Iced Earth: Tim 'Ripper' Owens fala sobre projeto solo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Coutinho, Fonte: MetalForever.com
Enviar Correções  

O ex-Judas Priest e atual responsável pelas vozes do Iced Earth, TIM ‘RIPPER’ OWENS, falou com o site MetalForever.com sobre seu vindouro álbum solo, afirmou que pretende seguir em turnê com sua banda paralela e, como não poderia deixar de ser, o novo álbum do Judas Priest. Confira os principais excerto do bate-papo logo a seguir ou clique aqui para conferi-lo na íntegra:

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Max Cavalera: A opinião de Lemmy, Kiko Loureiro, Vinnie Paul e outros

Metal Forever — Sabemos que o Iced Earth é a sua banda principal e falaremos sobre ela mais tarde. Você e o guitarrista John Comprix estiveram trabalhando em uma demo no estúdio Lava Room Recordings, do ex-guitarrista do Warrant, Billy Morris. Vocês, enfim, já escolheram um nome para o projeto e os fãs podem parar de mandar sugestões para o site?

Ripper — Ainda não temos um nome! E ao que tudo indica seremos eu, o Bobby Jarzombek na bateria e o John Comprix na guitarra. No momento, estamos selecionando um baixista. O que as pessoas devem saber é que esta é realmente uma banda, não só um lance solo! Sairei em turnê para promover este álbum!

Metal Forever — Fale-nos a respeito da direção musical deste projeto. Há similaridades com o Iced Earth e o Judas Priest?

Ripper — Não é como o Iced Earth. É algo mais direto! Não muito complexo. Para mim é bem básico, heavy metal clássico, não muito datado. Gosto muito do Dio, Black Sabbath e do Judas Priest do início.

Metal Forever — O novo álbum do Judas foi lançado no dia 1º de março e presumo que você já tenha ouvido o single ‘Revolution’ e possivelmente outras faixas disponíveis no website do grupo. Por favor, divida seus comentários conosco acerca do novo material do Judas Priest.

Ripper — Eu ouvi e achei um bom CD! Há momentos bem heavy metal misturados com outros mais hard rock. Acho que este trabalho segue a linha do ‘Ram It Down’. Eu daria nota 8 para ele.

Metal Forever — O último álbum do Iced Earth, ‘The Glorious Burden’, foi reconhecido pela crítica musical como um dos melhores trabalhos da banda. Mas você se limitou a escrever apenas uma música, ‘Red Baron/Blue Max. Atualmente, você está escrevendo material novo para o Iced Earth?

Ripper — Acho que o ‘The Glorious Burden’ foi um dos melhores lançamentos do ano passado. Mas eu ainda não comecei a compor com o Jon [Schaffer, guitarrista e líder do Iced]. Mas estarei em breve.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Max Cavalera: A opinião de Lemmy, Kiko Loureiro, Vinnie Paul e outrosMax Cavalera
A opinião de Lemmy, Kiko Loureiro, Vinnie Paul e outros


Sobre Thiago Coutinho

Formado em Jornalismo, 23 anos, fanático por Bruce Dickinson e seus comparsas no Maiden. O heavy metal surgiu na minha vida quando ouvi o vocalista da Donzela de Ferro em "Tears of the Dragon", em meados de 1994. Mas também aprecio a voz de pato bêbado do controverso Dave Mustaine, a simplicidade do Ramones, as melodias intrincadas do Helloween, a belíssima voz de Dio ou os gritos escabrosos de Rob Halford. A Whiplash apareceu em minha vida sem querer, acho que seus criadores são uns loucos amantes de rock e acredito que este seja o melhor site de rock do país, sem qualquer demagogia!

Mais matérias de Thiago Coutinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin