Pantera: Porque devemos deixar a banda descansar em paz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diogo de França Santos, Fonte: Metal Hammer
Enviar correções  |  Ver Acessos

Dimebag irá viver para sempre em nosso corações, então para qual propósito uma reunião do PANTERA serve?

Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichSlayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiões

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Semana passada durante os shows do BLACK LABEL SOCIETY e do DOWN, fãs que estavam na plateia em Massachusetts tiveram uma surpresa agradável. Durante o encore do BLACK LABEL, Phillip Anselmo subiu no palco para cantar um clássico do PANTERA, "I'm Broken."

Enquanto a plateia curtia a performance, o resto de nós tivemos que nos contentar com vídeos do YouTube, se lamentando por não estar lá. Essa surpresa trouxe de volta certos rumores, ou desejos, de podermos ter uma reunião do PANTERA com Zack Wylde ocupando o lugar do lendário Dimebag Darrell.


PANTERA é uma das poucas bandas de metal lendárias que muitos jovens fãs nunca tiveram a chance de ver ao vivo. A morte prematura de Dimebag significava que isso nunca poderia acontecer. No entanto isso não parou as especulações sobre Anselmo juntar forças novamente com o baixista Rex Brown e o baterista Vinnie Paul, enquanto o grande amigo de Dimebag, Zack Wylde, homenageia Dime com a guitarra.

Colocando de lado a questão das muitas histórias contadas sobre os membros do PANTERA. Os festivais correriam para tê-los no seu line up. Embora existam aqueles que gostam "livros repetidos" como METALLICA e IRON MAIDEN, como também tem os que prefiram bandas novas como AVENGED SEVENFOLD, isso seria certamente seria uma boa noticia para todos, certo? Umas das bandas mais influentes da história do metal, que não tocam juntos há anos, tocando músicas como "This Love" e "Walk" para uma pista cheia de pessoas soa como um sonho se tornando realidade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Talvez sim, talvez não. Nós podemos voltar aos tempos de ouro, na forma de shows cheios de nostalgia. No entanto às vezes as coisas são melhores se deixadas no passado. Apenas olhe para a performance desastrosa de Marilyn Manson no Download de 2009, muito longe do que o Anticristo Superstar pode apresentar de melhor. Não quer dizer que uma reunião do PANTERA nos traria shows ruins, mas poderia nos trazer o sentimento de que esse não é o verdadeiro PANTERA.

Dimebag teve um papel muito importante na banda que mostra que sem ele simplesmente não seria o mesmo. Tem pessoas que gostaram do THIN LIZZY pós morte de Phil Lynott e o QUEEN ter retornado aos palcos com Adam Lambert ocupando o lugar de Freddy Mercury, mas essas são decisões questionáveis. Tenho certeza que muitos fãs argumentam sobre Adam Lambert não ter o carisma e nem o talento de Freddy.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Claro, é uma decepção para nós por não estarmos presentes no primeiro round, mas deveríamos ser gratos por essa banda ter seu espaço na história junto com o legado de Dimebag que viverá para sempre, intocado. Então, que tal ao invés de jogarmos nossas esperanças em uma reunião do semi-PANTERA, nós ouvirmos o "Cowboys From Hell" e bebermos um shot de whiskey em memória de Dimebag? E isso que ele iria desejar.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Pantera"Todas as matérias sobre "Black Label Society"


Pantera: Zakk Wylde fala sobre substituir Dimebag em possível reuniãoPantera
Zakk Wylde fala sobre substituir Dimebag em possível reunião

Vinnie Paul: Descansando ao lado de DimebagVinnie Paul
Descansando ao lado de Dimebag


Metallica: a regressão técnica de Lars UlrichMetallica
A regressão técnica de Lars Ulrich

Slayer: Kerry King fala sobre sua relação com religiõesSlayer
Kerry King fala sobre sua relação com religiões


Sobre Diogo de França Santos

Diogo Santos, 21 anos, estudante de Marketing, paulistano, apaixonado por música, amante do heavy metal e suas vertentes, guitarrista quando lhe convém, frequentador de shows. Thrash metal é vida, ou morte, dependendo da sua visão. "You can't kill the metal, the metal will live on".

Mais matérias de Diogo de França Santos no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280