Metal: O fim das grandes bandas será o fim do gênero?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá, Fonte: Metal Samsara
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Que o Heavy Metal é um dos estilos mais amados da música, ninguém duvida. Tendo sido forjado no final dos anos 70, e atingindo seu auge na década seguinte, o Metal conseguiu angariar uma legião de fãs fiéis, e criar alguma das bandas mais bem sucedidas da história da música.

5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"5000 acessosKim Kardashian: usando camiseta do Metallica de dois mil dólares?

Nomes surgidos nesse período, como METALLICA, IRON MAIDEN, BLACK SABBATH, OZZY, JUDAS PRIEST, MOTORHEAD e RUSH, por exemplo, lotam estádios em todos os cantos do mundo até hoje, e possuem algumas das turnês mais lucrativas já registradas. Há ainda outras bandas da mesma época que não conseguiram o sucesso tão gigantesco, mas que também até hoje são muito relevantes, como SLAYER, MEGADETH, HELLOWEEN, ANTHRAX, EXODUS, CANDLEMASS, SAXON, BLIND GUARDIAN, MANOWAR, dentre tantas outras. E isso vale também para o Hard Rock e para o Rock’n’Roll, com bandas até mais antigas, como KISS, AC/DC e ROLLING STONES, que são gigantes até hoje.


Mas, como dito, a maioria destas bandas já tem décadas e décadas de estrada, e (infelizmente, diga-se) não são eternas, sendo que muitos dos fãs já se preocupam com o encerramento das atividades da grande maioria de suas bandas favoritas, e se questionam se o estilo irá persistir, mesmo diante do fim de seus maiores representantes.

E a única resposta que vejo para esses questionamentos é: SIM, o estilo continuará firme e forte, senão vejamos:

A morte do metal já foi conclamada por diversas vezes ao longo do tempo (em especial na década de 90), com o surgimento de outros estilos músicas e modismos mais populares, mas que na verdade não passaram de pequenas fases na história da música, sem qualquer continuidade, e sendo altamente descartáveis. Mas mesmo diante de tudo isso, e com alguns tropeços no caminho, o metal não só sobreviveu, como se manteve cada vez mais forte.

Todos que estão antenados com a fase atual do heavy metal, e conseguiram “evoluir” junto com o estilo, deixando de lado o extremismo que entrava a cena, conseguem perceber que a música pesada esta em uma de suas melhores fases, com diversas bandas excelentes surgindo a cada dia.

É lógico que a evolução tecnológica permite uma maior divulgação atual das bandas, mas é notório que cada vez mais temos mais e mais lançamentos de grande qualidade invadindo o mercado musical, com bandas ora inovadoras, ora tradicionalistas que, em sua maioria, têm fortalecido cada vez mais o estilo. O ano de 2011, por exemplo, trouxe uma quantidade absurda de excelentes lançamentos, e 2012 tem seguido o mesmo ritmo.


Mas talvez porque a grande maioria das “grandes bandas” do estilo ainda estejam na ativa, essas novas bandas que vêm surgindo ainda não conseguiram alçar voos mais altos em suas carreiras, pois muitos fãs ainda insistem em não prestar a devida atenção no que há de novo na cena metálica, preocupando-se demasiadamente com o passado, e com críticas pouco construtivas ao que há de novo.

Diversas das novas bandas tem potencial para se tornarem gigantes (se tão gigantes como as que iniciaram o movimento, acima citadas, só o tempo dirá), sendo que algumas fazem um som mais vigoroso e moderno, como MACHINE HEAD, LAMB OF GOD, SHADOWS FALL, TRIVIUM e MASTODON, e outras possuem uma sonoridade mais tradicional, como o GHOST, uma das maiores revelações da música pesada dos últimos tempos. E esse processo de crescimento das bandas é algo gradativo, e que demanda tempo, ou vocês acham que METALLICA e IRON MAIDEN, por exemplo, já surgiram gigantes?

E existem ainda diversas outras bandas excelentes surgindo por ai, e recomendo apenas algumas destas para que o leitor perceba o quão forte anda o metal ultimamente: SISTER SIN, ADRENALINE MOB, ASKING ALEXANDRIA, HAVOK, HUNTRESS, LAZARUS A.D., MUNICIPAL WASTE, WISDOM, SUICIDE SILENCE, LEPROUS, AMARANTHE, H.E.A.T., VOLBEAT, STEELWING, DR. LIVING DEAD, HELL, SAVAGE MESSIAH, VEKTOR, BLACK WATER RISING, EVILE, WARBRINGER, FUELED BY FIRE, SCARS FOR LIFE, DEVIL´S TRAIN, ELM STREET, etc. E não precisamos ir longe, pois o Brasil também tem gerado diversas excelentes bandas, como MAESTRICK, WOSLOM, SHADOWSIDE, HIBRIA, DECIMATOR, SYREN, PASTORE, CORAÇÃO DE HERÓI, HUGIN MUNIN, OMFALOS, AGE OF ARTEMIS, DISTRAUGHT, VIOLATOR, ANDRALLS, COMMAND6, JUGGERNAUT, dentre tantas outras bandas fantásticas que abrilhantam e muito a nossa cena.

Assim, a verdade é que muitos fãs da música pesada acabam sendo tradicionalistas e radicais demais para ver a realidade, qual seja, que o estilo cresce e evolui a cada dia, junto com a evolução tecnológica, que possibilita não só uma melhor qualidade de gravação, como também uma maior divulgação de seus trabalhos.

Ademais, mesmo com a crise do mercado fonográfico mundial, é possível perceber que os lançamentos de CDs, DVDs e até LPs de bandas de rock e metal continuam a todo vapor, não havendo indícios de que tal produção acabará em breve. E mesmo que acabe, creio que o estilo se adaptará, trilhando seus caminhos cada vez mais forte, sempre com o apoio incondicional dos fãs, que fizeram e fazem a história da música pesada tão bela, pois, mesmo diante da constante pirataria e do surgimento do MP3, continuam adquirindo os produtos de suas bandas favoritas e indo aos shows, que é o que faz os artistas persistirem na luta, mesmo diante do total descaso da grande mídia.


Em resumo, o que quero dizer é: como o gosto pela música é algo muito subjetivo, não há como forçar gostar de alguma banda ou sonoridade. Mas é necessário que os fãs encarem a nova fase da música pesada, e ao menos tentem escutar as novas bandas, e não saiam por ai falando que o estilo esta prestes de encontrar seu fim sem ao menos conhecer suas novas tendências e as novas bandas que têm surgido. O que é novo geralmente assusta, mas quando a qualidade de sobressai, tende a consolidar seu espaço.

Portanto, meus amigos, é hora de deixar o radicalismo de lado, abrir bem os olhos e perceber que o metal mudou sim, mas sempre mantendo intacta suas raízes transgressoras e agressivas, e segue firme e forte cada vez mais, e está muito longe da morte, como desejam alguns, mesmo diante do fim eminente de algumas de suas maiores ícones. E como diz o provérbio, “o pior cego é aquele que não quer ver”...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 13 de junho de 2012
Post de 20 de junho de 2014
Post de 23 de junho de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Opiniões

Rodolfo AbrantesRodolfo Abrantes
"Raimundos como banda não me interessa"

Kim KardashianKim Kardashian
Usando camiseta do Metallica de dois mil dólares?

HistóricasHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

5000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje5000 acessosGuitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocar5000 acessosMorte: confira 15 das melhores músicas sobre o tema5000 acessosRoadrunner: os melhores frontmen de todos os tempos5000 acessosCapas Ridículas: blog elege o Top 10 do Rock/Metal em 20145000 acessosMetallica: tocar músicas raras ao vivo é um desafio para a banda

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online