Biografias: apenas mais um motivo para gostar de rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Contrera
Enviar correções  |  Ver Acessos

Tente adivinhar quem é o tal de John.

"Naquele mesmo ano, outro colega de escola (...) tentara ensiná-los a dançar suíngue - ou kerbopping, como Pete e John o chamavam. Quando se tratava de dançar, ele tinha talento.
(...)
'Fazíamos os passos' (...), lembra Pete. 'Mas John era o pior dançarino do mundo, parecia uma caixa de papelão duro'. Pete ficava perplexo, sem saber por que seu amigo queria se torturar daquele jeito.
"Uma noite, assim que a música tinha terminado e os alunos começaram a dispersar-se, os rapazes voltavam ao vestuário para apanhar os casacos, quando de repente as luzes diminuíram até se apagar. Pete andava aos tropeços, (...) até que seus braços abraçaram (sic)algo suave e agradável; com confiança quase perfeita, uma garota o beijou com convicção na boca". (...) "Por fim, para sua decepção, as luzes se acenderam. Pete olhou em redor pela sala e viu John em pé - com um sorriso aberto - olhando para ele, com outra bela garota, que parecia ter a mesma disposição daquela, agarrada ao quadril. 'Foi então que percebi por que ele me arrastara para aquele lugar'."

Trecho de "The Beatles, A Biografia", de Bob Spitz, editora Lafonte, página 38. Isso me lembra quando eu tentava dançar na USP, nas aulas de um chileno, como eu, e da forma como a minha ex-esposa me conquistou, com um pequeno e tímido beijo.


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Beatles"Todas as matérias sobre "John Lennon"


Ringo Starr: Ninguém pode duvidar do Nirvana, nuncaRingo Starr
"Ninguém pode duvidar do Nirvana, nunca"

Música Fácil: três bateras excelentes que você subestimaMúsica Fácil
Três bateras excelentes que você subestima


Brian May: eu não sabia que Freddie era GayBrian May
"eu não sabia que Freddie era Gay"

Metallica: Perguntas, respostas e curiosidades diversasMetallica
Perguntas, respostas e curiosidades diversas


Sobre Rodrigo Contrera

Rodrigo Contrera, 48 anos, separado, é jornalista, estudioso de política, Filosofia, rock e religião, sendo formado em Jornalismo, Filosofia e com pós (sem defesa de tese) em Ciência Política. Nasceu no Chile, viu o golpe de 1973, começou a gostar realmente de rock e de heavy metal com o Iron Maiden, e hoje tem um gosto bastante eclético e mutante. Gosta mais de ouvir do que de falar, mas escreve muito - para se comunicar. A maioria dos seus textos no Whiplash são convites disfarçados para ler as histórias de outros fãs, assim como para ter acesso a viagens internas nesse universo chamado rock. Gosta muito ainda do Iron Maiden, mas suas preferências são o rock instrumental, o Motörhead, e coisas velhas-novas. Tem autorização do filho do Lemmy para "tocar" uma peça com base em sua autobiografia, e está aos poucos levando o projeto adiante.

Mais matérias de Rodrigo Contrera no Whiplash.Net.

Cli336x280