuns "Affair of Honour" e "The Symphony Goes On" cumpriu muito bem a missão de esquentar a galera para o grande show da noite.

Depois de uma espera de quase trinta minutos, os ingleses do Saxon finalmente subiram ao palco abrindo o show com a faixa-título do novo Cd "Kiling Ground" seguida do clássico "Dallas 1 PM" e "Court of the Crimson King", cover de King Crimson.

O Baixista Nibbis Carter é, de longe, o cara mais divertido e alegre em cima do palco. Ele pulava de um lado ao outro rindo, fazendo caretas e empolgando a galera. Já o excelente baterista Fritz Randow deu um show de técnica com um solo que transformou o seu instrumento num dos principais destaques da noite.


A banda acertou em cheio na escolha do repertório, a união de clássicos com músicas novas resultou em duas horas e meia de puro heavy metal, que deixou o público extasiado. "Dogs of War", "Metal Head", "Dragon's Liar" e "Broken Heroes" foram cantadas em coro pelo público brasileiro, que mais uma vez provou ser um dos mais animados do mundo, impressionando até mesmo a própria banda.

E por falar em impressionar, Biff Byford deu um show à parte. O carisma e simpatia do cara somados à energia e vitalidade, surpreendentes para um "senhor" de mais de cinqüenta anos, garantiram momentos únicos naquela noite. Especialmente quando Biff rasgou o set list mostrando que o show, que parecia estar chegando ao fim, na verdade estava apenas começando.


Quem estava assistindo à um show do Saxon pela primeira vez, provavelmente se preparava para deixar a casa quando ao ouvir mais alguns acordes saindo das guitarras de Paul Quinn e Doug Scarratt teve que voltar correndo para garantir novamente seu lugar. Já o público mais antigo esperou imóvel pelo interminável Bis, que já se tornou uma tradição nas apresentações da banda, garantido um dos melhores momentos do show.


Foram três bis onde os caras tocaram simplesmente tudo que o público esperava ouvir, "Motorcycle Man", "Solid Ball of Rock", "Coming Home", "Denim And Leather" e para fechar muito bem a noite "Wheels Of Steel".

Foi um show perfeito e contagiante! Enfim, tudo o que já era de se esperar de uma banda como o Saxon!!!

Setlist:


Killing Ground

Dallas 1PM
Court of the Crimson King
Dogs of War
Metalhead
747 (Strangers In The Night)
The Thin Red Line
Dragon's Lair
Strong Arm of the Law
Backs To The Wall
The Eagle Has Landed
Conquistador / Drum Solo
Heavy Metal Thunder / Conquistador (cont.)
Broken Heroes
Never Surrender


Power And The Glory

Princess of the Night

Bis 1:
20,000 Ft.
Solid Ball of Rock
Crusader

Bis 2:
Motorcycle Man
And The Bands Played On
Coming Home
Denim And Leather
Wheels of Steel

Mais fotos




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Saxon"


Saxon: grunge foi bom para mostrar que o rock não se trata de aparênciaSaxon
Grunge foi bom para mostrar que o rock "não se trata de aparência"

Separados no nascimento: Biff Byford e Mamãe FratelliSeparados no nascimento
Biff Byford e Mamãe Fratelli


Keith Richards: Metallica e Black Sabbath são grandes piadasKeith Richards
Metallica e Black Sabbath são "grandes piadas"

Metal Extremo: chocando os jurados em reality-showsMetal Extremo
Chocando os jurados em reality-shows


Sobre Carol Oliveira

Seu primeiro contato com o metal foi em 1993, quando, na época com 13 anos de idade, driblou a censura do Parque Antártica para assistir a apresentação do Metallica. Desde então gasta horas do seu dia e boa parte do seu salário vasculhando o que há de melhor entre os vários estilos musicais. Curte dos clássicos setentistas, passando pelo hard rock "farofa", heavy metal e até mesmo indie e britpop. Formada em Radio e TV, já trabalhou em veículos como a Rádio Transamérica e o SBT, hoje é uma das sócias da MiG-18, a primeira agência de comunicação voltada pro mercado musical.

Mais matérias de Carol Oliveira no Whiplash.Net.

Sobre Patrícia De Pierro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Patrícia De Pierro no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336