Matérias Mais Lidas

AC/DC: as ordens de Malcolm para quem ia subir ao palcoAC/DC
As ordens de Malcolm para quem ia subir ao palco

Iron Maiden: As 44 músicas nunca tocadas ao vivo, segundo a LoudwireIron Maiden
As 44 músicas nunca tocadas ao vivo, segundo a Loudwire

AC/DC: a reação de Angus Young quando ouviu Jimi Hendrix pela primeira vezAC/DC
A reação de Angus Young quando ouviu Jimi Hendrix pela primeira vez

David Ellefson: a diferença de trabalhar com Max Cavalera e Dave Mustaine, segundo eleDavid Ellefson
A diferença de trabalhar com Max Cavalera e Dave Mustaine, segundo ele

Metallica: a fortuna que Robert Trujillo recebeu só para se juntar à bandaMetallica
A fortuna que Robert Trujillo recebeu só para se juntar à banda

Metaleiro também ama: músicas escritas por bandas de metal que falam de amorMetaleiro também ama
Músicas escritas por bandas de metal que falam de amor

Guns N' Roses: quando a banda ajudou Ian Astbury, do The Cult, a fugir da políciaGuns N' Roses
Quando a banda ajudou Ian Astbury, do The Cult, a fugir da polícia

Gene Simmons: como Paul Stanley teve a ideia do nome KissGene Simmons
Como Paul Stanley teve a ideia do nome Kiss

Nightwish: As 10 músicas que mudaram a vida de Floor JansenNightwish
As 10 músicas que mudaram a vida de Floor Jansen

Motorhead: 10 das frases mais marcantes de Lemmy KilmisterMotorhead
10 das frases mais marcantes de Lemmy Kilmister

Pitty: cantora publica foto nua na internet e bate recorde de curtidasPitty
Cantora publica foto nua na internet e bate recorde de curtidas

Dia dos Namorados: 15 músicas para você ouvir junto com mozão nesta data especialDia dos Namorados
15 músicas para você ouvir junto com "mozão" nesta data especial

Brian May: por que ele prefere tocar com moeda ao invés de palhetaBrian May
Por que ele prefere tocar com moeda ao invés de palheta

Andre Matos: músicas gravadas em 2019 chegaram a reuni-lo com Rafael BittencourtAndre Matos
Músicas gravadas em 2019 chegaram a reuni-lo com Rafael Bittencourt

Sepultura: Wacken Open Air compartilha quatro clássicos da banda do show de 2018Sepultura
Wacken Open Air compartilha quatro clássicos da banda do show de 2018


Arte Musical
Blind Guardian

Quem está preparado para o Blackmore's Night?

Por André Molina
Em 14/07/07

Existem alguns inexpressivos momentos que podem confirmar que o preconceito está ao lado da ignorância. Principalmente quando o assunto é gosto musical ou paixão por uma determinada banda de rock.

Um fato me causou surpresa em uma loja de discos na semana passada. Ao adquirir o CD "Made in Japan" do Deep Purple, a funcionária do caixa me informou que tinha direito a um vale CD de R$ 15,00. Após comprar o melhor trabalho ao vivo da banda britânica, comecei a percorrer novamente os corredores da seção de discos para encontrar um título que cobrisse a promoção do vale que acabava de ganhar. Olhei as fileiras das seções de Heavy Metal, Hard Rock, Progressivo, Pop Rock, Rock Nacional e não consegui encontrar nada interessante que valesse o preço do bônus.

Sem muitas esperanças fui conferir outros departamentos como de MPB, Blues, Jazz, Trilhas Sonoras e New Age. Depois de um certo cansaço encontrei algumas "bolachinhas" do grupo do ex-guitarrista do Deep Purple, Richie Blackmore, e de sua esposa Candice Night, chamado Blackmore’s Night. Sempre encarei com desconfiança essa dupla. O antipático fundador do Deep Purple, Ritchie Blackmore, saiu de sua banda de origem depois de intermináveis brigas com o vocalista Ian Gillan, reformulou a banda Rainbow, se desentendeu novamente e apareceu com sua esposa executando canções renascentistas. Para qualquer admirador de Hard Rock, a atitude de Blackmore não foi a mais adequada. A dupla lançou seu primeiro disco em 1997 e desde essa época vem sofrendo duras críticas dos fãs mais fiéis do Deep Purple.

Sem muitas opções, decidi levar o CD para casa. Diante dos cinco títulos disponíveis escolhi o "The Village Lanterne". Não foi por acaso. O trabalho de 2006 tem a canção "Child in Time" (originalmente gravada no disco clássico "In Rock "do DP) e "Street of Dreams" (do Rainbow). Utilizei a oportunidade do bônus de R$ 15,00 para ver o que Blackmore e sua esposa aprontaram com as canções.

Depois de ouvir em casa o "Made in Japan" até enjoar, principalmente as versões de "Highway Star" e "Strange Kind of Woman", fui conferir o disco do Blackmore’s Night.

A surpresa foi grande! As primeiras faixas causaram simpatia e decidi escutar o trabalho na integra. Na canção "I Guess It Doesn't Matter Anymore" percebi que Candice Night não era uma "genérica" de Yoko Ono. A esposa de Blackmore canta muito bem, é elegante, e tem personalidade. O estilo do grupo é único. A utilização de influências da Música Celta, do Hard Rock e do Folk caracterizam uma estética original. É complexo tentar definir um rótulo para o estilo. Acho melhor não ter essa pretensão.

No decorrer da audição, percebe-se bonitas baladas e temas mais consistentes, que poderiam agradar qualquer fã do Deep Purple. Infelizmente o trabalho não chega aos ouvidos dos admiradores mais radicais, que não dão uma chance para o novo projeto de Ritchie Blackmore. Azar deles!

Outras faixas com dinâmica mais rápida poderiam tocar exaustivamente nos rádios brasileiros. O formato das canções "Just Call My Name", "St. Teresa" e "All Because of You" é bem pop.

Após descobrir um novo nome da música contemporânea, a surpresa maior viria a seguir. A versão de "Child in Time" esnoba o vocalista Ian Gillan. A cantora Candice Night executa os agudos da canção original e ironiza o frontman do Deep Purple com algumas risadas no final da música. O desempenho de Candice é impressionante e deixa Ritchie Blackmore em segundo plano. Vale a pena dizer que a ironia de Candice não é gratuita. O cantor Ian Gillan excluiu "Child In Time" do repertório por não conseguir executar a canção com a mesma qualidade que apresentava na década de 70. O motivo foi as constantes bebedeiras em sua carreira. Ritchie Blackmore não deixou por menos e incentivou sua esposa a provocar seu desafeto.

Outro presente de "The Village Lantern" é a versão de "Street of Dreams". A canção foi originalmente gravada no início da década de 80 pela banda Rainbow. Na época, o grupo de Blackmore contava com o vocalista Joe Lynn Turner e exibia o Hard Rock Oitentista. No novo arranjo, a cantora Candice Night divide o microfone com Turner e demonstra que em uma nova reunião da banda poderia assumir o posto.

A discografia

Depois de escutar exaustivamente o "The Village Lantern" a curiosidade sobre a banda aumentou e a solução foi correr atrás dos demais discos. Estrategicamente decidi ouvir o trabalho anterior, chamado "Ghost of a Rose" (2003). O CD também foi uma grata surpresa. Canções como "Way to Mandalay", "Diamonds and Rust" ( de Joan Baez) e "Cartouche" demonstram o vigor do Blackmore’s Night. A versão de maior destaque é "Rainbow Blues", composta pelo Jethro Tull.

No mercado brasileiro existem 5 discos da banda a venda. Além dos dois mencionados, a gravadora CID ainda lançou "Shadow of the Moon (1997), "Under a Violet Moon" (1999) e "Fires at Midnight" (2001). No mercado internacional já está a venda o "Winter Carols", que como o nome diz, é inspirado no inverno. No primeiro disco "Shadow of the Moon", o líder do Jethro Tull, Ian Anderson, participa executando solos de flauta na canção "Play Ministrel Play". O trabalho de estréia é mais leve e prioriza o estilo renascentista.

O grupo ainda tem um disco ao vivo, comercializado somente no exterior, chamado "Past Times With Good Company" (2003) e o DVD "Castels and Dreams" (2005).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Arte Musical
Blind Guardian
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Blackmore's Night: vídeo de "Feather In The Wind" com participação dos fãs

Ritchie Blackmore: a razão curiosa pela qual ele gostou do período em isolamentoRitchie Blackmore
A razão curiosa pela qual ele gostou do período em isolamento


Ritchie Blackmore: voltar ao rock foi legal, mas...Ritchie Blackmore
Voltar ao rock foi legal, mas...

Rainbow: Blackmore explica porque serão apenas músicos novosRainbow
Blackmore explica porque serão apenas músicos novos

Blackmore's Night: Richie Blackmore explica influência renascentistaBlackmore's Night
Richie Blackmore explica influência renascentista


Metallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçadosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre André Molina

André Molina é jornalista, economista e começou a ouvir heavy metal ainda quando era criança. Tem 30 anos de idade e Rock 'n' Roll é sua religião.

Mais matérias de André Molina.