Queensryche esclarece incidente em aeroporto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Queensryche - site oficial
Enviar Correções  

Geoff Tate, do QUEENSRŸCHE, soltou uma nota explicando o incidente ocorrido no dia 11 de junho, quando foi anunciado que alguém (ou toda a banda) teria sido detido por porte ilegal de arma em um aeroporto na Holanda:

"Que dia! Estávamos na fila do check-in do aeroporto de Amsterdã aguardando o vôo rumo a Oslo e tínhamos 35 bagagens para serem despachadas. Então, disse para Adam, nosso tour manager, não se esquecer que tínhamos uma arma na bagagem, na realidade a réplica de uma Glock 45 que usamos nos shows. E ele informou a autoridade local da existência da arma, mas antes que tivesse tempo de explicar que não se tratava de uma arma de verdade, a polícia nos cercou e iniciou uma série de perguntas(...)não sabíamos que na Holanda o porte de qualquer tipo de arma, seja verdadeira ou falsa, é extremamente proibido. Adam percebeu que a coisa estava se complicando e receando que perdêssemos o vôo, disse que a tal arma estava na sua bagagem, tendo sido preso imediatamente. Enquanto a polícia o levava, ele gritou para que fôssemos embora que mais tarde nos encontraria em Oslo", explicou o vocalista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Mais tarde, de fato, Adam chegou e nos encontrou já nos camarins. Estava muito estressado e apesar de não ter sido preso, teve de pagar uma multa e ainda por cima a réplica da arma foi confiscada", finalizou Geoff.

A banda finalizará a turnê européia e retornará para os Estados Unidos, onde será relançado no final de agosto o álbum "Q2K, de 1999.


Cli336x280