Veículo da ONU responde a críticas do Megadeth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Silvio Somer, Fonte: UN Dispatch, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 14/07/07. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Mark Leon Goldberg da UN Dispatch divulgou a seguinte mensagem:

No último verão a UN Dispatch ficou sabendo que a banda de heavy metal MEGADETH estava gravando um album intitulado “United Abominations”, cuja capa retratava um ataque ao prédio da ONU, em Nova York, no mesmo estilo de 11 de setembro. Naturalmente nós achamos isso de mau gosto, no mínimo.

3334 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosIron Maiden: Nado sincronizado ao som de "The Trooper"

O album foi lançado em maio. Mas como não sou um grande fã do MEGADETH eu esqueci de anotar a data do lançamento na minha agenda. Ainda assim nós, da UN Dispatch, nos recusamos a deixar este discurso sem discernimento passar intacto. Segue abaixo uma resposta verso por verso à faixa título do album. Nós o ouvimos, assim você não precisa fazê-lo.

A música começa com um monólogo divagando ao estilo de Limbaugh. O discurso violento toca em todos os temas favoritos da direita fanática e é acompanhada por um crescendo de pesados riffs de guitarras que sufocam as últimas declarações.

[Citação da letra da música] "A menos de cinco milhas da Área Zero [Ground Zero] está situado um hotel internacional apenas de pernoite, as 'Abominações' Unidas. Criada para evitar guerras e promover a paz ela falhou em abordar as perigosas ameaças do mundo.

"Em um pântano de hipocrisia, propinas, pagamentos por facilidades de negócios e corrupção, a ONU possibilita o terrorismo e ignora crimes sexuais cometidos por seus pacificadores. A ONU está onde nossos supostos aliados puxam nosso tapete e nós pagamos 22% de suas contas para abrigar nossos inimigos aqui, em nosso lar. Embaixadores de países miseráveis levam estilos de vida luxuosos, livres de pagamentos, em Manhattan, transformando crianças em escravos sexuais e têm imunidade diplomática. Isso é uma desgraça total e completa, uma mancha na face da humanidade e eles se safam disso." [Fim da letra da música]

Culpar a ONU pelo ocorrido em 11 de setembro é um novo recurso literário, mesmo para teorias de conspirações. Não foi dito que em lugar algum da Commission Report, a respeito de 11 de setembro, a ONU é citada por possibilitar ataques terroristas. Francamente, porque os tratados aéreos foram negociados sob os auspícios da ONU os procedimentos para impedir a decolagem de todos os vôos internacionais para os Estados Unidos em 11 de setembro foram, undubitavelmente, facilitados. Além disso, o Report de 11 de setembro enfatiza a necessidade de maior cooperação na ONU para fortalecer os padrões de segurança para os documentos de viagem. E, como Eric Rosand claramente afirmou no último UNF Insights, a ONU, como plataforma para a cooperação internacional, é crítica para esforços globais antiterroristas.

Dave Mustaine respondeu ao artigo da UN Dispatch, no fórum oficial do MEGADETH:

"Estejam meus fatos certos ou errados e quer vocês concordem comigo ou não, eu sei que tenho o apoio de vocês na maior parte do tempo, e isso é tudo que importa.

Eu prefiro me sentir certo e estar errado com a semântica ou os fatos na música e ter expressado meu direito de expressão do que me sentir errado e estar certo e nada fazer, como o resto dos covardes do mundo, que nada dizem.

Acredito que essa é uma simples declaração feita por um homem que ama a Deus, seu país e sua família.

Eu preciso dizer que o escritor é muito bom com suas palavras e muitos de seus argumentos são os mesmos em que baseei as minhas letras. E enquanto eu o agradeço pelo modo eloquente que ele parcialmente descreveu o que eu estava tentando dizer, com tão pouca tendência quanto possível (que ele não faz tão 'sem tendência' muito bem), é desnecessário dizer que não tomaremos chá juntos. Ironicamente, ele concorda comigo mais do que ele diz, basta ler novamente.

E toda minha fonte de informação é exatamente o mesmo pessoal para quem ele, supostamente, trabalha - a mídia - e o lugar de onde ele verbalizou sua resposta - a internet - onde jaz a informação pública. E nós sabemos que tudo que se lê na internet é verdade!

Estou safisteito por alguém ter pego a batata quente. Agora vejamos se acontecerá algo além do ataque às minhas crenças ou ataques pessoais. O primeiro cara da ONU que me perseguiu (sim, essa não é a primeira vez que sou atacado verbalmente por causa dessa música) certificou-se de dizer que era mais fan da minha banda anterior do que do MEGADETH também, como se isso lhe desse alguma credibilidade com os fãs de metal, e novamente me atacando pessoalmente. Tanto faz! Ah, o que teriam feito os SEX PISTOLS?

Isso só me deixa ainda mais convicto de cantar as minhas músicas e, de uma forma estranha, tenho muito mais respeito pelos cantores de protesto de quando eu cresci que falavam contra a guerra e o governo. Isso é arriscado porque as pessoas vivem para distorcer o que outra pessoa diz e tem-se conseguido bastante sucesso mantendo a massa à margem por bastante tempo.

Um exemplo de distorção seria 'Eu não mantive relações sexuais com aquela mulher' - ou algo do gênero pelo nosso ex-presidente Bill Clinton. E esses profissionais também conseguem fazer qualquer um parecer um tolo ou no mínimo fazê-los se calarem enquanto tentam desacreditá-los. Isso sempre passa a ser pessoal quando eles não têm mais argumentos. Quero dizer, quem nunca disse 'a sua mãe' no final de uma discussão?

Uma questão é: quem é o escritor que está reclamando? Ele é um escritor real ou algum blogueiro? Ele faz trabalhos para noticiários, jornais ou tablóides? Ele representa a ONU ou o povo americano ou ele é apenas um americano como eu e isso é só um desabafo? E qual o seu propósito em me perseguir? Por que não usar essa energia construtivamente? Ele é, obviamente, bem educado (ou tem alguma enciclopédia).

De qualquer forma eu prefiro estar errado nas minhas letras sobre a ONU (que no final é apenas uma música) e ter uma tentativa de explicação desse cara do porque que eu não deveria ter seu amor e apoio do que estar certo e ninguém perceber. E isso me faz pensar, se eu estou errado por que se incomodar comigo? Eu sou apenas um guitarrista tolo não é mesmo?

A propósito, estou curioso para ver vocês todos discutindo coisas que interessam a todos nós. Que vitória!!!

Nós vencemos!!!
Nós vencemos!!!
Nós vencemos!!!

Adoro que vocês druguis discutam esses assuntos porque todos nós vencemos; todos nós aprendemos algo.

Para terminar, eu todos vocês e não deixem isso impedi-los do que realmente importa. Como eu já havia dito antes, nós ainda somos o povo, certo?"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3045 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa504 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3507 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Gibson MagazineGibson Magazine
Os melhores baixistas de todos os tempos

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Mustaine deixou ele dar palpites no novo disco?

Metal HeavyMetal Heavy
10 clássicos para entender o Thrash Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Iron MaidenIron Maiden
Nado sincronizado ao som de "The Trooper"

Angra e DetonatorAngra e Detonator
"Sem nenhuma dúvida, esse cara comprou a mídia!"

GuitarristasGuitarristas
Você consegue identificar todos nesta imagem?

5000 acessosGuitarristas: os maiores do Hard & Heavy segundo a revista Burnn5000 acessosAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."5000 acessosKiko Loureiro: filha ajuda o guitarrista a aprender "Holy Wars"5000 acessosTarja Turunen: covers de Slipknot e Rammstein no Wacken5000 acessosMetallica: banda faz maior show de metal da história da Suécia5000 acessosRefrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/Metal

Sobre Silvio Somer

Inicialmente meu gosto musical foi marcado por bandas como Black Sabbath, Iron Maiden e Deep Purple, mas o que revolucionou minha forma de perceber a música foi a primeira vez em que ouvi o álbum "2112" do Rush, embora eu já conhecesse algumas músicas da banda, foram os acordes de "Overture" que colocaram tudo em uma nova perspectiva. Foi assim que aos 14 anos de idade coloquei o mundo que me cercava em cheque. Meu gosto por literatura, então, encontrou sua contra-parte de forma bastante harmônica e ambos são essenciais em minha vida. Atualmente moro em Florianópolis e estudo piano e faço o curso de letras. "We've taken care of everything / The words you hear the songs you sing".

Mais informações sobre Silvio Somer

Mais matérias de Silvio Somer no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online