Testament: há coisas mais importantes que música

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Wagner Gomes, Fonte: Worcester Telegram & Gazette, Tradução
Enviar Correções  

Scott McLennan, do Worcester Telegram & Gazette, relata que o TESTAMENT, que "estourou" durante os anos oitenta, está de volta e fazendo um bom trabalho, no que é uma segunda e bem vinda chance para seu vocalista, Chuck Billy. Mas ele está muito mais agradecido por outro tipo de segunda chance que recebeu. Em 2001, Billy foi diagnosticado com um tipo raro de Câncer que exigiria que o vocalista participasse de um tratamento intensivo, incluindo radioterapia.

Metallica: bateria icônica de "One" foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comenta

Lista: 50 discos de rock e metal sem uma única música fraca

"A música é importante, mas não é mais prioridade em minha vida. Agora minha familia e meus amigos são as coisas a que mais dou valor. Além disso a estrada não é o lugar mais divertido de se estar. Tocar é divertido, mas na maior parte são hotéis horríveis e lugares sujos", disse Billy.

O TESTAMENT tem uma série de músicas que ajudaram a definir o Thrash Metal, mesmo numa época em que já existiam bandas como MEGADETH, ANTHRAX, SLAYER, EXODUS e METALLICA. Sobre este último comenta Chuck: "Nos sabíamos o que estava acontecendo na região da baía de São Francisco. Metallica eram os reis. A noção e afinidade que eles tinham de negócios era algo que todos gostariam de ter, e unir aos seus próprios negócios. Eles não gravavam vídeos. Eles gravavam coisas pesadas e saíam em turnê. Bandas novas como a gente queria muito fazer a coisa do mesmo jeito, ir contra o que a indústria queria que fizéssemos".


adWhipDin adWhipDin