Guns N' Roses: "Não acredite no que você lê"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Rangel, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Ver Acessos

O guitarrista do GUNS N' ROSES, Richard Fortus desmentiu notícias de que o líder da banda, Axl Rose, tivesse quase começado um tumulto num show na Inglaterra depois de atrasar o show para comer.

Maridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'AnnoGuns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti Incident

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para quem não está a par da coisa, de acordo com uma notícia publicada no Sunday Mirror, o vocalista se recusou a subir ao palco para o show na Metro Arena em Newcastle no dia 19 de julho, até que ele jantasse cordeiro assado, fazendo que os fãs no local ficassem com bastante raiva.

Enquanto o vocalista esperava e eventualmente jantava o seu pedido, milhares de fãs ficaram esperando durante uma hora e 15 minutos para o show começar, disse o jornal.

"Havia muita quente e a multidão vaiava pois estava demorando demais," disse a fã Saskia Green ao jornal Mirror. Um segurança disse que o atraso foi causado pelo pedido de Axl por um jantar de cordeiro assado antes de subir ao palco.

Respondendo às notícias publicadas, Fortus fez a seguinte declaração: "Pelo o que eu saiba, nunca houve nenhuma garrafa jogada no palco enquanto estávamos tocando. Newcastle (na minha opinião), foi um dos melhores (senão o melhor) show da turnê. E foi também o mais quente! Parecia uma sauna! Os fãs foram incríveis e pareciam 100% conosco o show inteiro. Foi um show mágico para mim, até o final."

"Durante 'Night Train', alguém jogou uma moeda, acertou Axl e ele pediu para que parássemos de tocar e saíssemos do palco. Nós fizemos um anúncio que não iríamos continuar tocando se mais alguma coisa fosse jogada. Infelizmente, nós voltamos, começamos a música novamente e a mesma coisa aconteceu de novo. Então saímos. Isso é o que esta banda sempre fez com as pessoas que jogam coisas. Talvez algumas pessoas estivessem vaiando na parte de trás. Se eles estavam, eu juro que não escutei e nem vi nada. Exceto por algum idiota que arruinou tudo, era um dos maiores shows da minha vida. A audiência de Newcastle foi incrível."

"A imprensa disse que eu soei como se estivessem jogando garrafas e nos vaiando o tempo inteiro, mas como sempre, é tudo um monte de merda. Isso inclui a história sobre Axl se recusando de subir ao palco por causa de um jantar de pato assado ou algo parecido. Bobagem! Eu sei, eu estava com ele. As pessoas mentem! Não acredite no que vocês lêem crianças!"

"Os fãs têm sido incríveis aqui na Europa. É impressionante. Eu gostaria de agradecer pessoalmente todos os fãs que vieram nos nossos shows. Especialmente aqueles que não vieram como fãs, mas que saíram como fãs. Seus e-mails e recados nos sites realmente significam muito."

"Ah sim, mais uma coisa. O guitarrista Izzy Stradlin (que tem feito algumas participações especiais com o GNR durante os shows dos Estados Unidos e Europa) é uma das pessoas mais legais que eu já tive o prazer de conhecer. É um prazer tocar e estar junto com ele."

"Novamente, obrigado, obrigado, obrigado a todos que ajudaram a tornar essa turnê ser tão divertida."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"


Zakk Wylde: audição no Guns N' Roses foi mais jam do que testeZakk Wylde
"audição" no Guns N' Roses foi mais jam do que teste

Guns: alguns dos piores covers de Appetite For DestructionGuns
Alguns dos piores covers de Appetite For Destruction


Maridos traídos: Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'AnnoMaridos traídos
Portnoy, Hagar, Osbourne, Waters e Di'Anno

Guns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti IncidentGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident


Sobre Vitor Rangel

Um carioca apaixonado pela boa música que no momento está cursando o 5º período de Publicidade na PUC-Rio. Teve seu primeiro contato com o rock ainda na infância, quando sua irmã colocava os discos de Iron Maiden e Pantera no toca-fitas de sua casa. Nos últimos anos, tem se dedicado inteiramente à música e à guitarra. Sua banda favorita é Metallica e também é fã incondicional de Zakk Wylde, Steve Vai e John Petrucci. Escuta de tudo um pouco, desde Madonna até Sepultura. Espera que um dia o Metallica ainda venha fazer um show no Brasil e não tem vergonha em dizer que chorou no show do Black Sabbath, em 2004, no Ozzfest.

Mais matérias de Vitor Rangel no Whiplash.Net.

adGoo336