Paul Di'Anno: Convertido ao Islã, vocalista comenta fanatismo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Blabbermouth
Enviar Correções  

David Lee Wilson, do jornal Egypt Today, conduziu em abril de 2006 uma entrevista com o ex-vocalista do Iron Maiden. Paul Di'Anno comentou a sua conversão ao Islamismo e o preconceito contra os muçulmanos, entre outros assuntos.

Iron Maiden: filme colombiano mostra perrengue de jovens no dia do primeiro show no paísLinkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Sobre os cartuns ofensivos a Maomé e ao Islã recentemente publicados à época em jornais dinamarqueses, o vocalista comentou: "É tudo uma questão de liberdade de expressão. Os fundamentalistas condenam os dinamarqueses, mas apoiam os homens-bomba que dizem que vão explodir todo mundo que discorda deles, e isso é insano. Todos tem direito a expressar a sua opinião e os dinamarqueses fizeram isso. Foi uma opinião infeliz, mas isso é liberdade de imprensa, certo? Se alguém não concorda, é normal que ocorram divergências, mas não é normal explodir alguém. São todos uns loucos e não consigo conviver com isso. Parece que ninguém consegue sentar e conversar. (...) Me senti muito ofendido pelos cartoons, mas como falei, todos têm liberdade para dizer o que quiserem. Uma embaixada não precisa ser explodida por causa disso. Existiam outras pessoas naquela embaixada que não eram os cartunistas. Gente inocente está se ferindo. (...) Desde muitos anos atrás as cruzadas infligiram perdas terríveis aos muçulmanos, então, é algo que vem se desenrolando por séculos. Deve existir uma maneira de todos sentarem e conversarem, mas sempre alguém discorda e toda a negociação vem abaixo."

Perguntado sobre como teria começado a seguir os ensinamentos de Maomé e se tornado um muçulmano, Di'Anno respondeu: "Aderi ao Islã 15 anos atrás. Minha ex-esposa era muçulmana (...) e eu li o Alcorão e alguns outros livros. Sempre acreditei que se você acredita em Deus e você se ajoelha e reza para Deus, então você deve rezar diretamente para Deus, não precisando de um intermediário como Santa Maria ou qualquer outro. Isso faz sentido para mim. Eu sempre acreditei em Deus. Mas depois que você diz que é um muçulmano, as pessoas do ocidente acham que você sairá correndo por aí com uma metralhadora. A maioria dos muçulmanos são pessoas muito pacíficas. Também abandonei as drogas (...) e acredito que finalmente estou escrevendo sobre coisas importantes. Eu posso estar me enganando, mas é nisso que acredito."

Paul Di'Anno prega o Islã? "Meu Alcorão vai comigo a todo lugar. A quem se interessar, tenho panfletos sempre comigo. Não há mesquitas aqui em Salisbury, o que é uma vergonha, pois somos algumas centenas por aqui. Mas temos uma fundação muçulmana e nos reunimos e rezamos lá vez por outra."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre o Brasil o vocalista comentou: "Quando tenho tempo suficiente sobrando, geralmente vou direto para o Brasil, onde fico recluso com meus filhos. Não faço nada nem vou a lugar algum. Eu não bebo nem nada do tipo; a coisa mais louca que faço nestes dias é sentar com os garotos e assistir TV. Estou realmente sem-graça agora. [risos]"

(Thanks: Torgrim Øyre / Hole in the Sky)


Cli336x280 CliIL Cli336x280