Ficar longe do Slayer foi ótimo, diz Lombardo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Yuri Leite e Fernando Scoczynski Filho e Thia, Fonte: Modern Drummer
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 24/07/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Waleed Rashidi, da revista Modern Drummer, entrevistou recentemente o baterista do SLAYER, Dave Lombardo, para uma matéria de capa da edição de setembro de 2006 da revista (que é a edição atual, já que as revistas americanas sempre são adiantadas em relação ao mês corrente).

4771 acessosKerry King: revelando qual a sua música favorita do Metallica5000 acessosO futuro do Rock nacional: bandas autorais devem "se tocar"

Seguem alguns trechos do papo:

Modern Drummer: "Christ Illusion" é seu primeiro disco com o SLAYER em 14 anos. Você estava muito ansioso para que o álbum fosse lançado?

Dave: "Sim. Foi frustrante, pois Kerry [King] e eu começamos a gravar as demos no começo de 2003. Então já estamos trabalhando nesse material há 3 anos. Fizemos duas demos na minha casa e então ensaiamos o material por uma eternidade. A parte boa disso é que, quando entramos no estúdio, estávamos prontos. Eu gravei as partes de bateria em 3 dias e meio - foi muito rápido! Eu quase fiquei desapontado por não ter tido oportunidade de aproveitar mais o estúdio."

Modern Drummer: Pelas músicas que ouvi, parece que aquela levada mais rápida está de volta às canções.

Dave: "Sim, está lá, mas apenas em alguns momentos especiais. Não queríamos exagerar na dose. Você deve adicionar esse tipo de coisa no lugar e na hora certa. O SLAYER era originalmente uma banda de Metal, mas éramos influenciados pelo Punk também. E esta batida rápida é a influência do Punk de volta."

Modern Drummer: Você teve a chance de refletir sobre todos os álbuns que fez com a banda. O que passou pela sua cabeça desta vez antes de fazer as suas partes?

Dave: "Na verdade, eu gostaria de ter sido um pouco mais criativo do que me foi permitido. Haviam certos limites em que eu deveria me enquadrar. Eu aprendi muito enquanto estive fora da banda e gostaria de ter aplicado alguns desses conceitos. Mas os outros caras não sentiram que essas idéias representavam o que o SLAYER realmente é. Então, de certa forma, eu revisitei a maneira como eu tocava na banda anos atrás."

Modern Drummer: Quando você começou a escrever material com a banda novamente, foi parecido com o que era nos discos anteriores do SLAYER?

Dave: "A maneira com que eles escrevem material é a mesma. Não acho que eles tenham mudado nem um pouco de lá pra cá. Mas a minha maneira mudou - encaro certas coisas de maneira diferente."

Modern Drummer: De que maneira?

Dave: "Um riff de guitarra pode ter vários tipos de levada na bateria, e no nível em que me encontro, eu tenho uma grande variedade de onde posso escolher qual usar. É legal pois posso dar aos outros integrantes diferentes opções.

Modern Drummer: Você acha que o tempo em que ficou longe do SLAYER foi bom pra você?

Dave: "Foi a melhor coisa que me aconteceu. Eu fui parte da maior banda de metal do mundo e depois pude me aventurar em outros estilos e trabalhar com músicos bem diferentes. Honestamente, se eu tivesse continuado no SLAYER, nunca teria tido a oportunidade de ter essas experiências musicais. Toda essa experiência me moldou e de certa forma me transformou no bateria que eu sou agora. Sinto-me confiante para passear de um estilo para outro."

Modern Drummer: Você tem um álbum solo de percussão sendo trabalhado por alguns anos já.

Dave: "Deus, parece uma eternidade. Não sei, qualquer dia desses irei lança-lo. Está perto de ficar completo. Preciso fazer alguns overdubs de bongo, timbal e de bateria. A gravação é essencialmente eu no meu quarto com um teclado, uma bateria e percussão criando camadas. Eu faço uma batida, gravo algo em cima disso, coloco outra coisa em cima disso e por aí vai."

"Eu tenho trabalhado nesse disco no meu tempo livre. O problema é que eu não tenho muito tempo livre! Quando estou em turnês não posso trabalhar nele porque não estou com o material necessário a minha disposição. Eu tenho feito algumas edições em algumas partes, mas nenhuma gravação. Quando estou em casa, estou ocupado com mil e uma coisas. Mas o disco está lá, esperando. Quando estiver pronto, vai ser lançado."

Modern Drummer: Qual o estilo? É Metal?

Dave: "É inclassificável. Alguns o descreveriam como World Music. Poderia ser a trilha sonora de um filme. Definitivamente não é Metal."

Para ler a entrevista completa, compre a edição de setembro de 2006 da Modern Drummer, já disponível nas bancas de jornal que vendam revistas importadas. Mais informações podem ser encontradas no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
Guitarrista revela qual a sua música favorita do Metallica

616 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores874 acessosBody Count: divulgado videoclipe de covers do Slayer742 acessosBody Count: veja o vídeo para "Raining Blood", do Slayer0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

MotorheadMotorhead
Cover de "Stand By Me" com Lemmy e Lombardo

Jeff HannemanJeff Hanneman
Tributo no Youtube com 7 minutos de riffs

MegadethMegadeth
Kerry King comenta sua passagem pela banda

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"

O futuro do Rock nacionalO futuro do Rock nacional
Bandas autorais devem "se tocar"

MetalMetal
As bandas mais expressivas surgidas nos últimos 15 anos

SemelhançaSemelhança
Alguns vocalistas de rock com vozes quase iguais

5000 acessosLars Ulrich: O motivo pelo qual o Big Four tocou "Am I Evil"5000 acessosO lado escuro do rock: você acredita em magia negra?5000 acessosMomentos bizarros: histórias de Ozzy, Stones, Who e outros5000 acessosHeavy Metal: os 10 maiores hinos de todos os tempos5000 acessosNu-Metal: as quarenta melhores músicas do estilo4658 acessosMastodon: "Percebemos que os vocais são o ponto fraco da banda"

Sobre Yuri Leite

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Sobre Fernando Scoczynski Filho

Estudante de Direito de Ponta Grossa (PR), desde criança orientado pelos pais a escutar blues e rock, com muito Led Zeppelin e Black Crowes. Apaixonado por música (e por escrever), tem um gosto que vai de Beatles e Pink Floyd até White Stripes e Queens of the Stone Age, passando por Radiohead e Nine Inch Nails.

Mais matérias de Fernando Scoczynski Filho no Whiplash.Net.

Sobre Thia

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online