Flávio Venturini e Annie Haslam juntos no ATL Hall

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por (press-release)
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em outubro, Flávio Venturini e Annie Haslam, a ex-vocalista da banda de Art-Rock Renaissance, farão um encontro inédito no palco do ATL Hall no próximo dia 05 de outubro.

Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorNinguém é perfeito: os filhos "bastardos" de pais famosos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O roteiro do show será dividido em três partes. Flávio Venturini e Annie Haslam apresentam em dueto uma inédita parceria para 'Poetry of the Birds'. Cantam ainda, 'Noites com Sol', música do compositor e, a favorita da cantora. O set de Annie Haslam inclui os clássicos do Renaissance 'Let It Grow', 'Carpet of the Sun', 'Prologue', e algumas de sua carreira solo, como 'Brazilian Skies', que fez em homenagem ao Brasil.

Flávio dedica a maior parte do seu show à música instrumental exibindo arranjos modernos nas canções 'Lindo', 'Fantasia Barroca', 'São Tomé' e 'Jardim das Delícias'. Canta somente 'Nascente' e a inédita 'Céu de Santo Amaro'.

Flávio Venturini

'Linda Juventude' é o sétimo disco solo do cantor. O anterior, 'Trem Azul', é uma homenagem aos amigos mineiros do Clube da Esquina. Regravou sucessos como "Cais", "Manoel, o Audaz", "Amor de Índio" e "Paisagem da Janela. Com este trabalho ressalta o seu lado de intérprete. 'Beija-flor', lançado em 96, reforça uma nova linguagem iniciada com o disco 'Noites com Sol', uma viagem com ritmos modernos, pop music, além das famosas baladas.

Em 1994 lançou o primeiro disco de ouro de sua carreira solo 'Noites com sol'. Com estes dois discos ampliou seu roteiro de shows, que hoje inclui as principais casas de espetáculos do Brasil.

A carreira solo de Flávio Venturini soma, além dos já citados, outros quatros CDs. Ainda no 14 Bis, lança 'Nascente', em 1982, que, além da faixa título, trazia 'Espanhola' e 'Princesa'. O segundo vôo-solo viria em 1985 com o disco 'O Andarilho', mais pop que o anterior, com a marca do compositor e do intérprete em 'Andarilho de luz', 'Anjo bom', 'Trem do amor', entre outras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No início dos anos 90 deixa o 14Bis e dedica-se exclusivamente a sua carreira solo. Em seguida lança 'Cidade Veloz' e Flávio Venturini ao vivo'.

Participou dos grupos 'O Terço' e '14Bis', que projetaram seu nome dentro do cenário da música brasileira. Foi integrante do Clube da Esquina, movimento que contribuiu de forma decisiva para os rumos da MPB, surgido em Minas, nos anos 70.

Annie Haslam

Vem de uma família de músicos: seu pai foi um comediante e cantor; seu irmão, também cantor, foi empresariado por Brian Epstein e excursionou com os Beatles nos anos 60. As habilidades artísticas de Annie seriam reveladas numa viagem ao Canadá quando pegou o microfone e cantou "Those were the days", sucesso da época de Mary Hopkins.

Começou a estudar canto com a famosa cantora de ópera, Sybil Knight. Pouco tempo depois se consagrou como vocalista da banda que a projetou mundialmente, Renaissance.

Durante os anos 70, o grupo lançou 8 álbuns que constituem uma das mais expressivas obras do gênero Art-Rock. A mistura de elementos clássicos, folk music, rock'n roll, a presença de orquestra e sobretudo o vocal com alcance de 5 oitavas de Annie são as marcas registradas do grupo. No Brasil, 4 de seus discos foram lançados com LP e 5 relançados mais recentemente em CDs. O álbum "Ashes are Burning" de 1973, tem sido mantido em catálogo permanentemente, e músicas como "Let it Grow" ou "Carpet of the Sun" são freqüentemente executadas em diversas FMs pelo país.

Depois da separação com o grupo, em 1987, Annie dedicou-se a carreira solo. Lançou em 1977 seu primeiro álbum solo, "Annie in Wonderland", produzido por Roy Wood. Em 1985, Annie gravou seu segundo trabalho solo com a "Royal Philharmonic Orchestra de Londres". Em 1989, seu terceiro disco solo foi lançado direcionado para o público adulto/contemporâneo, chamado "Annie Haslam".

Em 1991, Annie decidiu mudar-se para os Estados Unidos, e começou a trabalhar um novo álbum. Em março de 1993 viveu o drama do tratamento de cura de um câncer no seio. Convencida do que tinha a dizer e da música que precisava fazer, continuou a compor. O resultado foi "Blessing in Disguise" produzido por Tony Visconti, produtor de David Bowie, Golden Earing e Moody Blues. Lançou "Blessing in Disguise" em 1995.

Este ano ainda realizou um concerto Já esteve em pequenas tounês no Brasil por duas vezes, quando tocou com seu guitarista e pianista David "Squiggy" Biglin. Apaixonada pelo pais, gravou o CD ao vivo "Under Brazilian Skies". Lançou ainda dois novos CDs em 2000. "The Dawn of Ananda" e um CD de músicas de Natal, "It Snows In Heaven Too".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Terço"Todas as matérias sobre "Renaissance"


Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorDane-se Bruce Dickinson
Simone Simons no metrô é muito melhor

Ninguém é perfeito: os filhos bastardos de pais famososNinguém é perfeito
Os filhos "bastardos" de pais famosos


Sobre (press-release)

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline