Bruce Dickinson: Qual a opinião dele sobre o Pro-Tools?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fábio Faria, Fonte: Bravewords.com
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em julho de 2005 Bruce Dickinson deu uma entrevista para a revista BW&BK falando sobre várias questões relacionadas ao então novo álbum ‘Tyranny Of Souls’. Quando perguntado sobre o uso do programa Pro-Tools o vocalista deu a seguinte declaração:

600 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores5000 acessosEm 07/07/1990: Morre Cazuza, por complicações decorrentes da AIDS

“Sabe de uma coisa, estou tão entusiasmado em ter feito esse álbum usando o Pro-Tools. É um jeito tão diferente de se trabalhar para mim. A idéia de se começar a fazer um disco, parar por oito meses, voltar e ele soar tão fresco e intacto, e daí, completá-lo e continuar mantendo a energia, foi algo sensacional. Não acredito que isso seja possível como o modo analógico, que tem suas vantagens justamente por causa de suas limitações. Ele faz com que o foco seja a performance do momento, o que é bom. Eu imagino se a geração que cresceu na era digital e do Pro-Tools terá a mesma habilidade nas performances durante as gravações do que a geração que cresceu com o modo analógico.

Eu não tenho essa preocupação porque quando eu canto e está sendo gravado no Pro-Tools, faço de conta que estou gravando uma fita, que só tenho uma chance de acertar minha performance. Mas a verdade é a seguinte: uma vez gravado você pode relaxar e saber que pode escutar o que foi gravado e fazer o que quiser com o material, o que é muito legal.

Outra coisa boa sobre o Pro-Tools é que nada se perde em termos de 'momentos mágicos'. Uma mixagem que tem algo de especial, você pode voltar a qualquer hora e se perguntar 'o que tem de errado aqui, quando fizemos as demos estava mais legal?'. Então pode-se voltar na mixagem principal e fazer com que ela soe mais parecida com as demo-tapes. Pode-se fazer coisas fantásticas”.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de setembro de 2015

Iron MaidenIron Maiden
Steve Harris assiste show do Metallica no Canadá

600 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores1099 acessosBruce Dickinson: voando em um bombardeiro da II Guerra Mundial0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

SlipknotSlipknot
Qual a opinião de Steve Harris sobre a banda?

Iron MaidenIron Maiden
Fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

Bruce DickinsonBruce Dickinson
"Me sinto como um jovem de 17 anos"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"0 acessosTodas as matérias sobre "Bruce Dickinson"

Em 07/07/1990Em 07/07/1990
Morre Cazuza, por complicações decorrentes da AIDS

Lemmy KilmisterLemmy Kilmister
A opinião da lenda sobre Sharon Osbourne e Iron Maiden

Metal ExtremoMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir!

5000 acessosSepultura: Andreas Kisser comenta os primórdios da banda5000 acessosGuitarristas: os 10 maiores de todos os tempos segundo a Time5000 acessosSlipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal5000 acessosLoudwire: Krisiun na lista dos dez power trios mais pesados da história5000 acessosRonnie James Dio: quando os heróis são imortais5000 acessosSepultura: Paulo Junior detesta falar sobre "reunião'

Sobre Fábio Faria

"Maidenmaníaco" convicto, nascido em 1973, passou a escutar Rock com 10 anos de idade. Primeiro disco adquirido foi "Destroyer" do Kiss. Logo depois conheceu o álbum "Killers" do Iron Maiden, e a identificação foi instantânea. Curte todos os estilos e sub-estilos do Rock e do Metal. Sem preconceito, escuta desde Black Sabbath, Yes, Janis Joplin, Slayer, In Flames, Sex Pistols até Dream Theater, U2, Blind Guardian, Slipknot, Carcass, etc. Bandas favoritas: Iron Maiden e Beatles.

Mais matérias de Fábio Faria no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online