Líder do Genocídio pode parar de tocar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Brasil Music Press, Press-Release
Enviar Correções  

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

(Press-release)

O lendário Warderley "Perna", folclórico guitarrista e líder do grupo de Death Metal Genocídio, um dos maiores nomes da história do Metal brasileiro da década de 90, sofreu no último dia 31 de janeiro, um acidente na escada rolante da Galeria do Rock, que acabou por decepar parte do polegar da mão direita.

Na mesma ocasião, outras duas pessoas que estavam alguns degraus acima do guitarrista, chegaram a ter a unha de uma das mãos arrancadas, em virtude a defeito no corrimão da escada: "Eu não estava indo pra lá a passeio. Trabalho com arte gráfica e a maioria de meus clientes são da Galeria, e por isso sou obrigado a ir praticamente todos os dias na Galeria e usar aquelas escadas. Da mesma forma que isso aconteceu comigo, poderia ter sido com qualquer pessoa, inclusive arrancar a mão de uma criança, como minha filha, por exemplo", indigna-se Perna.

O péssimo estado de manutenção das escadas da Galeria do Rock já é famoso e é muito comum nos depararmos com uma ou mais escadas estarem quebradas ou se ouvir falar de vários outros relatos sobre a falta de segurança ou descaso por parte do condomínio que "cuida" da Galeria do Rock.

O guitarrista, que no momento estava preparando um DVD com a história do Genocídio, que seria gravado ao vivo com todos que já passaram pela banda, agora lamenta que seu projeto seja comprometido, pois além de não poder trabalhar por vários meses, talvez não possa voltar a tocar guitarra tamanha a gravidade de seu ferimento: "O que eu acho mais revoltante, é que quando alguém apóia um pé na grade de proteção das extremidades da Galeria, na mesma hora algum segurança vem chamar a atenção, mas no dia que me machuquei na escada, fiquei pelo menos 5 min me esvaindo em sangue e pedindo ajuda, e nenhum segurança veio me atender. Por conta disso, talvez eu nunca mais possa voltar a tocar guitarra e eu não possa levar mais adiante o projeto do DVD do Genocídio. Sem falar que, como eu trabalho com arte, nem sei como vou pagar minhas contas e dar o que de comer a minha filha nesse tempo que ficarei parado", revolta-se o guitarrista Perna, que já estava em negociação com uma gravadora para o lançamento do DVD ao vivo do Genocídio e agora endivida-se em meio a médicos especializados e remédios caros para atenuar a dor causada pela perda do polegar direit

Embora tal perda seja irreparável, esperamos que nosso amigo Wanderley Perna, que tanto fez e continua fazendo pelo cenário do Metal no Brasil, se recupere o mais rápido possível, seja devidamente indenizado e que a Galeria do Rock resolva de uma vez por todas as condições precárias de suas escadas-rolantes e os problemas de segurança do prédio, para que novos episódios como esse não voltem a acontecer e manchar a história desse verdadeiro patrimônio do rock do Brasil.


adWhipDin adWhipDin